Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
Seu Dinheiro na sua noite

Bola de meia, bola de gude

Em meio ao otimismo do mercado, Ibovespa retomou os 96 mil pontos. Nos investimentos, cuidado com o que você anda ouvindo por aí

12 de fevereiro de 2019
19:55
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Muito antes das quadras “society” que cobram os olhos da cara pelo aluguel, as partidas de futebol eram disputadas na rua ou na várzea. E quem já participou alguma vez sabe que o jogo acaba quando a mãe chama dono da bola para casa. O dono da bola tem outros privilégios, como escolher o time em que vai jogar.

A redonda hoje está nas mãos de Jair Bolsonaro. E a grande dúvida do mercado financeiro hoje é saber por qual equipe o capitão vai atuar na partida da reforma da Previdência.

O dono da bola foi eleito amparado por uma visão liberal na economia, personalizada na figura do “Posto Ipiranga” Paulo Guedes. Por isso houve uma pequena festa quando uma proposta considerada mais arrojada de reforma vazou na imprensa.

Mas Bolsonaro nunca escondeu a preferência por uma mudança mais gradual nas aposentadorias. E não falta na base de apoio do presidente quem jogue por uma reforma mínima.

O comportamento da bolsa neste início de ano mostra que a maior parte do mercado aposta no time de Guedes. Nada menos que 93% dos gestores de fundos - ou seja, gente que coloca ou tira dinheiro da bolsa ou de outros ativos - acredita na aprovação da reforma neste ano, segundo uma pesquisa do Bank of America Merrill Lynch. Ou seja, por enquanto é goleada.

O problema nesse caso é que o placar não importa muito. Quando a mãe chama o dono da bola para casa, quem faz o último o gol ganha a partida. E uma possível decepção com a proposta ou atraso no cronograma de votação no Congresso pode levar a um tombo da bolsa. Conheça mais sobre as posições dos jogadores do mercado nesta reportagem do Edu Campos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Para cima novamente

Depois de alguns tropeços no começo deste mês, parece a bolsa que reencontrou o caminho dos 100 mil pontos (agora faltam 3.832…). O cenário externo ajudou bastante: Donald Trump levantou a bandeira branca mais uma vez e deu sinais positivos para acabar com a guerra comercial com a China. O Ibovespa chegou a subir mais de 2% durante o dia, mas saiu das máximas na última hora no pregão depois de notícias sobre a proposta de reforma da Previdência que Bolsonaro deve enviar ao Congresso. Saiba o que mexeu com os mercados hoje na nossa cobertura.

Com todas as letras

Com quase R$ 37 bilhões em patrimônio e uma performance espetacular, a SPX virou merecidamente uma das gestoras idolatradas no mercado. E, não por acaso, tudo o que acontece entre as paredes do escritório da empresa também atrai muita atenção. Foi assim com a saída recente de dois sócios, embora a movimentação afete pouco a rotina dos fundos. Afinal, os profissionais que emprestaram as letras do sobrenome para formar a sigla da gestora continuam lá. A Luciana Seabra te conta porque a SPX continua sendo um dos lugares onde você deve manter o seu dinheiro.

Facinho de confundir

Falando em bons gestores, eles aparentemente se proliferaram nos últimos anos. Mas o quanto dessas performances recentes acima do CDI foram fruto efetivo da competência de quem pilota os fundos? Para o nosso colunista Felipe Miranda, uma parte relevante dos ganhos resulta mais de condições sistêmicas do que propriamente de habilidades individuais. Quem confunde uma coisa com a outra pode correr o risco de virar o personagem de uma das canções dos saudosos Mamonas Assassinas.

Mamonas Assassinas - Imagem: Fernando Sampaio/Estadão Conteúdo

De olho no gráfico

Um dos temas que mais atrai o interesse dos leitores do Seu Dinheiro é a análise gráfica. Ou seja, estudar a movimentação dos preços e volumes negociados tentar antecipar os movimentos dos ativos financeiros. Pensando nisso, convidamos um dos grandes especialistas do assunto, o Fausto Botelho, para uma série de vídeos que vão desmistificar esse universo. Na estreia, ele faz uma introdução dos conceitos de análise gráfica e já traz uma dica de uma ação com potencial de compra.

Dia 43 de Bolsonaro - "Quem chora, mama"

O presidente Jair Bolsonaro continua com um quadro de melhora gradativa, mas o boletim oficial não fala em alta hospitalar, embora a expectativa seja de saída do hospital ainda nesta semana, até mesmo amanhã, quarta-feira. De São Paulo mesmo, o presidente confirmou que o... (leia mais)

Comentários
Leia também
"Acordo muito bom"

Trump sinaliza otimismo com a China ao dizer que Estados Unidos estão “muito próximos” de um acordo comercial

Em pronunciamento presidente norte-americano voltou a dizer que gosta de tarifas e que os EUA ganharam bilhões de dólares da China por causa delas

Caso Coaf

Investigação sobre Queiroz vai para grupo de combate à corrupção do Ministério Público

Na prática, a mudança na condução do processo indica um aprofundamento nas apurações

Para colocar fim à crise

Bolsonaro decide que vai manter Bebianno em seu governo

Ministro foi pivô de uma crise política depois de ter sido chamado publicamente de mentiroso pelo presidente e seu filho Carlos Bolsonaro

Mudanças no radar

Governo está revendo o Rota 2030, mas não há proposta alternativa, diz secretário

Projeto começou a ser discutido pelo governo Temer com representantes do setor automotivo em 2017 e foi aprovado no fim do ano passado

Bilhões e mais bilhões

Lucro dos grandes bancos passa dos R$ 73 bilhões em 2018 e supera gasto com calotes

No ano passado, o lucro líquido consolidado de Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco e Santander Brasil subiu 12,77% em relação a 2017

Caso Bebianno volta a assombrar

Para Alcolumbre, tensão política no governo não deve atrapalhar o andamento da reforma da Previdência

Crise entre Bolsonaro e Gustavo Bebianno ocorre no momento em que o Planalto tenta manter coesão para as negociações da reforma no Congresso

Depois do pente fino

Impacto fiscal da reforma da Previdência deve recuar em até R$ 600 bilhões no Congresso

Previsão é de Christopher Garman, diretor da consultoria de risco político Eurasia. Para ele, negociações devem limitar o projeto

Nova gestão

Grupo Heineken no Brasil terá, pela primeira vez, um brasileiro no comando

Mauricio Giamellaro começou na empresa há cerca de sete anos, e desde então havia atuado como vice-presidente de vendas e distribuição.

medidas antidumping

China confirma tarifas de até 32,4% ao frango brasileiro, mas isenta 14 empresas

De acordo com anúncio do Ministério do Comércio local, os importadores do frango brasileiro deverão pagar tarifas de 17,8% a 32,4% a partir do próximo domingo, 17

Por valor não reconhecido

Usiminas diz que continuará com trâmites judiciais sobre dívida da Eletrobras

Empresa conseguiu reverter a inclusão do ICMS na base de cálculo do PIS e da Cofins, cobranças que foram questionadas pela empresa na Justiça

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu