Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-06-21T19:04:32+00:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Algo cheira mal no país

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

27 de maio de 2019
10:16 - atualizado às 19:04
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Tenho que falar de um cheiro ruim que está no ar. Não, não me refiro (ainda) ao clima político do Brasil ou a alguma traquinagem de empresa corrupta. É o esgoto nas ruas mesmo. Você sabia que um terço das residências no Brasil não tem escoamento para a rede geral? Pois é...

O saneamento é provavelmente um dos setores com menor presença da iniciativa privada. Os serviços públicos estão nas mãos de estatais que não dão conta do recado. Falta dinheiro público para fazer os investimentos que o país precisa e uma regulação retrógrada dificulta a entrada da iniciativa privada.

O Congresso parece ignorar o odor desagradável das ruas. Uma medida provisória que traz um novo marco regulatório para o setor deve caducar na semana que vem. É água no chope (ou seria esgoto…) para quem esperava um sinal verde para investir em um setor que tem quase tudo para fazer.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

A mudança também poderia dar combustível para as ações das estatais de saneamento, como Sabesp e Copasa. A repórter Daniele Madureira conta o que está em jogo e qual o impacto para as ações na bolsa nesta reportagem.

Multidão verde-amarela

A Copa América ainda não começou, mas os brasileiros já tiraram do armário suas camisas verde-amarelas e foram para as ruas. É uma demonstração de que a população está disposta a sair de casa e cobrar a classe política. No domingo, milhares de pessoas participaram de atos a favor do presidente Jair Bolsonaro e em defesa de pautas como a reforma da Previdência. Nos cartazes das ruas, apareceram também cobranças ao Congresso e críticas ao Centrão. Como bem apontou o Eduardo Campos, mais importante que o fato, são as versões do fato e suas possíveis consequências. Veja a análise do Edu sobre as interpretações para os atos de domingo.

Mercado tirou a camisa

A avaliação do governo entre agentes do mercado financeiro desabou. É o que mostra uma sondagem feita pela XP Investimentos, entre os dias 22 e 24. Segundo levantamento, a percepção “ótima ou boa” do governo caiu de 86% dos entrevistados em janeiro para 14%. Enquanto isso, o nível de "ruim ou péssimo" saltou de 1% para 43%. Confira os números.

Cada vez pior

Não é mais surpresa que a confiança na capacidade de crescimento da economia brasileira não é das melhores. O boletim Focus, publicação semanal do Banco Central que reúne estimativas de economistas, projeta agora uma alta de 1,23% no PIB do País em 2019, ante 1,24% da semana passada. Essa é a 13ª queda consecutiva da projeção dos especialistas.

Magalu reage

Após a Centauro entrar na briga pela Netshoes na quinta-feira, o Magazine Luiza reagiu. A varejista elevou em 50% a oferta pelo site de produtos esportivos, para US$ 3,00 por ação. É mais do que os US$ 2,80 que a Centauro ofereceu. Vale lembrar que na semana passada as ações da Netshoes dispararam depois da oferta da Centauro. Hoje elas devem buscar o patamar da nova proposta do Magalu. A briga deve seguir até o dia 30, quando os acionistas da Netshoes se reúnem em assembleia.

A Fiat está de olho na Renault

A tendência de consolidação no setor automotivo segue forte. A Fiat Chrysler (FCA), anunciou hoje uma proposta de fusão com a Renault. Se o acordo for concretizado, a nova empresa será a terceira maior montadora do mundo em produção e terá valor de mercado de cerca de US$ 37 bilhões. A proposta ainda será avaliada pelo conselho de administração da Renault.

Trump quer mais briga

Em mais um capítulo da guerra comercial entre China e Estados Unidos, o presidente Donald Trump disse hoje que seu governo ainda não está pronto para fechar um acordo com os chineses. Trump, porém, ressaltou acreditar que os dois países chegarão a um entendimento no futuro. A afirmação foi feita durante visita ao Japão. Na ocasião, o presidente americano afirmou também que Washington fechará um acordo com Tóquio.

A Bula do Mercado: foco na política interna

A semana começa com o noticiário político local em destaque. Feriados no exterior deixam as sessões esvaziadas, dando espaço para o mercado local repercutir as manifestações do último domingo. Os protestos não foram tão fortes quanto os ocorridos em 15 de maio, mas o governo espera que os atos pressionem a aprovação de medidas no Congresso. Para os investidores, o que importa não é a dimensão das manifestações, mas sim as suas demandas.

Os feriados que paralisam as bolsas nos Estados Unidos e no Reino Unido enxuga a liquidez dos mercados. Na Ásia, os investidores elevam a cautela em meio à visita de Donald Trump ao Japão. Já na Europa, as principais bolsas começam a semana em alta, refletindo o resultado das eleições do Parlamento Europeu.

Na sexta-feira, o Ibovespa fechou o dia com queda de 0,30%, aos 93.627,80 pontos, um ganho acumulado de 4,04% na semana. O dólar encerrou a sessão com baixa de 0,80%, a R$ 4,0152, um recuo semanal de 2,07%. Confira a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Agenda

Índices
- Às 8h, FGV divulga INCC de maio
- FGV divulga sondagem da construção de maio, às 8h
- Argentina divulga vendas no varejo de março, às 17h
- China: NBS: Índice de gerentes de compras (PMI) industrial de maio, às 22h
- Balança comercial (semanal)
- Feriado mantém fechados mercados dos EUA  e Reino Unido.

Bancos Centrais
- Boletim Focus, às 8h25
- Banco Central divulga transações correntes e investimento estrangeiro de abril, às 10h30.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Investindo em energia

BNDES aprova empréstimo de R$ 1,26 bilhão para complexo eólico da Engie na Bahia

Investimento total no complexo é de R$ 1,6 bilhão, incluindo as linhas de transmissão associadas

Mais um passo

Comissão especial da Câmara aprova texto principal da reforma da Previdência dos militares

Votação é terminativa, mas o projeto pode ir ao plenário da Casa se for apresentado um requerimento com 51 assinaturas

Falando de mercado imobiliário

Preço dos imóveis residenciais no país cresce 0,32% em setembro, diz Abecip

No acumulado dos últimos 12 meses, o preço dos imóveis teve aceleração, chegando a 2,55% em setembro ante 2,33% em agosto

QUINTA-FEIRA, ÀS 11H

Os 90 anos da crise de 1929: uma conversa ao vivo com Ivan Sant’Anna

Ivan Sant’Anna e a equipe do Seu Dinheiro farão uma transmissão ao vivo nesta quinta-feira (24), às 11h00, para discutir o crash da bolsa de Nova York — evento que está completando 90 anos

This time is different?

Dólar alto e juro baixo? Para Verde Asset essa é uma equação possível

Em artigo, gestora do renomado Luis Stuhlberger detalha o que poderia ser o novo normal da economia brasileira

E a crise continua...

Major Olimpio pedirá destituição do diretório comandado por Eduardo Bolsonaro

Episódio é mais um capítulo da disputa travada por bolsonaristas e o grupo do deputado federal Luciano Bivar, presidente da sigla, pelo comando do partido

No entra e sai de dólares

Fluxo cambial total em outubro até dia 18 é negativo em US$ 6,224 bilhões

Já o fluxo cambial do ano até 18 de outubro ficou negativo em US$ 19,195 bilhões

Agendado

Tasso Jereissati diz que votação da PEC paralela da reforma da Previdência na CCJ do Senado será em 6 de novembro

Projeto prevê a possibilidade de Estados e municípios aderirem às novas regras de aposentadoria e pensão no País

Questão dos praças

Governo fecha acordo com o PT para votação da reforma da Previdência dos militares

Relator incluiu pedido pelo PT de modificar o texto para criar um adicional de 10% sobre o salário para todos os militares em posição de comando

O desfile vai começar?

Para Bradesco, reforma deve ser carro “abre-alas” para outras que o país precisa

Para o presidente do banco, Octavio de Lazari, a aprovação da reforma da Previdência permitirá tração na recuperação da economia brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements