Menu
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Bolsa

As ações que devem pagar bons dividendos em 2019

Como já é tradição, consultoria Economatica divulga ranking das ações com mais potencial de pagar bons proventos neste ano, com base em alguns critérios quantitativos

2 de janeiro de 2019
17:58
Setor de energia elétrica é o mais representado no ranking; antes de investir, faça uma análise qualitativa das empresas. - Imagem: Shutterstock

A consultoria Economatica divulgou nesta quarta (2) a lista das ações com mais potencial de pagar bons dividendos e/ou Juros sobre Capital Próprio (JCP) em 2019, com base em alguns critérios quantitativos. No topo do ranking, estão as ações da ISA CTEEP (Transmissão Paulista - TRPL4), da QGEP (Queiroz Galvão Exploração e Produção - QGEP3) e as units da Taesa (TAEE11).

Para levantar a lista, composta por 23 papéis, a Economatica utilizou os seguintes critérios:

  • Volume financeiro médio diário em 2018 superior a R$ 5 milhões;
  • Lucro em todos os trimestres de 2017 e nos três primeiros trimestres de 2018 (os resultados do quarto trimestre ainda não saíram);
  • Lucro nos três primeiros trimestres de 2018 igual ou superior a 75% do lucro acumulado em 2017;
  • Ter distribuído dividendos e/ou JCP no ano de 2018.

O levantamento considerou ainda que a política de distribuição de proventos da empresa em 2019 será equivalente ou superior à do ano de 2018.

Para o cálculo do dividend yield projetado para o final do ano de 2019, a Economatica considerou o preço da ação no último dia de 2018 e o mesmo volume de dividendos e Juros sobre Capital Próprio distribuídos pela ação no ano de 2018.

O dividend yield é o percentual que representa a rentabilidade dos dividendos em relação ao preço da ação.

Para montar o ranking, foram escolhidas as ações que podem pagar um dividend yield superior a 6% no ano de 2019, com base nas estimativas da consultoria.

ATENÇÃO: A Economatica adverte que o levantamento considera metodologia 100% quantitativa e recomenda análise mais detalhada das empresas antes de investir.

Assim, o levantamento deve ser considerado apenas como um ponto de partida, mas o ideal é fazer uma análise qualitativa das empresas antes de comprar suas ações.

Confira o ranking das ações que devem pagar bons dividendos em 2019

Os segmentos da B3 com maior representatividade na lista são o de bancos, com cinco ações, e o de energia elétrica, com quatro ações - três delas entre as cinco primeiras colocações.

A ISA CTEEP (TRPL4), cuja ação lidera o ranking, teve lucro de R$ 1,36 bilhão em 2017, e de R$ 1,17 bilhão nos nove primeiros meses de 2018, o equivalente a 86% do lucro de 2017.

No ano passado, a companhia deu um retorno de 18,78% em dividendos e Juros sobre Capital Próprio para seus acionistas.

Caso a empresa tenha lucro em 2018 igual ou superior ao de 2017 e mantiver sua política de distribuição de dividendos neste ano, o dividend yield projetado para 2019 é de 18,17%.

A Economatica acertou as projeções do ano passado?

A Economatica divulga o ranking das ações com mais potencial de pagar bons dividendos e Juros sobre Capital Próprio todos os anos. E como se saíram, no ano passado, as ações do ranking de 2018?

Na lista anterior, a consultoria havia selecionado 16 ações que atendiam aos seus critérios na época: volume médio diário superior a R$ 500 mil e dividend yield projetado superior a 5%.

Ao final de 2018, somente quatro desses papéis tiveram um retorno de dividendos e JCP inferior aos 5% projetados. Outras quatro ações tiveram desvalorização, apesar de terem pago proventos acima da linha de corte de 5%.

A ação que deu o maior retorno com seus proventos entre as 16 selecionadas pela Economatica foi a do BB Seguridade (BBSE3), com 11,22% de dividend yield.

No ranking da consultoria, a ação que havia sido apontada como a mais promissora foi a da Eztec (EZTC3), que, no entanto, registrou o menor retorno ao acionista da lista, com dividend yield de 2,06%.

Na tabela a seguir você confere as projeções da Economatica para essas 16 ações no início de 2018 e seu desempenho real no final do ano. As ações que tiveram desvalorização ou dividend yield inferior ao projetado tiveram seus desempenhos sublinhados.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Conteúdo patrocinado por Startse

Milionária sem sair da cama

O caso da inglesa que ficou milionária trabalhando de pijama no quarto – e o número de brasileiros que querem enriquecer da mesma forma.

Novidades à vista?

Em estratégia de “fatiamento” da Abril, Exame deve ficar com o BTG

Segundo uma fonte, o empresário deve buscar compradores não só para a “Exame”, mas também para outras unidades de negócio, como a Casa Cor e o Guia do Estudante

Novidades nos EUA

Não há evidências suficientes para provar o conluio entre a campanha de Donald Trump e a Rússia, destaca carta

O procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, informou agora à tarde (24) às autoridades americanas uma parte do conteúdo do relatório do conselheiro especial do DoJ, Robert Mueller

Investigações

Caixa 2 é o crime eleitoral mais investigado pela Polícia Federal

Entre 2006 e 2016, a maioria dos procedimentos eleitorais abertos pela PF estava relacionada à acusação de compra de voto

Articulação política

Major Vitor Hugo visita Bolsonaro e tenta aproximar Planalto e demais poderes

Ao sair da residência oficial da Presidência da República, Vitor Hugo disse que conversou com Bolsonaro sobre a aprovação da reforma da Previdência e a tramitação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) na Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça (CCJ)

OBRIGADA, LEITOR!

Seis meses com o Seu Dinheiro

Projeto foi lançado em 24 de setembro e já tem mais de 800 mil leitores por mês no site e 65 mil cadastrados para as newsletters diárias. Conheça a linha editorial, saiba quem não somos e como ganhamos dinheiro.

Entrevista com o cientista político

“Presidente não demonstra capacidade de articulação”, afirma Sérgio Abranches

Autor do termo “presidencialismo de coalizão” nos anos 1980, Abranches afirma que “não faz sentido” o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ser articulador político de qualquer agenda do governo

Todo mundo se estranhando...

Bolsonaro rebate Maia e cita “velha política”

O presidente também alegou não saber por que Maia anda tão “agressivo” com ele

Bon vivant

Mergulhe no maravilhoso mundo dos cafés especiais

Além de apreciar safras de pequenos produtores, amantes da bebida podem tomar um banho terapêutico ou sobrevoar plantações a bordo de um balão

Fintech

Fundo do BNDES investe em ‘bolsa’ de cotas de consórcio

Com sede na Bahia, o Bom Consórcio funciona como uma plataforma de compra e venda de cotas de pessoas que desistiram ou deixaram de pagar as prestações

IR 2019

Guia: como declarar os seus investimentos no imposto de renda 2019

Você também precisa prestar contas das suas aplicações financeiras ao Leão! Confira nosso guia completo sobre como declarar investimentos no IR 2019

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu