Menu
2018-12-23T17:10:50+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro

Às vésperas de posse de Bolsonaro, otimismo de brasileiro com economia dispara

Cerca de dois em cada três entrevistados pelo Datafolha acham que a situação econômica do Brasil vai melhorar nos próximos meses; em agosto, proporção era de dois para dez

23 de dezembro de 2018
10:37 - atualizado às 17:10
O Presidente eleito Jair Bolsonaro, fala com a imprensa após reunião com os futuros comandantes das Forças Armadas, no Comando da Marinha, em Brasília.
O presidente eleito Jair BolsonaroImagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O já sabido otimismo do mercado com a economia brasileira começa a encontrar respaldo também em outros estratos da população. É o que indica uma nova pesquisa Datafolha, realizada com 2.077 brasileiros, em 130 municípios, nos dias 18 e 19 deste mês.

Segundo o instituto, nada menos que 65% dos entrevistados acreditam que a situação econômica do país vai melhorar nos próximos meses. A diferença é grande em relação ao último levantamento, feito em agosto, quando apenas 23% enxergavam o futuro dessa forma.

A notícia é ainda mais animadora para o governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Embora a parcela de otimistas tradicionalmente cresça no período que antecede a posse do mandatário máximo da República, o índice supera todos os registrados pela série histórica, iniciada em 1997, no governo Fernando Henrique Cardoso.

O brasileiro também está mais otimista em relação às próprias perspectivas econômicas. Nada menos que 67% dizem acreditar que estarão em melhor situação à frente. Em agosto, eram apenas 38%.

Quando o assunto é evolução do mercado de trabalho, os números também revelam uma mudança de humor. Enquanto, em agosto, 19% dos entrevistados prediziam que o desemprego iria cair, agora são 47%. A proporção também é a maior da série, esta iniciada em 1995.

Na contramão...

Na outra ponta da pequisa, cai o contingente de pessimistas. Apenas 9% dos entrevistados preveem uma piora na situação econômica do país, ante 31% em agosto. Na avaliação das finanças pessoais, a parcela passou de 14% para 6%.

Quanto ao futuro do mercado de trabalho, 29% ainda acreditam no aumento do desemprego. No último levantamento, porém, o índice estava na casa dos 48%.

Agora, resta saber se todo esse otimismo vai se traduzir em apoio efetivo a uma série de reformas necessárias para a retomada do crescimento.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

mal estar

‘Promessa’ de liberar recurso causa desgaste entre membros do governo

Área econômica do governo está incomodada com a postura de ministros e até do vice-presidente de antecipar valores e se comprometer com novos desbloqueios

O caminho para um acordo

Vice-ministro chinês vai visitar Washington para preparar negociações

Liao vai chefiar uma delegação de autoridades chinesas, segundo a agência de notícias oficial Xinhua News, mas Pequim não detalhou a agenda do vice-ministro na capital dos Estados Unidos

Epidemia na Ásia

Coreia do Sul inicia abate de porcos após confirmação de febre suína

Cerca de 4 mil porcos de três fazendas da região afetada serão abatidos ainda nesta terça. Também haverá um esforço de limpeza em outras unidades produtivas das cercanias

não é bem assim...

Oi diz que desconhece interesse da Telefônica, após reportagem

Companhia encaminhou um ofício para a B3; reportagem dizia que tele espanhola estaria interessada nos ativos da companhia brasileira – em especial, nas redes de telefonia e dados móveis, que integram as tecnologias 3G e 4G

A bula do mercado

Ataques na Arábia Saudita impõem incerteza aos mercados

Analistas ainda tentam determinar os efeitos do incidente ocorrido no final de semana sobre o petróleo

Entrevista

Esqueça Brasília, quem dita o rumo do Brasil e do mundo é a China, diz Volpon do UBS

Em livro recém-lançado, economista do UBS e ex-diretor do BC, Tony Volpon, também nos conta que a crise financeira não foi culpa dos homens de olhos azuis nem da tal ganância dos mercados

Entrevista

Bolsonaro: Petrobras não deve mudar o preço dos combustíveis

Presidente falou que tendência é seguir preço internacional, mas que como movimento é atípico, Petrobras manterá preços. CPMF saiu de vez dos planos

Jogando para o mercado

Infraero: venda de fatia em 4 aeroportos deve ocorrer em 2020

Companhia está em fase de contratação da consultoria que fará a avaliação dos ativos para colocá-los no mercado

Seu Dinheiro na sua noite

Um evento pode mudar tudo (ou não)

Se você tivesse a oportunidade de perguntar a qualquer analista de mercado na última sexta-feira o que esperar para os preços do petróleo, ele provavelmente responderia “queda”. Havia de fato todas as razões para acreditar na baixa. A guerra comercial entre Estados Unidos e China, o risco de recessão da economia internacional e o excesso […]

Pagando as contas

Tesouro diz que União honrou R$ 633,71 milhões em dívidas de GO, MG, RJ e RN em agosto

Nos primeiros oito meses de 2019, o governo federal precisou desembolsar R$ 5,252 bilhões para honrar dívidas garantidas pela União desses quatro Estados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements