Menu
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Contraditório

Do hospital, Bolsonaro ataca proposta ‘CPMF’ de seu próprio economista

Em debate na TV Aparecida, Marina Silva (Rede) e Henrique Meirelles (PMDB) não pouparam críticas ao presidenciável

21 de setembro de 2018
11:30 - atualizado às 21:44
Jair Bolsonaro (PSL) diz nunca ter cogitado a volta da 'CPMF'Imagem: Shutterstock

Líder nas pesquisas de intenções de voto, Jair Bolsonaro (PSL) não pôde participar do debate entre presidenciáveis na TV Aparecida desta quinta-feira, 20.

Na ocasião, de forma indireta, Marina Silva (Rede) e Henrique Meirelles (PMDB) não pouparam críticas ao líder nas pesquisas, tocando na ferida da ideia defendida por seu economista, Paulo Guedes, sobre um imposto unificado. Essa nova tarifa vem sendo chamada de nova 'CPMF', o que Bolsonaro nega.

Na manhã desta sexta-feira, 21, o candidato voltou às redes sociais para se posicionar contra o tributo:

'Pervertida'

"Sou contra a reedição da CPMF porque foi usada de forma pervertida", disse Marina, que retomou as críticas contra Bolsonaro classificando a proposta e a visão do candidato do PSL como "nefasta".

Meirelles, por sua vez, disse que o imposto é um "exemplo do que não pode ser feito" na economia. "Isso é perigoso, é grave, e a população precisa ser alertada por isso", declarou Meirelles, dizendo que não se pode criar novos impostos que prejudiquem os mais pobres.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu