Menu
2019-05-07T14:55:55+00:00
em seminário

Banco chinês diz que grande flutuação do real prejudica negociações com Brasil

Uma das sugestões do presidente do escritório de representação do China Development Bank no Rio de Janeiro, Song Lei, é de que seja criada uma moeda entre os dois países

7 de maio de 2019
14:54 - atualizado às 14:55
china-brasil
China Brasil - Imagem: Shutterstock

O presidente do escritório de representação do China Development Bank no Rio de Janeiro, Song Lei, observou em uma palestra no III Seminário Brasil China, na Fundação Getúlio Vargas (FGV), que os investimentos chineses no País enfrentam alguns desafios, como modelos de compartilhamento de riscos incompletos, a grande flutuação da moeda e a falta de recursos do governo brasileiro para dar contrapartidas.

Uma das sugestões de Lei é de que seja criada uma moeda entre os dois países para facilitar as negociações, e que haja mais participação do governo nos projetos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

"Queremos que o governo seja um garantidor das políticas públicas e que entre com investimentos", disse durante palestra no seminário "Um cinturão, uma rota e um rio", promovido pela FGV em referência à política chinesa "Um cinturão e rota", promovido pela China.

Inaugurado no Brasil em 2103, o banco de desenvolvimento econômico da China participa do financiamento de 50 projetos de infraestrutura no Brasil, informou Lei, totalizando uma carteira de US$ 60 bilhões. "O Brasil é a maior economia da América Latina, mas com infraestrutura atrasada. O Brasil investe só 2% do PIB em infraestrutura e a China 7%, isso prejudica o desenvolvimento econômico Brasileiro", disse.

De acordo com o presidente do Conselho Empresarial de Infraestrutura da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Mauro Viegas Filho, os projetos no País se desenvolvam porque ficam vinculados aos períodos do governo eleito. "No Brasil os projetos não vão para frente porque mudam a cada governo, tem que colocar legislação consistente, que permita o planejamento de longo prazo, tem quem ter continuidade", afirmou.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Setor de aviação comercial

Joint-venture entre Embraer e Boeing se chamará Boeing Brasil – Commercial

Venda de 80% da divisão de aviação comercial da fabricante brasileira de aviões para a americana foi fechada no começo de julho do ano passado

Tá complicado!

Funcionários da Avianca anunciam nova greve para esta sexta-feira

Paralisação vai atingir os aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro

De olho no gráfico

Como comprar bitcoin com outras criptomoedas – e é uma boa comprar?

Coluna traz vídeos sobre análise gráfica e dicas de investimentos. O tema é o mercado de ações e criptomoedas.

Agora vai?

EUA modificam posição e formalizam apoio à entrada do Brasil na OCDE

Sem dar detalhes, secretário-geral da OCDE, José Ángel Gurría, confirmou a informação de que o grupo tem uma posição diferente sobre o Brasil

Reformas

Presidente e relator da Previdência jogam ‘policial bom, policial ruim’ nas suas declarações

Depois de aceno conciliador dado por Samuel Moreira na segunda-feira, Marcelo Ramos sobe à tribuna, critica o governo e pergunta: “Vamos transformar isso aqui em uma Venezuela?”

Enfim, passou!

Câmara conclui votação da MP dos ministérios e medida segue para análise do Senado

Senado tem até a próxima semana para votar a medida, antes que ela perca sua validade, em 3 de junho

Private equity

Para fundos que compram empresas, momento é bom para fazer negócio

Fundos que investem em participações em companhias para vendê-las com lucro posteriormente fecharam o ano passado com R$ 39,3 bilhões disponíveis para investir no Brasil

Um polvo da construção

Duratex anuncia a compra da Cecrisa por R$ 1 bilhão e amplia ainda mais seu espaço no mercado

Anúncio feito nesta quinta-feira está em linha com o modelo de negócio da companhia, que espera estabelecer um sistema “one stop shop” no setor de materiais de construção

Gigantes do mundo da beleza

Avon e Natura devem manter marcas e estrutura comercial independente após fusão

Após a união de Avon e Natura, as empresas manterão duas sedes e devem buscar sinergia operacionais, com produção e distribuição de cosméticos

Transação bilionária

A Natura finalmente comprou a Avon. Ainda dá tempo de entrar nas ações?

Analistas se debruçaram sobre a estrutura da compra da Avon pela Natura — e, em linhas gerais, gostaram do que viram. Mas, considerando o rali recente das ações da empresa brasileira, a postura dos especialistas é cautelosa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements