Menu
2019-07-04T12:31:15+00:00
Sem alternativas

Bolsonaro: ‘Não temos plano B para a Previdência, é o plano A’

Presidente voltou a falar dos policiais militares para defender que eles “nunca tiveram privilégios”. Também elogiou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmando que ele “está tendo participação excepcional na questão da reforma da Previdência”

4 de julho de 2019
12:31
jair-bolsonaro
Jair Bolsonaro - Imagem: Alan Santos/Presidência da República

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 4, que o novo ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, "entra em campo em um momento que interessa a todos no Brasil, da Nova Previdência". Ramos será responsável pela articulação política do Palácio do Planalto com o Congresso. "Não temos plano B, agora esse (a Nova Previdência) é o plano A. O general Ramos entra para buscar soluções nesse campo", disse o presidente na cerimônia de posse do ministro.

Bolsonaro voltou a fazer um apelo, como fez mais cedo durante conversa com representantes da bancada ruralista, em defesa da reforma, em tramitação na Câmara. "Estão faltando pequenos ajustes que serão visíveis em pouco tempo", disse.

No discurso, o presidente voltou a falar dos policiais militares para defender que eles "nunca tiveram privilégios". Também elogiou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmando que ele "está tendo participação excepcional na questão da reforma da Previdência". Ao falar sobre isso, citou a participação da Maia na tentativa de buscar um acordo que contemple as demandas dos policiais que servem a União, da Polícia Federal e Rodoviária Federal, embora a tentativa tenha fracassado. "A certeza é que todos nós contribuiremos. A participação do Ramos é colaborar na busca dessa solução", declarou Bolsonaro.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Ao tomar posse, o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, se apresentou como o novo ministro da articulação política do governo. Ele afirmou que lidar com o Congresso é um "presente" que recebeu do presidente Jair Bolsonaro. Também fez gestos diretos aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). "É um presente trabalhar com o Congresso, na pessoa dos presidente Rodrigo Maia (Câmara) e Davi Alcolumbre (Senado)", discursou.

"Desde o dia que o senhor anunciou meu nome muitos disseram que eu recebi missão difícil, espinhosa, e que eu teria dificuldade. Para mim o senhor me deu um presente, um privilégio, porque eu poderei trabalhar novamente com a casa do povo", declarou Ramos.

Ao indicar o general Ramos para substituir o ex-ministro Alberto Santos Cruz, Bolsonaro decidiu que a Casa Civil de Onyx Lorenzoni não cuidará mais da articulação política do Planalto, desafio que ficará a cargo da Secretaria de Governo.

Para assumir a interlocução, a Secretaria de Governo terá em sua estrutura a Secretaria Especial de Assuntos Parlamentares, que substitui a Subchefia de Assuntos Parlamentares antes abrigada na Casa Civil. A pasta de Onyx, por sua vez, extinguiu a secretaria voltada para o Senado e transformou a secretaria criada para tratar com a Câmara na Secretaria Especial de Relacionamento Externo.

No início da sua fala, o presidente Jair Bolsonaro também brincou com o deputado Marcos Feliciano (PODE-SP), da bancada evangélica, e se referiu ao novo ministro como "Pastor Ramos". Citou, ainda, o trecho da oração do paraquedista, lembrando que ele e o ministro estiveram juntos na Brigada Paraquedista. "Sua vida (no ministério) vai ser difícil, mas não tão difícil como essa (dos paraquedistas) não", disse Bolsonaro em tom de brincadeira. Ao final, afirmou que o governo tem que dar certo e que todos terão orgulho de integrar a equipe no futuro.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

xi...

Boeing faz provisão de US$ 4,9 bilhões por conta da crise do 737 Max

Companhia americana enfrenta uma das piores crises de sua história após quedas de aeronaves na Etiópia e na Indonésia

a bula do mercado

Ativos preparam-se para encerrar semana no azul

Confusão sobre fala de presidente do Fed de NY pode induzir a ajustes

Na expectativa

Modelo de capitalização da Eletrobras será apresentado até agosto

Decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) definiu que a privatização de holdings, caso da Eletrobras, precisa passar pelo Congresso

Temporada de balanços

O que esperar para o lucro dos grandes bancos no segundo trimestre?

O resultado combinado de Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco ou Santander Brasil deve atingir R$ 20,9 bilhões no segundo trimestre, um avanço de 17,6%. Parece um filme repetido, mas a história pode reservar surpresas. Saiba o que esperar dos balanços

Vem que vem!

Banco N26, o “Nubank alemão”, levanta mais US$ 170 mi e diz que o seu próximo destino pode ser o Brasil

Com isso, ele elevou o seu valor de mercado para US$ 3,5 milhões e passou a figurar entre as startups europeias mais valiosas e entre as dez principais fintechs do mundo

De volta para o dono

Lava Jato recupera mais R$ 67 mi no exterior

Os valores foram transferidos para contas judiciais vinculadas ao processo e integram os mais de R$ 13 bilhões que são alvo de recuperação pela Lava Jato ao longo de cinco anos de operação, destaca a Procuradoria

Seu Dinheiro na sua noite

O herói improvável

As histórias que mexeram com o Seu Dinheiro hoje

De olho nos valores

Preço médio dos imóveis residenciais sobe 0,36% em junho em dez capitais

A pesquisa mostrou que, no mês, todas as dez capitais pesquisadas tiveram alta nos preços médios: Brasília (0,04%), Fortaleza (0,06%), Salvador (0,08%), Porto Alegre (0,16%), Rio de Janeiro (0,18%), Belo Horizonte (0,19%), Curitiba (0,19%), Goiânia (0,22%), Recife (0,38%) e São Paulo (0,68%)

DE OLHO NO GRÁFICO

Bitcoin em nova alta e S&P no sinal amarelo

Fausto Botelho está estupidamente otimista com o bitcoin, que pode ter uma nova onda de valorização. Já o S&P, principal índice americano, pode trazer um terremoto para o resto do mundo

De olho nos próximos recebidos

Preparação de atendimento pela Caixa contribuiu para adiamento de saque do FGTS

Em 2017, para que 25,9 milhões de trabalhadores retirassem R$ 44 bilhões das contas inativas (de contratos anteriores) do FGTS, a Caixa preparou um esquema de atendimento que previu a abertura das agências mais cedo e nos fins de semana no período, que foi de 10 de março a 31 de julho

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements