Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-06-21T19:04:10+00:00
TUDO QUE VAI MEXER COM SEU DINHEIRO HOJE

Ares agitados: o novo jogo do setor aéreo

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

23 de maio de 2019
10:37 - atualizado às 19:04
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

O repórter mais novo da redação costuma abraçar as matérias que estão “sobrando”. Eu sei bem como é. Comecei a trabalhar no caderno de Economia da Folha de S. Paulo aos 22 anos e era oficialmente um pau pra toda obra. Entrevista de última hora na Fiesp? Corre para lá. Alguém tem que ligar para 10 pessoas para ouvir o outro lado de uma denúncia? Passa pra Marina.

E foi pegando uma dessas “sobras” que comecei a cobrir o setor aéreo. A falência da Varig se arrastou por anos e, em uma das inúmeras reviravoltas no caso, o pauta caiu no meu colo. A  jornalista que acompanhava o setor tinha uma entrevista exclusiva com o BNDES e passou a bola pra mim.

Na época, o Varig já tinha sido vendida para a Gol. Mas restavam confusões envolvendo a Varig Log, uma subsidiária de logística vendida um ano antes a um grupo de empresários brasileiros. Falava-se que eles eram “laranjas” de um fundo estrangeiro que compra empresas quebradas (fundo abutre, como se diz por aí), o Matlin Patterson.

O fundo teria se associado aos brasileiros para poder fazer o negócio. Isso porque a legislação nacional proibia que estrangeiros controlassem empresas aéreas nacionais. Então, para um gringo entrar no setor, tinha que ser minoritário - ou arrumar um laranja.

No caso da Varig Log, os sócios brasileiros brigaram com o fundo gringo. Foi uma confusão sem fim. Chegou uma hora que ninguém mais aguentava a história. E você acha que acabou? Que nada. Quase 12 após a Varig interromper seus voos, saiu um novo capítulo nesta semana. A Justiça autorizou o leilão da Varig México, empresa que tem concessões no aeroporto da Cidade do México e ficou com a Varig Log. O Fernando Pivetti conta os detalhes aqui.

Desde 2010 o Congresso discute o aumento do capital estrangeiro no setor aéreo. Nos últimos anos, propostas do tipo entraram e saíram da pauta, sem uma decisão final. Até que finalmente aconteceu, ainda que de forma torta. A Câmara e o Senado deixaram para aprovar nos 45 do segundo tempo a MP que libera 100% do capital externo no setor aéreo. Colocaram ali no meio uma exigência de despacho de bagagem gratuita, um desrespeito ao papel da Anac que estudou a questão e criou uma regra para isso. Mas vou deixar esse assunto para outra hora...

Ontem à noite, quando ainda não se sabia se o Senado iria aprovar ou não a MP, a Anac autorizou a Air Europa a fazer voos domésticos no Brasil. É a primeira vez que uma empresa gringa poderá voar entre cidades brasileiras.

A reviravolta traz novos ares para a aviação brasileira justamente em um momento em que ela passa por uma turbulência. Há uma disputa entre Azul, Gol e Latam pelos espaços da Avianca nos aeroportos mais rentáveis. O dólar acima de R$ 4 coloca uma pressão de custos no setor. O jogo muda completamente com a entrada dos gringos, seja diretamente, como fez a Air Europa, ou como sócios de uma aérea brasileira.

A mudança na regra do jogo levou ações da Gol e da Azul a fecharem em alta de, respectivamente, 5,61% e 1,25%, ontem. Agora os acionistas têm carta branca para buscar novos sócios lá fora ou até mesmo vender a empresa inteira. Se você investe em bolsa sugiro que fique de olho nas ações de Gol e Azul nos próximos meses. O setor aéreo deve viver uma transformação que impactará no valor das companhias brasileiras.

Embarque da Movida

Quem embarcou nas ações da Movida tem se dado bem. A empresa, comprada pela gigante de logística JSL em 2013, é um dos destaques da bolsa em 2019. Desde o início do ano, os papéis acumularam uma valorização de mais de 36% — a maior alta entre as companhias do segmento listadas na B3. A Movida hoje aposta no aluguel mensal, na venda de seminovos e avalia novas captações de recursos no Brasil. Mas para entender melhor quais são as perspectivas da empresa, a repórter Bruna Furlani bateu um papo com o presidente da companhia, Renato Franklin. Confira.

Uma reviravolta para Netshoes

Para quem achou que a situação da Netshoes estava definida, eis uma reviravolta. A Centauro decidiu disputar a compra da empresa com o Magazine Luiza. Os detalhes dessa história você confere aqui.

Moro perdeu a guarda do Coaf

A Câmara dos Deputados decidiu que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) deve voltar para o Ministério da Economia. A decisão contraria o interesse do ministro da Justiça, Sérgio Moro, que defendia a manutenção do Coaf na sua pasta como uma ferramenta para o combate à corrupção. William Bonner foi categórico no Jornal Nacional: “derrota do governo”. Mas será mesmo? O Eduardo Campos tem outra visão e dá seus pitacos sobre o caso neste texto.

De volta ao passado?

Pela quarta vez consecutiva, a confiança do consumidor brasileiro caiu, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Estamos agora no patamar de outubro de 2018, o mês das eleições. O índice recuou 2,9 pontos em maio, para 86,6 pontos, uma perda de 10 pontos desde janeiro. Veja aqui todos os números

A Bula do Mercado: mercado em teste

A derrota imposta pela Câmara sobre o Coaf traz cautela aos mercados, mostrando que o cenário interno ainda está sujeito a trovoadas. A redução do número de ministérios foi aprovada, como queria o governo, mas o Coaf saiu das mãos do ministro Sergio Moro e voltou ao ministério da Economia. As manifestações marcadas para domingo, que podem trazer reações negativas, também geram receio.

Lá fora, a guerra comercial envolvendo Estados Unidos e China entrou com tudo no setor de tecnologia. Os investidores se preparam para um conflito mais duradouro, o que inibe o apetite por risco. O prolongamento das discussões contamina os pregões, com os mercados asiáticos e os índices futuros de Nova York no vermelho, influenciando as sessões na Europa.

Ontem, o Ibovespa fechou o dia com leve queda de 0,13%, aos 94.360,66 pontos. O dólar encerrou a sessão com baixa de 0,18%, a R$ 4,0407. Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Um grande abraço e ótima quinta-feira!

Agenda

Índices
- Receita Federal anuncia dados da arrecadação em abril
- Alemanha divulga PIB do 1º trimestre
- Markit divulga PMI da Alemanha, zona do euro e Estados Unidos
- Argentina publica resultado da balança comercial de abril
- Estados Unidos divulgam dados semanais de emprego

Bancos Centrais
- BCE divulga ata de sua última reunião de política monetária

Política
- Plenário do Senado deve votar MP dos Ministérios
- Parlamento Europeu dá início a seu processo eleitoral

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Posição gerou polêmica

Presidente da CCJ da Câmara diz que vai pautar PEC da regra de ouro na quarta-feira

Decisão atropela um entendimento feito entre Maia e a equipe econômica de esperar a proposta do governo para avançar na discussão no Parlamento

Seu Dinheiro na sua noite

A pergunta que não quer calar

Como jornalista, estou acostumado a fazer perguntas, mas de vez em quando me vejo em uma situação em que sou obrigado a respondê-las. Na sexta-feira à noite fui a Santos fazer uma palestra na faculdade onde estudei sobre a profissão e os livros que escrevi, inclusive o primeiro deles – que surgiu do meu trabalho […]

Paralelo à reforma principal

Presidente da comissão especial na Câmara quer votar reforma da Previdência dos militares nesta semana

Na reunião de terça-feira, marcada para as 14h, deve ser iniciada a discussão que antecede a votação

Amigos, amigos...

OCDE diz que Brasil já é um parceiro-chave da OCDE, que já está perto da organização

Diretor para a América Latina na Organização diz que o Brasil se destaca em pesquisas no sentido de competitividade global

vestuário na bolsa

IPO da C&A: começa hoje a reserva de ações da varejista

Faixa de preço dos papéis — que serão negociados sob o código CEAB3 — ficará entre R$ 16,50 e R$ 20,00; montante mínimo a ser solicitado é de R$ 3 mil

Saiu perdendo

Firjan diz que mudança nos royalties pode trazer perda de R$ 30 bilhões em 4 anos ao Rio de Janeiro

O Estado, maior produtor brasileiro de petróleo e gás natural do Brasil (60% do total), perderia R$ 6,4 bilhões por ano

Me segue!

Ex-ministro da Fazenda, Meirelles diz que grande mérito do atual governo é manter diretrizes econômicas de Temer, mas aponta erros

Secretário da Fazenda paulista afirmou que muitos dos pontos da MP da Liberdade Econômica foram traçados durante sua gestão no Ministério da Fazenda

admirável mundo novo

Economia digital vira gargalo para tributação

Na era dos aplicativos de serviços, impressoras 3D, robôs, moedas virtuais e marketplaces, o sistema tributário ficou obsoleto e tem tirado o sono do Fisco

mudança de cenário

Com queda nos juros, busca por crédito tem o maior crescimento em 9 anos

Desde janeiro, o aumento do número de pessoas que buscaram crédito foi de 10,3%, em relação a igual período do ano passado, segundo a Serasa Experian

dia de otimismo

Ações do Banco Inter sobem forte após possível parceria com Uber

No mês, as units ainda acumulam queda de 7%; segundo a Coluna Broadcast, conversas envolveriam a entrega pela empresa brasileira de estrutura para que a Uber possa oferecer serviços bancários

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements