Menu
2019-08-21T15:29:03+00:00
Interesses do banco

Campos Neto se reúne com parlamentares e defende pautas prioritárias para o BC

Presidente do Banco Central afirmou que as reformas no setor financeiro têm apoio popular e elevado impacto na produtividade

21 de agosto de 2019
15:29
Roberto Campos Neto
Roberto Campos Neto - Imagem: Raphael Ribeiro/Banco Central do Brasil

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, se reuniu na manhã desta quarta-feira com deputados da Comissão de Finanças e Tributação (CFT) para discutir as propostas prioritárias da autarquia no Legislativo.

De acordo com parlamentares que estavam no encontro, Campos Neto afirmou que as reformas no setor financeiro têm apoio popular e elevado impacto na produtividade.

Na sua apresentação, ele pediu a aprovação de proposta relacionada à aprovação, pelo BC, de dirigentes de bancos públicos federais, equalizando o tratamento entre instituições públicas e privadas. A proposta está na CFT. Campos Neto também voltou a defender a autonomia do BC.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Ele destacou ainda uma agenda de simplificação cambial e defendeu uma mudança nas regras de investimentos em infraestrutura, para que eles possam ser feitos em dólar. Desta forma, conforme Campos Neto, será possível evitar prejuízos com o impacto de variações cambiais.

Campos Neto falou aos deputados também sobre o plano de redução de spreads no cheque especial e no rotativo do cartão de crédito. De acordo com os participantes do encontro, porém, ele não deu detalhes sobre as iniciativas. Para o presidente do BC, é preciso ainda um projeto de educação financeira para atacar a inadimplência no País.

O presidente do BC se comprometeu ainda a ir à comissão da Câmara ainda neste mês ou em setembro, para tirar eventuais dúvidas dos parlamentares. Não há data marcada para a audiência.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Linha VIP

Bradesco e Itaú preparam crédito imobiliário ajustado pelo IPCA para endinheirado

Bancos privados correm atrás da concorrente Caixa Econômica Federal, que ofereceu a modalidade para o público em geral

Grana solta

Onyx anuncia liberação de R$ 8,3 bilhões em recursos do Orçamento

Informações do ministro mostram que, do total desbloqueado, R$ 1,9 bilhão ficará para a Educação

De olho nas cotações

Preocupações com a alta do petróleo diminuem após declarações de ministro saudita

O ministro de Energia da Arábia Saudita, Abdulaziz bin Salman, afirmou que a oferta do petróleo voltou ao nível visto antes do ataque

Leilão em outubro

17 empresas se inscrevem para 16ª rodada de petróleo, diz ANP

Entre as inscritas, 15 são estrangeiras. Na 16ª Rodada de Licitações, vão ser oferecidos 36 blocos de pós-sal

De olho nos bons modelos

Por que Elon Musk acha que a Tesla tem que ser mais parecida com a Amazon?

Em uma ligação, Musk sugeriu que a Amazon não sobreviveria se utilizasse um modelo de entregas similar ao que a Tesla utiliza

boas novas

Desde lançamento, 20% dos financiamentos pela Caixa foram IPCA, diz CEO da Tecnisa

Linha de crédito atualizada pela inflação vale para imóveis residenciais enquadrados no Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e no Sistema Financeiro Imobiliários (SFI)

Dicas valiosas

5 coisas que os ultrarricos estão fazendo (e que você deveria fazer) para proteger seu patrimônio

Pauta de uma recessão financeira entrou de vez na lista de grandes especialistas e proteger o seu patrimônio deve ser uma de suas prioridades

campeão?

Brasil está entre os países que menos cobram impostos sobre renda

País teve a quarta menor carga tributária para pessoas das duas rendas anuais estudadas por rede de empresas de auditoria e contabilidade

Mercados

Está faltando dólar nos EUA e Fed oferta US$ 75 bilhões

Situação pouco comum no mercado interbancário leva Banco Central americano a ofertar liquidez pela primeira vez em 10 anos. No fim da tarde, outra operação foi anunciada para quarta-feira

mudança nas regras

Sem correção do salário mínimo, economia pode ir a R$ 37 bilhões

Os reajustes pela inflação e variação do PIB vigoraram de 2011 a 2019, mas nem sempre o salário mínimo subiu acima da inflação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements