Menu
2019-04-16T12:52:42+00:00
Em defesa da reforma

Aqueles que ganham mais vão contribuir mais com a Previdência, diz Marinho

Marinho reforçou que, diante do envelhecimento populacional, apenas a transição do sistema de repartição, modelo atual, para a capitalização é capaz de garantir o pagamento das aposentadorias

10 de abril de 2019
12:08 - atualizado às 12:52
Rogério Marinho, secretário Especial de Previdência e Trabalho
O secretário Especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em defesa da reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro, o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, ressaltou que, pelo texto apresentado, aqueles que ganham mais acabarão contribuindo mais com a Previdência do que aqueles de salário menor. "O fato é que todos têm que contribuir para que o sistema volte a ser sólido", disse, em entrevista à rádio Estadão Eldorado na manhã desta quarta-feira, 10.

Na conversa, Marinho reforçou que, diante do envelhecimento populacional, apenas a transição do sistema de repartição, modelo atual, para a capitalização é capaz de garantir o pagamento das aposentadorias. "É uma questão matemática. A capitalização permite que o próprio trabalhador financie sua aposentadoria, evitando o risco de o aposentado não receber o seu direito, como tem ocorrido atualmente", apontou, citando inclusive parentes do no Rio Grande do Norte que estariam há quatro meses sem receber sua aposentadoria. "Isso também tem ocorrido em outros Estados."

Ainda na defesa da proposta, Marinho classificou como "falácia, mentira absoluta" as afirmações de que os mais pobres seriam os mais prejudicados pela reforma em discussão.

"Tudo aquilo que vem do governo gera uma resistência natural da população. Temos trabalhado para esclarecer os pontos e mostrar que quem ganha mais vai contribuir mais do que quem ganha menos", disse Marinho. "O presidente Bolsonaro tem usado sua rede social preferida, o Twitter, para defender a reforma", declarou.

Sobre as alterações no Benefício de Prestação Continuada (BPC), destinado aos mais pobres, Marinho pediu à imprensa que procure pessoas de 60 anos e desempregadas para avaliar se gostam ou não da proposta.

"A narrativa sugere um corte do salário do aposentado no BPC, mas não é isso. Estamos antecipando e tenho certeza que essas pessoas gostam da mudança", disse ele.

Pela proposta, passariam a ter direito ao BPC pessoas pobres de 60 anos, e não mais 65 anos. Por outro lado, o valor do BPC seria desvinculado do salário mínimo (R$ 998 atualmente) e iria para R$ 400, atingindo o valor cheio do salário mínimo apenas quando o beneficiário completasse 70 anos de idade.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Apoio declarado

Em podcast, Maia diz que decisão do governo de transferir Coaf para BC é boa

Presidente da Câmara afirmou também que a Casa irá discutir a proposta de autonomia do Banco Central

Seu Dinheiro na sua noite

Belo, recatado e dólar

Foi Edmar Bacha, um dos criadores do Plano Real, quem ensinou a jamais fazer previsões sobre o dólar. É dele a conhecida frase de que a taxa de câmbio foi criada por Deus apenas para humilhar os economistas. Hoje foi um típico dia de humilhação para quem acompanha o mercado financeiro. Mesmo com o noticiário […]

Google e Facebook na mira

Procuradores dos EUA preparam investigação antitruste de gigantes de tecnologia

Investigações devem se concentrar no uso de algumas plataformas de tecnologia dominantes para ofuscar a concorrência

Dança das cadeiras

Receita confirma substituição do subsecretário-geral João Paulo Ramos Fachada

Servidor de carreira, Fachada era o número dois da Receita e é, na prática, o responsável pela gestão do dia a dia do Fisco

Agilidade

Líder do governo defende votar reforma tributária em 45 dias no Senado

Se executado, o prazo coincidiria com a tramitação da reforma da Previdência na Casa

Grupo das aéreas

Avianca Brasil deixará Star Alliance em setembro

Com o movimento, a rede global de companhias aéreas não terá mais empresas brasileiras entre seus membros

Enquanto isso, no Congresso...

Projeto de Lei que reduz para 1% royalties de campos de petróleo marginais avança no Congresso

PL 4663/2016, de autoria de Beto Rosado (Progressista/RN) propõe cortar de 10% para 1% o royalty sobre a produção de campos marginais

BR Distribuidora na conta

Postos ‘bandeira branca’ ganham força e geração de caixa de gigantes de distribuição decepcionam no 2º tri

No centro do problema, as gigantes do setor BR Distribuidora, Raízen Combustíveis e Ipiranga apontaram um vilão em comum: a crise econômica

Expectativas

Vice-presidente da Toyota Brasil diz que venda direta deve chegar a 50% no país em 2019

Vendas diretas são como o setor chama os veículos vendidos pelas montadoras diretamente para os clientes

Comércio com o exterior

Balança comercial tem superávit de US$ 701 milhões na terceira semana de agosto

Em agosto, o superávit acumulado é de US$ 1,222 bilhão. Já no total do ano, o superávit é de US$ 29,697 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements