Menu
2019-11-13T13:16:58-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Construção

Ações da MRV caem com resultado abaixo do esperado. Hora de comprar?

As margens da construtora se mantiveram em queda e o lucro líquido caiu 8% em relação ao terceiro trimestre do ano passado, para R$ 160 milhões. Saiba como os analistas reagiram aos números

13 de novembro de 2019
13:16
Sede da MRV
Sede da MRV - Imagem: Divulgação MRV

Com queda no lucro e margens sob pressão, os resultados da construtora MRV no terceiro trimestre vieram abaixo do esperado pelo mercado e pesam sobre as ações da companhia no pregão de hoje da B3.

Nem mesmo o anúncio do pagamento de R$ 164 milhões em dividendos extraordinários foi suficiente para animar os investidores. Por volta das 12h40, as ações (MRVE3) eram negociadas em queda de 2,49%, a R$ 17,25. Leia também nossa cobertura de mercados.

Algumas notícias ruins já eram esperadas, como a queima de caixa de R$ 197,8 milhões em decorrência da paralisação nos repasses das vendas do programa Minha Casa Minha Vida pela Caixa Econômica Federal. O problema, que ocorreu ao longo do terceiro trimestre, já foi normalizado.

As margens da companhia, porém, se mantiveram em queda e o lucro líquido caiu 8% em relação ao terceiro trimestre do ano passado, para R$ 160 milhões.

Mas nem tudo foi ruim no balanço. A construtora registrou a maior receita líquida de sua história, com alta de 18,8% nas vendas e redução no volume de distratos.

Apesar da queda de hoje, as ações da MRV acumulam valorização de 43% no ano e de 83% em 12 meses. Será que a baixa recente abre, então, uma oportunidade de compra?

Os papéis possuem hoje 10 recomendações de compra, duas de manutenção e duas de venda, de acordo com dados da Bloomberg. Leia a seguir os comentários de alguns dos analistas que acompanham a construtora:

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

BTG Pactual

  • Recomendação: compra
  • Preço-alvo: R$ 23,00

Os resultados da MRV do terceiro trimestre ficaram abaixo da expectativa dos analistas do BTG em razão da queda de 4 pontos percentuais na margem bruta e contingências (relacionadas a cancelamentos e indenizações de clientes). "A perspectiva de curto prazo é desafiadora, mas o valuation é atrativo", escreveram os analistas.

Itaú BBA

  • Recomendação: outperform (compra)
  • Preço-alvo: R$ 24,50

Para os analistas do Itaú BBA, a margem bruta ajustada da MRV manteve a tendência de deterioração no terceiro trimestre, mas ficou apenas 0,53 ponto abaixo da estimativa do banco. As despesas com vendas e a linha de equivalência patrimonial também vieram mais pesadas do que o esperado.

Bradesco BBI

  • Recomendação: neutra
  • Preço-alvo: R$ 18,00

Os resultados e a margem bruta da MRV vieram abaixo do esperado pelos analistas do Bradesco BBI. Diante do cenário mais difícil para o Minha Casa Minha Vida, eles apontam que a construtora faria melhor ao mirar no segmento de renda média. "Taxas de juros mais baixas devem sustentar a capacidade de pagamento do consumidor, o que sugere uma perspectiva positiva para esse segmento", escreveram, em relatório a clientes.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

QUEDA À VISTA?

Bolsonaro sobre carne: Estamos na entressafra e preço vai diminuir

Bolsonaro disse que está levando “pancada” pelo preço da carne. “Muitos falam, nas redes sociais, que tem de ter tabelamento. Na Venezuela está tudo tabelado: vai lá comprar carne”, disse o presidente

DE OLHO NO CHURRASCO

Carnes podem continuar subindo até fim de janeiro ou início de fevereiro, diz FGV

Em meio ao aumento das exportações para a China por causa do impacto da peste suína africana (PSA) naquele país, a inflação das carnes foi destaque na aceleração, tanto no atacado quanto no varejo

Sorriso amarelo

Veneno numa mão, antídoto na outra: a estratégia da Gol para incorporar o Smiles

A nova proposta da Gol para a incorporação do Smiles é atrativa para os atuais acionistas da companhia de fidelidade, mas deixa clara a turbulência na relação entre as empresas

a conta do benefício

Gigantes do Vale Silício deixam de pagar US$ 100 bilhões em impostos em uma década

Seis das principais empresas do Vale do Silício têm se beneficiado de estruturas governamentais ainda não preparadas para lidar com os serviços oferecidos por elas. Amazon, Facebook, Google, Netflix, Apple e Microsoft — cujo valor de mercado somado é de R$ 4,5 trilhões — deixaram de pagar ao menos de US$ 100,2 bilhões em impostos […]

OLHO NAS COTAÇÕES

BTG Pactual eleva preço-alvo das ações de Lojas Americanas e B2W, após Investor Day

No caso das Lojas Americanas, a previsão de alta é de 54,2% em relação ao fechamento da última sexta-feira. Já no caso da B2W, a valorização seria de 20,5%

Vitreo zera taxa de performance de fundos para investir no IPO da XP

Com a decisão, a Vitreo se tornou, na minha opinião, a melhor forma de você investir nas ações da XP. Resta agora saber se a gestora conseguirá participar da oferta, que acontece na bolsa norte-americana Nasdaq

banco central americano

Ex-presidente do Fed, Paul Volcker morre aos 92 anos

Volcker foi presidente do Fed entre 1979 e 1987 e, antes disso, havia comandado o a distrital do Fed de Nova York

Credit Suisse recomenda compra de ação do BMG após queda de 28% desde IPO

Os analistas do banco suíço – que foi um dos bancos coordenadores do IPO – iniciaram a cobertura das ações do BMG com preço-alvo de R$ 12,50, o que representa um potencial de alta de 50%

de olho no dólar

Fundo Verde vê medo do câmbio como infundado, mas zera posição vendida em dólar

Em novembro o fundo teve um retorno zerado e abaixo do CDI, que teve um desempenho de 0,38%. No acumulado do ano o Verde ainda tem um desempenho de 11,19%, acima dos 5,57% do índice de referência

Mercados hoje

Ibovespa fica perto do zero a zero, em linha com as bolsas globais; dólar cai a R$ 4,13

O Ibovespa abriu o pregão desta segunda-feira em alta, dando continuidade aos ganhos da semana passada. O dólar à vista oscila perto do zero a zero, com um leve viés negativo.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements