Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-03-27T10:02:36+00:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Briga de brutamontes e um soco na sua cara

27 de março de 2019
10:02
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Dois brutamontes entram em uma discussão. Ambos perdem a razão e saem no tapa no meio da rua. Sobrou até para você, que estava de passagem e nem viu direito o que acontecia. Levou uma bordoada de graça. Foi mais ou menos isso que aconteceu ontem na queda de braço do governo federal com o Congresso.

Os deputados já estavam #chateados com a articulação política de Jair Bolsonaro e o clima azedou de vez com a decisão de Paulo Guedes de faltar na reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A retaliação não demorou.

A Câmara desenterrou uma PEC de 2015 que deixa o Orçamento da União ainda mais engessado, uma proposta que vai na contramão do que Paulo Guedes defende. E olha só! Os deputados conseguiram aprovar a PEC em 2 turnos em uma mesma noite. Quanta agilidade…

Talvez você esteja anestesiado em meio à confusão e não tenha sentido a porrada na sua cara. Então, deixa eu te explicar por que vai sobrar para você. A nova proposta para o orçamento exige que o governo execute obrigatoriamente as despesas aprovadas pelo Legislativo. E, como bem lembrou o repórter Eduardo Campos, “deputado feliz com matéria orçamentária não é bom sinal para o bolso de ninguém”.

E tem mais: o impasse entre Congresso e Planalto eleva o grau de incerteza sobre a aprovação da reforma da Previdência, a pauta mais importante do país. Toda vez que parece que a reforma vai empacar, o mercado cobra o seu preço.

Eu confesso que não entendi por que o filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro, votou a favor de uma proposta tão ruim para o governo do seu pai. Já existem teorias da conspiração rolando em Brasília para justificar o voto dele... O Eduardo Campos conta o que está em jogo nesta reportagem.

É hoje?

Depois do bolo de ontem na Câmara, Paulo Guedes deve sair da toca hoje. Ele é aguardado para falar com os senadores da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) sobre a agenda econômica do governo. Fique atento à fala de Guedes e a todos os detalhes desse encontro tão importante.

A Latam não vai deixar quieto

Latam está questionando na Justiça a proposta de compra da Azul pela Avianca. É uma notícia ruim para quem tem ações da Azul. A companhia aérea alega que a concorrente não quer recuperar a Avianca, mas sim ficar com seus “slots”, os horários de pouso e decolagem nos aeroportos de Congonhas e Santos Dumont. Há interpretações diferentes sobre a transferência de slots de uma empresa quebrada para o seu comprador.

A Latam tentou fazer o mesmo que a Azul no passado, quando ainda era TAM. Comprou a finada Pantanal para tentar ficar com seus espaços em Congonhas. A Justiça vetou e a empresa se deu mal. A Gol teve mais sorte e ficou com os slots da Varig. A conferir qual será a decisão da Justiça para a Avianca.

Oi?

R$ 3,36 bilhões de prejuízo. Esse foi o resultado da Oi no quarto trimestre do ano passado, um número bem pior do que o mercado esperava. Pesaram no balanço o faturamento menor e a baixa contábil dos ativos da Oi (impairment). Um balde de água fria para quem acreditava que a companhia estava na rota da recuperação.

Bye, bye PLR

A Petrobras anunciou mais mudanças alinhadas ao seu plano de negócios. A partir de 2020, a petroleira não irá mais pagar participação no lucro (PLR) da empresa aos seus funcionários. Agora, o valor só será distribuído nos anos em que for registrado lucro superior a R$ 10 bilhões. Confira nesta matéria as informações sobre o novo programa de remuneração variável da estatal.

Imposto de Renda: como declarar pensão alimentícia

Imposto de Renda 2019 - IR 2019 - Leão

Se você paga ou recebe pensão alimentícia deve se atentar à declaração dos valores no Imposto de Renda. Para quem paga, a despesa constitui gasto dedutível. Já para quem recebe, o valor é tributável. Nos dois casos o total deve ser declarado. Confira como informar o recebimento ou abater os valores pagos na reportagem da Jasmine Olga.

A Bula do Mercado: queda de braço entre Congresso e Planalto

O governo sofreu um duro golpe ontem à noite no Congresso, como te contei aí em cima. Com a situação acalorada em Brasília, o investidor não conta nem com o núcleo político e nem com a equipe econômica para assegurar sinais positivos para a reforma da Previdência. De olho no noticiário político, os ativos locais devem sofrer pressão renovada.

As notícias que chegam de fora podem dar um alívio. Os mercados seguem atentos à chegada da delegação norte-americana em Pequim. A expectativa é que um acordo seja firmado em breve, dando fim a disputa tarifária. O dia começa com sinal positivo nas bolsas de Nova York, após sessão de resultados mistos na Ásia.

Ontem, o Ibovespa fechou em alta de 1,76% após cinco sessões de queda, a 95.306,82 pontos. O dólar encerrou a terça-feira com alta de 0,29%, a R$ 3,8675. Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Um grande abraço e ótima quarta-feira!

Agenda

Índices
- Tesouro divulga relatório sobre a dívida pública federal de fevereiro
- Banco Central divulga dados monetários e de crédito de fevereiro
- Banco Central divulga dados do fluxo cambial semanal
- Estados Unidos divulgam balança comercial em janeiro

Balanços 4º trimestre e 2018
- No Brasil: Vale, Eletrobras, Renova, Rossi, Positivo e MMX
- Teleconferências: Oi, Cesp, Guararapes e Boeing

Política
- Paulo Guedes deve comparecer a audiência na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado
- Premiê Theresa May participa de sessão semanal de perguntas no Parlamento do Reino Unido e faz pronunciamento a membros do Partido Conservador

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

De olho na Previdência

Onyx: “relatório da reforma vai permitir país incluir palavrinha previsibilidade”

“O Brasil estará equilibrado pelos próximos 10 anos ou 15 anos”, acrescentou Lorenzoni, apesar de Guedes ter dito na semana passada que, com o texto de Moreira, o próximo governo já teria de fazer outra reforma

perdido com os centavos?

Novo cofrinho de poupança? Neon anuncia função de investimento de trocados em CDB

Função que começa a ser implantada neste mês permitirá que usuários destinem parte de pagamentos no débito para aplicações automáticas em CDB

Mais magrinha

Petrobras negocia venda de participações em áreas onde descobriu gás em SE

Como o foco do seu plano de negócios atualmente é o pré-sal, localizado na região Sudeste do País, o investimento em outras áreas, como em Sergipe, está atrelado à adoção de soluções financeiras que não comprometam o orçamento da companhia e também não gerem mais dívida

EUA x China

Qual o custo da guerra comercial? Para a Huawei, serão US$ 30 bilhões a menos em receita

O presidente da Huawei, Ren Zhengfei, passou estimativas quanto aos impactos que a guerra comercial trará para a empresa. E tanto a receita quanto as vendas internacionais de smartphones serão fortemente afetadas

Grave crise

Odebrecht pode fazer pedido de recuperação judicial nesta segunda-feira

Com dívida de R$ 80 bilhões e com execuções em curso, a empresa está sem alternativas para resolver seu problema de liquidez financeira

em busca da previdência perfeita

Guedes quer ajustar relatório da reforma

Ministro vai buscar negociar ajustes no relatório da reforma da Previdência com o relator da proposta, deputado Samuel Moreira; o relator e o secretário Especial de Previdência, Rogerio Marinho, já conversaram informalmente neste fim de semana

Boas novas!

Nubank levanta R$ 375 milhões para financiar expansão e emplaca captação inédita

A fintech estreou a nova modalidade com uma oferta de R$ 75 milhões e que atraiu cinco investidores institucionais. Na mesma operação, o Nubank captou outros R$ 300 milhões via letras financeiras sênior

em busca do primeiro bilhão

Como Rihanna se tornou a artista feminina da música mais rica do mundo

Cantora pop acumulou uma fortuna de US$ 600 milhões, mas para isso ela teve de investir mais do que em música

segue o jogo

Caso Levy não atinge a Câmara, diz Rodrigo Maia

Maia fez o comentário em entrevista à emissora BandNews ao ser questionado sobre o pedido de demissão do agora ex-presidente do BNDES Joaquim Levy

Cortar ou não cortar?

Ex-diretores do BC se dividem sobre juros

Os que defendem ao menos um aceno ao corte no comunicado dão ênfase à avaliação da modelagem que considera a longa permanência da taxa de desemprego elevada e a ociosidade da economia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements