Menu
2019-04-01T10:24:36+00:00
Dívida com a União

BNDES teria caixa para devolver R$126 bi ao Tesouro este ano

Banco já devolveu R$ 309 bilhões ao Tesouro desde 2015. Em julho do ano passado, o BNDES firmou uma reestruturação da dívida com a União, antecipando o prazo final de 2060 para 2040 e estabelecendo um cronograma anual de devoluções

26 de março de 2019
8:57 - atualizado às 10:24
bndes
BNDES - Imagem: Shutterstock

Dados das demonstrações financeiras do BNDES apontam que a instituição terá caixa suficiente para devolver R$ 126 bilhões ao Tesouro neste ano, como quer o Ministério da Economia. O "saldo em tesouraria" do banco estava em R$ 130 bilhões no terceiro trimestre de 2018, mas o valor deve ter encerrado o ano em torno de R$ 150 bilhões, conforme uma fonte que pediu para não se identificar.

De 2015 a 2018, o banco já devolveu R$ 309 bilhões ao Tesouro. Em julho do ano passado, o BNDES firmou uma reestruturação da dívida com a União, antecipando o prazo final de 2060 para 2040 e estabelecendo um cronograma anual de devoluções - entre 2019 e 2022, numa média de R$ 25 bilhões ao ano. O ministro da Economia, Paulo Guedes, quer acelerar as devoluções para abater a dívida pública.

O caixa do BNDES vem crescendo porque a demanda por empréstimos está baixa, enquanto o banco veio acelerando a venda de participações acionárias e os tomadores de crédito ampliaram, ano passado, o pagamento de suas dívidas.

Em 2018, os desembolsos ficaram em R$ 69,3 bilhões, o menor desde 1996, quando se desconta a inflação. A queda nos desembolsos resulta em sobra de caixa não só porque o banco libera menos, mas também porque o BNDES está recebendo hoje o retorno de empréstimos concedidos anos atrás, explicou o analista João Augusto Salles, da consultoria Lopes Filho.

"No passado, o BNDES emprestava R$ 100 bilhões, R$ 120 bilhões por ano. Esse dinheiro está voltando agora", disse o economista Carlos Thadeu de Freitas, diretor financeiro do BNDES até janeiro deste ano.

Dívidas

Por sua vez, o pré-pagamento de dívidas por parte dos clientes do BNDES ficou em torno de R$ 25 bilhões no ano passado, informou uma fonte com conhecimento dos dados financeiros.

Nos bancos privados, segundo Salles, isso se dá na forma de repactuação de dívidas. No caso do BNDES, os clientes pagam antes os empréstimos quando conseguem crédito mais barato em outra fonte. Para isso, contribui o fato de a Taxa de Juros de Longo Prazo, que baliza os financiamentos do BNDES anteriores a janeiro de 2018, estar em 7,03% ao ano, ou seja, acima da Selic.

Nesse quadro, Freitas acha que dá para devolver R$ 126 bilhões este ano e ampliar as devoluções nos próximos anos. Já o especialista em contas públicas José Roberto Afonso, professor do Instituto Brasiliense de Direito Público, que trabalhou na formulação da Lei de Responsabilidade Fiscal, critica as devoluções antecipadas desde 2016. Segundo ele, as operações seriam uma "forma disfarçada de financiamento de um banco público a seu controlador", o que é "vedado" pela LRF. "A proposta tem um grave dano fiscal. Reduzirá possíveis lucros do BNDES, que implica não apenas receita de dividendos, como de impostos e contribuições, ou seja, será menos receita primária para o Tesouro", comentou Afonso, por e-mail.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo na semana passada, o presidente do BNDES, Joaquim Levy, disse que a devolução dos recursos ao Tesouro é "uma prioridade", reconheceu que o banco tem dinheiro em caixa, mas que o retorno dos aportes deve estar atrelado ao pagamento dos financiamentos que a instituição concedeu com esses recursos, incluindo Estados, municípios, Caixa e Banco do Brasil.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Você lembra do Windows Phone?

Bill Gates admite erro que poderia ter mudado a história dos smartphones

Em 2008, em uma reunião de emergência, a Microsoft decidiu remodelar os planos do seu sistema operacional para se adequar. E embora Gates tenha deixado o cargo de CEO em 2000, é provável que o seu conselho tenha sido levando em consideração

sem consenso

Líder do governo elogia projeto de agências reguladoras criticado por Bolsonaro

Para o senador Fernando Bezerra Coelho, o texto, já aprovado pela Câmara, aperfeiçoou o processo de escolha para o comando das agências

resenha com rodrigo

Maia lança podcast e diz que relatório deve ser votado até dia 27

Publicação será semanal e a previsão é de que seja publicado às segundas-feiras nas redes sociais do deputado

por mais impostos

George Soros e outros bilionários assinam carta pedindo imposto sobre grandes fortunas

Os herdeiros Regan Pritzker e Abigail Disney, além do cofundador do Facebook, Chris Hughes, e outras 15 pessoas assinam o documento pedindo o compromisso dos candidatos a Presidência dos EUA

de olho na reforma tributária

‘Claro que a proposta de reforma não é anti-Guedes’

Baleia Rossi, líder do MDB na Câmara, acredita que é um cenário positivo para a aprovação da mudança do sistema tributário brasileiro

foco na agenda econômica

Congresso quer protagonismo e promete votar a reforma tributária ainda este ano

PEC proposta acaba com três tributos federais – IPI, PIS e Cofins. Extingue o ICMS, que é estadual, e o ISS, municipal. Todos eles incidem sobre o consumo

Valor menor que as estimativas

Investimento direto no país soma US$ 7,070 bi em maio, diz BC

No acumulado do ano até maio, o ingresso de investimentos estrangeiros destinados ao setor produtivo somou US$ 35,137 bilhões

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta segunda-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

fala bc

Setor externo tem superávit de US$ 662 milhões em maio, revela BC

Estimativa para a dívida externa brasileira em maio é de US$ 322,476 bilhões, segundo a instituição; ano de 2018 terminou com uma dívida de US$ 320,612 bilhões

Seu mentor de investimentos

A pirâmide do Rei do Gado

Para quem investiu nos bois de papel, que não eram tão gordos assim, o desfecho foi trágico: cerca de 30 mil investidores perderam 3,9 bilhões de reais, uma média de 130 mil reais per capita

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements