Menu
2019-05-23T14:21:57+00:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Gigantes do mundo da beleza

Avon e Natura devem manter marcas e estrutura comercial independente após fusão

Após a união de Avon e Natura, as empresas manterão duas sedes e devem buscar sinergia operacionais, com produção e distribuição de cosméticos

23 de maio de 2019
14:21
avon-natura
Imagem: Shutterstock / Montagem SD

Natura e Avon vão manter sedes, marcas e estratégias comerciais separadas após a fusão. Em conferência com jornalista na manhã desta quinta-feira (23), o presidente-executivo do conselho de administração da Natura & Co, Roberto Marques, disse que a sinergia entre as empresas será basicamente operacional, abrangendo manufatura e distribuição.

Mesmo com a separação das empresas, a Natura acredita que fusão facilitará a vida das mais de 500 mil consultoras que já atuam com as duas marcas. A expectativa é de que a maior proximidade entre elas traga um aumento espontâneo no número de consultoras que escolhem trabalhar com os dois produtos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

A compra da Avon pela Natura foi anunciada nesta quarta-feira (23), após o fechamento do mercado.

O negócio envolve a troca de ações das companhias. Acionistas da Natura & Co terão 76% da nova empresa e os da Avon ficarão com 24%. A nova holding será o 4º maior grupo de beleza do mundo, com um faturamento anual superior a US$ 10 bilhões, atuando em 100 países. O grupo também conta com as marcas The Body Shop e e Aesop, adquiridos em 2017.

Para ser concluída, a transação agora deve passar pelo crivo dos acionistas das duas empresas e pelos trâmites legais dos órgão regulatórios competentes. A meta é que o negócio seja concluído no início de 2020.

A Natura ainda discute o passo-a-passo para a emissão de um ticket próprio de recibo de ações (ADR) na Bolsa de Nova York. Segundo o vice-presidente de finanças da companhia, José Antonio Filippo,  a empresa também discute se a Avon continuará listada na Bolsa de Nova York.

Mercado Internacional

A Natura espera que a maior parte da receita da nova holding venha de fora, representando 68% das vendas. A capacidade de expansão da Natura para novos mercados foi citada como um dos grandes motivadores da aquisição da empresa, aproveitando as unidades da Avon espalhadas pelo mundo para também levar os seus produtos e melhorar a qualidade dos serviços e plataformas disponíveis de atendimento.

A Avon possui grande capilaridade, com presença forte e consolidada via venda direta na Turquia, Leste Europeu, África do Sul e Sul da Ásia. A Natura busca então potencializar sua estratégia de venda com o apoio de lojas físicas, estratégia adotada desde 2016, e a modernização e expansão do e-commerce.

 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Apoio declarado

Em podcast, Maia diz que decisão do governo de transferir Coaf para BC é boa

Presidente da Câmara afirmou também que a Casa irá discutir a proposta de autonomia do Banco Central

Seu Dinheiro na sua noite

Belo, recatado e dólar

Foi Edmar Bacha, um dos criadores do Plano Real, quem ensinou a jamais fazer previsões sobre o dólar. É dele a conhecida frase de que a taxa de câmbio foi criada por Deus apenas para humilhar os economistas. Hoje foi um típico dia de humilhação para quem acompanha o mercado financeiro. Mesmo com o noticiário […]

Google e Facebook na mira

Procuradores dos EUA preparam investigação antitruste de gigantes de tecnologia

Investigações devem se concentrar no uso de algumas plataformas de tecnologia dominantes para ofuscar a concorrência

Dança das cadeiras

Receita confirma substituição do subsecretário-geral João Paulo Ramos Fachada

Servidor de carreira, Fachada era o número dois da Receita e é, na prática, o responsável pela gestão do dia a dia do Fisco

Agilidade

Líder do governo defende votar reforma tributária em 45 dias no Senado

Se executado, o prazo coincidiria com a tramitação da reforma da Previdência na Casa

Grupo das aéreas

Avianca Brasil deixará Star Alliance em setembro

Com o movimento, a rede global de companhias aéreas não terá mais empresas brasileiras entre seus membros

Enquanto isso, no Congresso...

Projeto de Lei que reduz para 1% royalties de campos de petróleo marginais avança no Congresso

PL 4663/2016, de autoria de Beto Rosado (Progressista/RN) propõe cortar de 10% para 1% o royalty sobre a produção de campos marginais

BR Distribuidora na conta

Postos ‘bandeira branca’ ganham força e geração de caixa de gigantes de distribuição decepcionam no 2º tri

No centro do problema, as gigantes do setor BR Distribuidora, Raízen Combustíveis e Ipiranga apontaram um vilão em comum: a crise econômica

Expectativas

Vice-presidente da Toyota Brasil diz que venda direta deve chegar a 50% no país em 2019

Vendas diretas são como o setor chama os veículos vendidos pelas montadoras diretamente para os clientes

Comércio com o exterior

Balança comercial tem superávit de US$ 701 milhões na terceira semana de agosto

Em agosto, o superávit acumulado é de US$ 1,222 bilhão. Já no total do ano, o superávit é de US$ 29,697 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements