Menu
2019-06-20T09:32:10+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Ações

Bolsas da Ásia fecham em alta com Fed e otimismo com comércio EUA-China

Sinalização de queda dos juros e possibilidade de uma nova rodada de negociações entre Estados Unidos e China ajudaram mercados asiáticos

20 de junho de 2019
9:32
Gráfico da Bolsa de Valores
Tela mostra cotações de bolsa de valores e gráficos de mercado - Imagem: Shutterstock

Com a sinalização de queda dos juros adotada por grandes bancos centrais, como o dos Estados Unidos e o do Japão, as bolsas da Ásia fecharam em alta na sessão desta quinta-feira. Os índices acionários da região também reagiram à possibilidade de uma nova rodada de negociações comerciais entre China e EUA.

Entre os mercados chineses, o índice Xangai Composto fechou em alta de 2,38%, para 2.987,12 pontos. Por lá, repercutiram comentários do representante comercial americano, Robert Lighthizer, de que há em curso um plano de entrar em contato com o vice-premiê chinês Liu He antes do encontro, na próxima semana, entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, no âmbito da cúpula de líderes do G20.

No front monetário, os investidores reagiram à decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), que, apesar de manter os juros inalterados, indicou que cortes nas taxas podem ser efetuados ainda este ano. Na avaliação de sete dirigentes da autoridade monetária dos EUA, as taxas de juros devem sofrer cortes de 50 pontos-base até o fim do ano e terminar 2019 na faixa entre 1,75% e 2,00%.

Na Ásia, o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) adotou postura semelhante ao dizer que, se for necessário, pode haver mais compras de bônus do governo japonês (JGBs, na sigla em inglês) e cortes na taxa de depósito, que, na madrugada, foi mantida inalterada em -0,1%. O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, fechou em alta de 0,60%, para 21.462,86 pontos. Já em Seul, o Kospi avançou 0,31%, para 2.131,29 pontos, enquanto o Hang Seng, em Hong Kong, subiu 1,23%, para 28.550,43 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana renovou máxima em 11 anos e meio, com o índice S&P/ASX 200 em alta de 0,59%, a 6.687,40 pontos.

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

5º MAIS RICO DO MUNDO

Carlos Slim, o bilionário que lucrou com um monopólio e virou o ‘dono do México’

Com conglomerado de mais de 200 empresas, empresário acumulou fortuna de US$ 60 bilhões, que equivale a 6% do PIB do país, e se tornou o quinto homem mais rico do mundo.

MAIS UMA

Bolsonaro afirma que governadores do Nordeste tentam manipular eleitor

O uso de um termo pejorativo para se referir aos nordestinos provocou a reação de governadores da região, que manifestaram “espanto e profunda indignação”

BNDES

Com BNDES menor, pode faltar crédito para investimento

O patamar de desembolsos em torno de R$ 70 bilhões por ano, sinalizado pelo novo presidente, equivale a 1% do Produto Interno Bruto, menor nível em 20 anos.

Boa notícia

Risco volta ao nível de quando país tinha selo de bom pagador

Além do avanço na reforma previdenciária, contribuiu para a redução do risco país o cenário de um mercado internacional mais calmo

Bandeira eleitoral

Tema “corrupção” perde espaço no Twitter de Bolsonaro

Depois de assumir o poder, o assunto perdeu espaço em sua timeline e, segundo levantamento no perfil do presidente, apareceu em apenas 1,4% das postagens.

Uma dose de realismo

Bilionários garantem: este é o melhor momento para se estar vivo

Bill Gates, Warren Buffett, Elon Musk e Barack Obama são categóricos: se você pudesse escolher qualquer momento na história para nascer, seria este.

Promessa é dívida

MAIS LIDAS: Oi e FGTS foram as grandes promessas da semana

São elas: a liberação do saque do FGTS pelo governo Bolsonaro e o plano da diretoria da Oi de tirar a empresa do buraco. Confira

Dá para se arrepender?

Opção do saque do FGTS será reversível

A ideia é que a nova opção de saque permita ao trabalhador resgatar uma parcela em troca de abrir mão da retirada de todo o fundo caso seja demitido sem justa causa

o novo sempre vem

Novo Mercado, nível 1 ou 2: Diga-me a governança da ação e eu te digo quais são os direitos do investidor

Segmento da B3 estabeleceu maior nível de governança entre as empresas e amenizou conflitos entre minoritários e controladores; são hoje 142 empresas no Novo Mercado

De olhos bem abertos

Dez bancos serão investigados por supostos abusos na oferta de consignado a idoso

As empresas têm dez dias para apresentar defesa e, posteriormente, se confirmados os indícios de infração, poderão ser multadas em até R$ 9,7 milhões. As notificações estão formalizadas no Diário Oficial da União (DOU) em despachos do DPDC, órgão da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements