Menu
2019-03-31T09:23:22+00:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Presidente em viagem

Bolsonaro diz em hebraico que ama Israel

Em cerimônia oficial em Tel Aviv ao lado do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, a quem chamou de irmão, presidente enfatizou que cooperação nas áreas de segurança e defesa interessa muito ao Brasil

31 de março de 2019
9:23
Presidente da República, Jair Bolsonaro
Presidente da República, Jair Bolsonaro - Imagem: Isac Nóbrega/PR/Fotos Públicas

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, destacou em Israel que o Brasil retornou o tratamento equilibrado às questões relacionadas ao Oriente Médio. Em cerimônia oficial em Tel Aviv ao lado do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, a quem chamou de irmão, enfatizou que cooperação nas áreas de segurança e defesa interessam muito ao Brasil.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

"Pretendemos aproximar nossos povos, nossos militares, nossos estudantes, nossos cientistas, nossos empresários e nossos turistas", citou, após participar de honras militares, ouvir os hinos nacionais, fazer revista da guarda de honra e cumprimentar as delegações.

Na abertura e no final de seu discurso, que durou seis minutos, o presidente disse em hebraico, "eu amo Israel".

Bolsonaro salientou que se trata de uma visita a Israel em menos de 100 dias de seu governo - ele já esteve na Suíça, nos Estados Unidos e no Chile. Agradeceu a presença de Netanyahu na cerimônia de sua posse, em janeiro, pontuando que se tratou da primeira visita de um chefe de governo israelense ao país. Também voltou a agradecer a ajuda do primeiro-ministro na tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais, no primeiro mês do ano. "Isso jamais será esquecido."

Bolsonaro comentou que o governo está firmemente decidido em fortalecer parceria entre Brasil e Israel, mas lembrou que os países se afastaram no passado. "Mas Deus sabe o que faz, e voltamos", disse, acrescentando que as duas nações prezam a democracia e que podem alcançar grandes feitos. No início de sua fala lembrou que seu nome também é Messias e recordou outras visitas que fez ao país, inclusive quando foi batizado no rio Jordão. "Foi uma emoção com compromisso, uma fé verdadeira, que me acompanhará pelo resto da vida", descreveu.

Ele relatou ainda que falou várias vezes durante a campanha que Israel não é tão rico como o Brasil em recursos naturais e "outras coisas". "Mas olha o que eles não têm e o que são. Olhe o que nós temos e o que não somos", comparou. O presidente também disse que dois milagres aconteceram com ele, um é estar vivo, após o esfaqueamento que sofreu, e a outra foi ser sido eleito. "Fui eleito presidente com um clima hostil a minha pessoa, mas eu tinha uma coisa que eles não tinham: o povo ao meu lado."

Após a cerimônia oficial, a comitiva brasileira se desloca para o hotel em Jerusalém. À tarde, Bolsonaro se reúne com Netanyahu. Há previsão de uma declaração conjunta às 19h15 (13h15 de Brasília). Antes disso, deverão ser assinados acordos entre os países.

Fazem parte da comitiva de Bolsonaro os ministros de Minas e Energia, Bento Albuquerque; de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes; de Relações Exteriores, Ernesto Araújo e do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, além do chefe do Estado Maior das Forças Armadas, Brigadeiro Raul Botelho; o secretário de Agricultura e Pesca, Jorge Seif Junior; os senadores Flávio Bolsonaro (PSL-SP), Soraya Thronicke (PSL-MS) e Chico Rodrigues (DEM-RR) e a deputada Bia Kicis (PSL-DF).

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

De olho na Previdência

Onyx: “relatório da reforma vai permitir país incluir palavrinha previsibilidade”

“O Brasil estará equilibrado pelos próximos 10 anos ou 15 anos”, acrescentou Lorenzoni, apesar de Guedes ter dito na semana passada que, com o texto de Moreira, o próximo governo já teria de fazer outra reforma

perdido com os centavos?

Novo cofrinho de poupança? Neon anuncia função de investimento de trocados em CDB

Função que começa a ser implantada neste mês permitirá que usuários destinem parte de pagamentos no débito para aplicações automáticas em CDB

Mais magrinha

Petrobras negocia venda de participações em áreas onde descobriu gás em SE

Como o foco do seu plano de negócios atualmente é o pré-sal, localizado na região Sudeste do País, o investimento em outras áreas, como em Sergipe, está atrelado à adoção de soluções financeiras que não comprometam o orçamento da companhia e também não gerem mais dívida

EUA x China

Qual o custo da guerra comercial? Para a Huawei, serão US$ 30 bilhões a menos em receita

O presidente da Huawei, Ren Zhengfei, passou estimativas quanto aos impactos que a guerra comercial trará para a empresa. E tanto a receita quanto as vendas internacionais de smartphones serão fortemente afetadas

Grave crise

Odebrecht pode fazer pedido de recuperação judicial nesta segunda-feira

Com dívida de R$ 80 bilhões e com execuções em curso, a empresa está sem alternativas para resolver seu problema de liquidez financeira

em busca da previdência perfeita

Guedes quer ajustar relatório da reforma

Ministro vai buscar negociar ajustes no relatório da reforma da Previdência com o relator da proposta, deputado Samuel Moreira; o relator e o secretário Especial de Previdência, Rogerio Marinho, já conversaram informalmente neste fim de semana

Boas novas!

Nubank levanta R$ 375 milhões para financiar expansão e emplaca captação inédita

A fintech estreou a nova modalidade com uma oferta de R$ 75 milhões e que atraiu cinco investidores institucionais. Na mesma operação, o Nubank captou outros R$ 300 milhões via letras financeiras sênior

em busca do primeiro bilhão

Como Rihanna se tornou a artista feminina da música mais rica do mundo

Cantora pop acumulou uma fortuna de US$ 600 milhões, mas para isso ela teve de investir mais do que em música

segue o jogo

Caso Levy não atinge a Câmara, diz Rodrigo Maia

Maia fez o comentário em entrevista à emissora BandNews ao ser questionado sobre o pedido de demissão do agora ex-presidente do BNDES Joaquim Levy

Cortar ou não cortar?

Ex-diretores do BC se dividem sobre juros

Os que defendem ao menos um aceno ao corte no comunicado dão ênfase à avaliação da modelagem que considera a longa permanência da taxa de desemprego elevada e a ociosidade da economia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements