Menu
2019-05-08T19:43:53+00:00
Xiiii....

Brasil deixa lista dos 25 melhores países para investir pela 1ª vez em 21 anos

País estava no ranking desde 1998, quando o levantamento sobre a opinião de investidores estrangeiros começou a ser elaborado

8 de maio de 2019
19:36 - atualizado às 19:43
brasil-crise
Nos últimos três anos, o Brasil já vinha caindo no ranking - Imagem: Shutterstock

Pela primeira vez em 21 anos o Brasil ficou de fora da lista dos 25 melhores países para investir feita pela consultoria empresarial norte-americana A.T. Kearney.

O País figurava no ranking desde 1998, quando o levantamento que segue a opinião de investidores estrangeiros começou a ser elaborado. A posição do País em 2019 não foi divulgada.

O índice é calculado com base em uma pesquisa feita com 500 executivos seniores das principais corporações do mundo sobre a probabilidade de as empresas entrevistadas investirem diretamente naquele determinado País nos próximos três anos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Nos últimos três anos, o Brasil já vinha caindo no ranking, ocupando as posições 12ª, 16ª e 25ª - o último lugar entre os escolhidos -, entre 2016, 2017 e 2018, respectivamente. Em 2010 e 2014, o País figurou entre os cinco primeiros colocados da lista.

Com a ausência brasileira, os número de países emergentes que figuram a lista caiu para três: China (7ª), Índia (16ª) e México (25ª). Os cinco primeiros colocados são Estados Unidos, Alemanha, Canadá, Reino Unido e França.

Otimismo em 2018

Em 2018, a A.T. Kearney destacava, com otimismo, o impeachment da "ex-presidente de esquerda" Dilma Rousseff (PT), que abriu caminho para "um sucessor mais favorável aos negócios", o ex-presidente Michel Temer (MDB).

"Ele (Temer) aprovou uma lei que limita futuros aumentos nos gastos governamentais, começou a lidar com a reforma previdenciária e planeja aprovar reformas nas leis trabalhistas, tributárias e educacionais até 2018", afirmaram.

"Os investidores nos dizem que permanecem relativamente pessimistas em relação às suas perspectivas econômicas (com o Brasil). Provavelmente como resultado desses problemas macroeconômicos, os fluxos de IED para o Brasil caíram de US$ 65 bilhões em 2015 para US$ 50 bilhões em 2016", diz trecho do estudo daquele ano.

No relatório deste ano, o Brasil não é citado. A consultoria faz considerações apenas sobre os 25 países listados no ranking.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

mandou o recado

Restante da agenda ficará para 2020, diz novo líder do governo no Congresso

Foco da articulação em 2019, destacou, será terminar a votação da reforma da Previdência no Senado e concluir a avaliação do Orçamento de 2020

Racha no PSL

Esperava mais respeito e gratidão, diz Joice Hasselmann

Joice Hasselmann (PSL-SP) afirmou que o presidente Jair Bolsonaro usou a Presidência da República para interferir no Legislativo. “O próprio presidente estava ligando e pressionando deputados para assinar uma lista”, disse.

mudança de planos

Governo adia reforma tributária e prioriza redução de R$ 30 bi em gastos

Com dificuldade para articular uma ampla agenda de reformas até o fim do ano, equipe econômica decidiu enxugar o pacote de medidas estruturais

Em crise

Crise EUA e China ameaça o mundo, diz chefe do FMI

A perspectiva global é precária, afirma Georgieva na apresentação de sua agenda política imediata. O conjunto de riscos, acrescenta, está ligado em primeiro lugar a uma possível ampliação das tensões no comércio e a crescentes vulnerabilidades financeiras.

situação complicada

16 Estados tiveram piora nas contas ou ficaram estagnados em 2018

Lista foi elaborada segundo o critério “solidez fiscal” – definido como a capacidade de o governo administrar as contas públicas

de olho no desempenho

Produção de petróleo da Petrobras cresce 16,9% no terceiro trimestre

Segundo especialista, resultado abre caminho para que outras empresas se interessem pelo investimento no Brasil. 

em meio a disputa tarifária

Resultado trimestral de PIB da China tem avanço mais lento em 27 anos

Indicador avançou 6% no terceiro trimestre de 2019; resultado foi ligeiramente abaixo de expectativas de analistas ouvidos pelo Wall Street Journal, que previam alta de 6,1%.

hora da partilha

Bolsonaro sanciona lei que divide recursos do megaleilão do petróleo

Leilão do excedente de petróleo da chamada cessão onerosa está marcado para 6 de novembro e tem previsão de arrecadar R$ 106,6 bilhões

sem EUA por ora

Crise no PSL deixa indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada em suspenso

Auxiliares de Bolsonaro afirmam que, apesar da peregrinação, Eduardo não conseguiu convencer um número suficiente de senadores a apoiarem seu nome

clima tenso

Flávio e Eduardo Bolsonaro são destituídos de diretórios do PSL

Destituições são mais um capítulo da crise interna do partido que opõe parlamentares que apoiam Bivar aos aliados do presidente da República

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements