Menu
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Repasses do exterior

A tempestade de dinheiro que caiu no Brasil em agosto

Remessas de recursos de brasileiros no exterior para o país deu um verdadeiro salto no mês passado e ultrapassou o total acumulado no ano

24 de setembro de 2018
15:35 - atualizado às 15:36
Repasses de brasileiros no exterior para o Brasil em agosto superou todo o acumulado do ano até julho - Imagem: Shutterstock

Em época de sobe e desce constante do dólar, alguns indicadores da economia acabam fugindo da curva normal. Em agosto foi a vez das transferências pessoais - aquelas em que uma pessoa física no exterior remete recursos para sua família no Brasil - registrarem um salto.

Somente no mês passado, US$ 72,1 milhões líquidos entraram no país via essas transferências. Aí você pode me falar que um número isolado não te diz nada. Pois bem: só a título de comparação, de janeiro a julho deste ano, a soma de todas as entradas mensais era de US$ 36,6 milhões. O número de agosto é 13 vezes maior do que os US$ 5,4 milhões registrados no mesmo mês do ano passado.

Vale lembrar que esses números, que foram publicados pelo Banco Central nesta segunda-feira, 24, são líquidos, ou seja, o número equivale aos envios de dinheiro ao Brasil já descontados as remessas feitas por estrangeiros que estão aqui para suas famílias no exterior.

A culpa é toda do dólar

Em coletiva de imprensa mais cedo, para apresentar as Estatísticas do Setor Externo, o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, destacou o aumento das remessas para o Brasil. "Este impacto muito pontual tem mais a ver com o câmbio do que com o aumento do número de brasileiros que moram no exterior", afirmou Rocha.

Na prática, com a moeda americana mais cara, quem remete recursos para o Brasil consegue trocar uma mesma quantidade de dólares por um montante maior de reais. Isso acaba estimulando as remessas de quem trabalha fora para as famílias no Brasil.

E os próximos meses prometem

É curioso esse dado do BC ter saído alguns dias depois de uma nova norma do banco sobre esse tipo de repasse. Na última quinta-feira, 20, o BC alterou regras com o objetivo de facilitar este tipo de operação e que passam a valer a partir de 1º de novembro.

Nessa nova normal, toda a burocracia para o envio de moeda e câmbio poderá ser feita no exterior, pelo remetente dos recursos, em seu próprio banco. O destinatário receberá o dinheiro em sua conta corrente, em reais, sem a necessidade de fazer operações de câmbio ou arcar com custos adicionais. A novidade valerá para transferências equivalentes a até R$ 10 mil.

*Com Estadão Conteúdo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Dia 17

Buona Sera, Queiroz

Presidente dá entrevista à emissora italiana e STF entra no caso Queiroz

Governo brasileiro no Fórum Econômico Mundial

O que dirá Paulo Guedes em Davos?

Ideia é atualizar as perspectivas com relação ao futuro do Brasil, transmitindo a imagem de uma democracia vibrante e que funciona bem

Estatal vai recorrer

Petrobras tem revés no Carf e pode pagar até R$ 1,5 bilhão em processo

Petroleira informou que aguarda a intimação oficial na via administrativa e que pretende recorrer da decisão

Meios de pagamento

Em negócio bilionário de fintechs, Fiserv compra First Data por US$ 22 bilhões

A união fortalece as companhias na disputa contra os novos competidores nesse mercado. First Data é dona da marca Bin de maquininhas de cartão no Brasil

Longo prazo

Enel vende por R$ 2,9 bilhões usinas renováveis à CGNEI, da China

Valor total da transação entre as companhias foi US$ 700 milhões (cerca de R$ 2,9 bilhões); as três usinas possuem contratos de venda de energia de longo prazo (PPAs) em vigor

Ex-motorista de Flávio Bolsonaro

STF suspende investigação sobre movimentações financeiras de Queiroz

Ex-motorista do senador eleito, Queiroz é investigado por transações atípicas

câmbio

O que o mercado futuro nos diz sobre o dólar?

Cotação da moeda americana, que fez mínimas a R$ 3,68 na semana passada, volta a mirar os R$ 3,80

Passo a passo

10 regras de bolso para quem quer investir sem ter trabalho

Não quer se tornar um ás dos investimentos? Tem preguiça? Não tem tempo para se dedicar? Seus problemas acabaram! Siga essas dicas para investir no modo “easy”

Vídeo

Desaceleração da China: por que o que acontece do outro lado do mundo importa para o investidor

Por que as bolsas ao redor do mundo são afetadas pelas perspectivas para a economia chinesa? E como os investimentos dos brasileiros são afetados pelo que acontece no gigante asiático? Entenda por que você também deveria ficar sempre de olho na China

Exile on Wall Street

Cinco passos para a real educação financeira

O mercado financeiro pertence aos praticantes: as pessoas aprendem e se educam a partir da prática; o conhecimento precisa emanar da prática para a teoria. E não o contrário.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu