Menu
2019-03-29T14:24:27+00:00
Investigado

Alcolumbre deverá colocar MDB e Flávio Bolsonaro na cúpula do Senado

Filho de Jair Bolsonaro decidiu adotar postura discreta nas negociações no Senado após a eclosão do caso envolvendo o seu ex-assessor na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) Fabrício Queiroz

6 de fevereiro de 2019
6:49 - atualizado às 14:24
Flávio Bolsonaro (PSL)
Imagem: Divulgação

O acordo costurado pelo novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para os cargos na cúpula da Casa vai incluir espaço para o MDB, do seu adversário Renan Calheiros (AL), e também para o filho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). A eleição interna está marcada para esta quarta-feira, 6.

Flávio deverá ser indicado pela bancada do seu partido para assumir a terceira secretaria na Comissão Diretora da Casa. O posto não tem atribuições administrativas de grande relevância, mas dá ao parlamentar a possibilidade de contratar pelo menos 13 funcionários comissionados.

O filho de Jair Bolsonaro decidiu adotar postura discreta nas negociações no Senado após a eclosão do caso envolvendo o seu ex-assessor na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) Fabrício Queiroz, que teve movimentações financeiras consideradas atípicas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), conforme revelou o jornal O Estado de S.Paulo em dezembro.

Questionado sobre as suspeitas envolvendo Flávio, o presidente do Senado afirmou que é preciso aguardar. "O partido vai indicar o quadro que decidir, não posso me meter nessa indicação do PSL. O PSL deverá ter uma vaga na presidência de comissão e vai compor a Mesa, sim, como os outros partidos", afirmou. "Investigados têm tantos nomes aí no Brasil. É preciso aguardar e ter tranquilidade."

Apesar de ter apenas quatro senadores, Alcolumbre decidiu abrir espaço ao PSL pelo fato de ser o partido do presidente e pela influência que tem no governo federal. A sigla também reivindica espaço em outras duas comissões na Casa, de Agricultura e de Segurança Pública - esta ainda deve ser criada por iniciativa de Alcolumbre, com aval da Casa Civil.

Também terão postos na Mesa do Senado - o grupo de sete senadores que comandam os trabalhos da Casa - PSDB, Podemos e PSD. A quarta secretaria será negociada entre quatro legendas: PT, PP, PDT e PSB.

Proporcionalidade

Pelo acordo, caberá ao MDB a segunda secretaria. O partido tem a maior bancada da Casa, mas foi derrotado na eleição para a presidência, quando indicou Renan para disputa contra Alcolumbre. O emedebista, porém, desistiu no meio da votação.

Apesar do tom de conciliação adotado pelo presidente do Senado ao oferecer o posto na cúpula da Casa ao partido, o líder da sigla, Eduardo Braga (AM), deixou uma reunião com os demais líderes, ontem, reclamando.

"Registrei claramente a nossa preocupação com a questão da proporcionalidade, que é muito importante nas horas mais íngremes de um Parlamento. Se você não tiver critérios, você acaba gerando impasses.. Obviamente a gente reconhece que há uma circunstância política. Houve uma disputa e nós não vencemos a disputa. Então eles estão colocando a segunda secretaria (para o MDB). Eu registrei que o MDB, pela proporcionalidade, deveria ter duas cadeiras na Mesa", disse.

Pelo regimento do Senado, a participação proporcional dos partidos e blocos deve ser respeitada "tanto quanto possível". Isso quer dizer que as siglas com maior número de parlamentares têm preferência nas escolhas de cargos na Comissão Diretora e em comissões.

Braga admite que pode indicar a senadora Simone Tebet (MDB-MS) para o cargo, como um gesto de "bom senso". Nos bastidores, quem ganha força entre os emedebistas é Eduardo Gomes (MDB-TO).

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Seu Dinheiro na sua noite

Insiste em zero a zero e eu quero um a um

Você disse que não sabe se não. Mas também não tem certeza que sim. Se Djavan fosse um analista de mercado, representaria o sentimento dos investidores sobre o que vai acontecer com as taxas de juros no país. Para muita gente, não é mais uma questão de “se”, mas de “quando” a Selic vai cair. […]

Tá liberado!

Governo amplia setores autorizados a trabalhar aos domingos e feriados

A partir de hoje, 78 setores estão autorizados a funcionar nesses dias. Entre os novos segmentos está o comércio em geral

Agora vai?

Leilão de ativos da Avianca Brasil acontecerá no dia 10 de julho

Colegiado de desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo liberou a decisão sobre a na manhã de ontem

Preenchendo a vaga

À espera de aprovação do nome de Montezano, BNDES nomeia presidente interino

Nome do atual diretor de finanças da instituição, José Flávio Ferreira Ramos, foi indicado para ocupar o posto provisoriamente

O rombo em forma de dados

Mansueto: dos 26 Estados mais DF, 14 gastam acima do limite de 60% com pessoal

Percentual abordado pelo secretário o Tesouro Nacional foi estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal

Olha eles aí outra vez

Deputados favoráveis à reforma da Previdência defendem volta da capitalização e de Estados

Sessão para debates sobre o relatório na comissão especial da reforma da Previdência na Câmara contou com várias defesas dos pontos retirados

negócio fechado

Embraer assina cooperação estratégica com a Elta para desenvolver P600 AEW

Com o acordo, as duas empresas criam um novo segmento de mercado, o de AEW; aeronave de última geração foi concebida para atuar em um novo segmento do mercado

acelerou! (um pouquinho)

Preço médio dos imóveis residenciais sobe 0,29% em maio em 10 capitais, diz associação

A Abecip avaliou, em nota, que as altas nos preços dos imóveis residenciais na maioria das capitais ainda não resultam em uma recomposição dos valores dos imóveis em termos reais.

temos um impasse

Virtualmente demitido, presidente dos Correios diz que só deixa o cargo com pedido formal

Bolsonaro disse na última sexta-feira que demitiria o presidente dos Correios pelo comportamento “sindicalista”; mas ele não deixou o cargo: ontem foi trabalhar normalmente e disse, em palestra, que só sai com formalização da demissão

Blog da Angela

Nativos e gringos soltam o verbo e mercados comemoram

Discurso afinado de relator sobre capitalização na Previdência anima; Draghi levanta a bola e Trump corta com categoria – para o Federal Reserve

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements