Menu
André Franco
Crypto News
André Franco
É engenheiro e especialista em criptomoedas da Empiricus
2019-09-12T14:19:42+00:00
Crypto News

A verdadeira joia dourada: uma criptomoeda lastreada em ouro

Aproveitando a onda ouro+bitcoin, é hora de falar da stablecoin lastreada em ouro lançada pela Paxos

12 de setembro de 2019
5:55 - atualizado às 14:19
Ouro e criptomoedas
Imagem: Shutterstock

Na semana passada, falei sobre o “pacotinho” catástrofe mundial que envolvia bitcoin e ouro. Sempre lembrando que este seria a segurança e aquele a opcionalidade.

Foi quase que providencial o momento, porque, no dia seguinte, a Paxos lançou o documento descrevendo a sua stablecoin lastreada em ouro.

Para aqueles que ficaram deslocados sobre o assunto, uma rápida explicação.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

A Paxos Trust Company é uma empresa americana regulada e um custodiante autorizado pelo Estado de Nova York.

Além disso, a empresa já possui um token que tem paridade de um para um com o dólar. O PAX dólar é a definição de uma stablecoin (apresentar paridade com alguma coisa do mundo real).

Dadas as explicações iniciais, podemos voltar ao ponto inicial da conversa.

Bem, o PAXG (paxos gold) é uma criptomoeda lastreada em ouro e negociada dentro de apenas uma exchange por enquanto.

Pode ser que para muitos a mesma ideia de lastrear uma cripto em moeda fiduciária seja tão simples quanto lastrear uma cripto em ouro, mas não funciona assim.

Para criar essa paridade de uma onça de ouro por token, é necessário armazenar o ouro em algum lugar, e isso é um grande problema para o dono da iniciativa.

Até por isso os principais projetos de stablecoins que falharam foram tentativas de moedas lastreadas em ouro. Antes da paxos gold, tivemos outras 16 tentativas de stablecoins de ouro frustradas.

A Paxos resolveu o problema de custódia colocando seu ouro em Londres em padrões de altíssimo nível, como qualquer outro fundo mundial poderia fazer.

E, a partir daí, a coisa começa a ficar interessante. A paridade de um PAXG para uma onça de ouro é verificável e, devido à natureza do token, ele é divisível, com o mínimo de investimento de apenas 15 dólares.

Sim, perto dos mínimos de fundos locais, que exigem o valor de 500 ou 1.000 reais, o PAXG é mais acessível.

Claro que não espero que meus pais vão sair correndo para a frente do computador hoje e tirar dinheiro do fundo de ouro e colocar tudo em PAXG.

Essas mudanças ocorrem entre gerações e demoram anos até se tornarem mudanças “da noite para o dia”.

O PAXG de hoje é aquele projeto de vender livros online que parecia que nunca iria dar certo, até dar muito certo devido a uma mudança geracional.

Outra coisa: o PAXG não tem taxa de administração, mas possui uma taxa de 0,02 por cento, que é cobrada a cada movimentação do token no blockchain do ethereum.

O melhor de tudo é que não é preciso que cada corretora recolha a taxa devida e envie para a Paxos no futuro, pois tudo isso é programado, escrito em código e recolhido automaticamente, sem custo de back office, sistema, papelada ou necessidade de uma auditoria.

Ademais, a possibilidade de o token ser adquirido por qualquer um no mundo o torna uma opção imbatível frente a outros fundos de ouro, inclusive ETFs.

O acesso à liquidez mundial é imediato.

A sensação de que em dez anos tudo será tokenizado e obrigatoriamente registrado em um blockchain só aumenta.

A aceitação da internet e sua consolidação não vieram com a geração que a concebeu ou com aquela que a conheceu depois de adulta, mas, sim, com aqueles que nasceram em meio a ela.

Da mesma forma será com a criptoeconomia.

Os mesmos gamers que entenderam muito bem o valor de algo essencialmente digital vão ser aqueles que vão preferir o PAXG a um ETF, simplesmente pelo fato de o criptoativo ser mais próximo da realidade deles.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

tensão

Preços do petróleo disparam após ataques na Arábia Saudita

Duas grandes refinarias da empresa petrolífera Aramco foram atacadas no último sábado, 14; oferta de petróleo no mundo pode sofrer uma queda de até 5%; neste domingo, contratos futuros chegaram a saltar 19%

após ataques

Petroleira saudita diz que pretende retomar um terço da produção até esta segunda

As atividades da Aramco, a estatal saudita, foram interrompidas devido a um ataque contra suas unidades no último sábado 14

guerra comercial

‘O objetivo de Washington é usar bullying e pressão’, diz embaixador da China no Brasil

Para Yang Wanming, comércio entre Brasil e China tende a sofrer no médio e longo prazos; ele diz que a guerra comercial arruinou a confiança do mercado internacional

a hora e a vez da americana

O que a Amazon, de Jeff Bezos, quer no Brasil?

Gigante varejista dos Estados Unidos avança no Brasil com lançamento do serviço Prime, mas o que isso significa para o setor do varejo e a concorrência?

tendência

Marfrig vai exportar carne vegetal para ao menos quatro países

Companhia brasileira anunciou no início de agosto a produção e comercialização de produtos à base de proteína vegetal, numa parceria com a americana ADM

tensão

Ataque à Aramco, na Arábia Saudita, pode afetar 5% da produção mundial de petróleo

Ataques à Aramco ocorrem em meio à escalada das tensões entre os rebeldes houthis, aliados do Irã, com a Arábia Saudita, apoiada pelos EUA

Proteção para a sua carteira

Ao escalar sua seleção de ações, pense duas vezes antes de colocar Vale e Suzano na defesa

As ações das exportadoras Vale e Suzano, clássicas opções defensivas para um cenário de dólar forte, acumulam desempenho negativo no ano, pressionadas pelos preços do minério e da celulose em baixa. Se esses papéis já não têm mais o mesmo apelo defensivo de antes, quais ativos da bolsa podem ocupar o miolo da zaga do seu portfólio?

quem disse que tá ruim?

Novatas de tecnologia na bolsa americana têm desempenho acima do S&P 500 – mesmo levando em conta Uber e Lyft

Levantamento feito por publicação americana leva em conta 13 IPOs de tecnologia deste ano nas bolsas e mostram que os papéis, juntos, valorizaram mais que o S&P 500

tensão

Drones atacam instalações de petroleira na Arábia Saudita

Reivindicado pelos rebeldes houthis que combatem a intervenção saudita no vizinho Iêmen, ataque atingiu duas refinarias da Aramco

oportunidades à vista

Brasil consegue abertura do mercado egípcio para lácteos e Bolsonaro comemora

Produtores brasileiros poderão exportar, já a partir de outubro, produtos como leite em pó e queijos para o mercado egípcio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements