Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-10-14T19:46:17+00:00
Seu Dinheiro na sua noite

A pergunta que não quer calar

14 de outubro de 2019
19:46
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Como jornalista, estou acostumado a fazer perguntas, mas de vez em quando me vejo em uma situação em que sou obrigado a respondê-las.

Na sexta-feira à noite fui a Santos fazer uma palestra na faculdade onde estudei sobre a profissão e os livros que escrevi, inclusive o primeiro deles – que surgiu do meu trabalho de conclusão do curso.

Na sessão de perguntas, os temas foram além da literatura e do jornalismo e chegaram à economia quando uma aluna me questionou por que os juros são altos no Brasil.

Devo ter me enrolado na hora de detalhar as causas, mas procurei deixar um recado claro: o país tem uma oportunidade de ouro para deixar essa grande anomalia no passado.

Seja pela crise que derrubou a economia ou pela perspectiva de um mínimo ajuste nas contas públicas que evite uma catástrofe fiscal, a verdade é que temos hoje taxas de juros nunca dantes praticadas.

E como escreveram recentemente os gestores do lendário fundo Verde em sua carta mensal, as consequências desse fenômeno ainda nem começaram a ser sentidas.

Enquanto ainda aprendemos a conviver com os juros na casa dos 5%, os analistas apontam que há espaço para as taxas caírem mais. Bem mais.

O Itaú Unibanco decidiu revisar as estimativas e agora espera a Selic de 4,5% ao final de 2019 e 4% em 2020. E tem gente no mercado que não descarta taxas ainda menores. Quem traz a nova rodada de projeções para os juros é o Eduardo Campos.

Crédito na praça

Entre as muitas consequências dos juros menores está a redução no custo e o aumento na demanda por crédito. Mas desde que o Banco Central começou a cortar a Selic, lá em 2016, a esperada contrapartida na economia não se materializou na mesma velocidade. Só que um dado divulgado nesta segunda-feira apontou uma luz no fim do túnel, uma chama de esperança para o governo, como você confere nesta matéria.

Quatro vezes alta

Sabe aquela famosa frase: “tenho uma notícia boa e uma ruim, qual você quer saber primeiro?” Foi mais ou menos isso que aconteceu com a bolsa nesta segunda-feira. Os dados fracos da economia chinesa, que poderiam azedar o humor do investidor, foram compensados por novas notícias sobre o desenrolar da guerra comercial entre Estados Unidos e China. O saldo final acabou sendo positivo e o Ibovespa fechou em alta pelo quarto pregão consecutivo. O Victor Aguiar acompanhou de perto as negociações e conta os detalhes para você.

Chama o Meirelles

Candidato derrotado à Presidência e hoje secretário do governo de São Paulo, Henrique Meirelles fez elogios à agenda econômica do governo Bolsonaro. Mas não exatamente do jeito que você está pensando. Para ele, o grande mérito da atual gestão foi manter as diretrizes da gestão de Michel Temer. Como exemplo, ele citou a MP da Liberdade Econômica, cujos pontos foram traçados durante a passagem dele no Ministério da Fazenda. Meirelles também reservou algumas críticas ao atual governo, como você confere nesta matéria.

Foi bom, mas…

A Vale aos poucos está conseguindo recuperar o fôlego na produção de minérios, perdido desde o desastre em Brumadinho em janeiro deste ano. Mas o fato é que a mineradora ainda está longe de atingir a força que tinha no mesmo período do ano passado. Hoje, por exemplo, a Vale divulgou um relatório de produção que apontou um volume 17% menor no terceiro trimestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano passado. A empresa, no entanto, já tem prazo para normalizar toda a situação.

Cinco estrelas?

Desde que o fundo japonês SoftBank anunciou a compra de uma participação no Banco Inter, o mercado especula quais frutos poderiam surgir desse investimento. Pois de acordo com uma notícia publicada pela Coluna do Broadcast, do Estadão, o banco digital pode fechar uma parceria com a Uber, outra empresa que recebeu dinheiro dos japoneses. Coincidência ou não, as ações do Inter foram lá pra cima hoje. Confira o que se sabe até agora sobre essa possível união.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

*Colaboração Fernando Pivetti.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Fusão no horizonte

O megainvestidor Carl Icahn está dando uma mãozinha para a Xerox comprar a HP

Em meio às notícias de que a Xerox estaria interessada em comprar a HP, o megainvestidor Carl Icahn resolveu entrar no jogo para viabilizar a operação

Contrato fechado

Embraer recebe seis novos pedidos por aeronaves; encomendas somam US$ 374 milhões

A companhia aérea nigeriana Air Peace e a arrendadora egípcia CIAF Leasing acertaram novos pedidos de aeronaves à Embraer

Depois da Previdência...

Reforma tributária pode sair em março, diz Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, tem planos para dar encaminhamento à reforma tributária ainda no primeiro trimestre de 2020

Seu Dinheiro no domingo

O fim do mundo como o conhecemos — ao menos, na renda fixa

Com os juros cada vez mais baixos, é hora de buscar alternativas às opções tradicionais de investimento em renda fixa: eis o tema da pensata de hoje, enviada primeiro aos assinantes da newsletter do Seu Dinheiro

Uma gigante chega ao mercado

A Saudi Aramco quer levantar até U$ 25,5 bi com seu IPO e quebrar o recorde da Alibaba

Considerada uma das empresas mais rentáveis do mundo, a petroleira Saudi Aramco divulgou a faixa de preço e a quantia de ações a serem emitidas em seu IPO

O SEGUNDO MAIS RICO DO BRASIL

Jorge Paulo Lemann: conheça a trajetória do bilionário dos resultados

Como o carioca revolucionou o capitalismo brasileiro, comprou grandes ícones americanos como Budweiser, Burger King e Kraft Heinz, e acumulou uma fortuna de US$ 22,4 bilhões

Mercado de trabalho

Emprego informal recorde derruba produtividade da economia brasileira

O crescimento do trabalho informal tem afetado os índices de produtividade da economia do país, de acordo com cálculos da Fundação Getulio Vargas

Shake it off

Taylor Swift, o grupo de investimentos Carlyle e uma briga feia no mundo da música pop

O Carlyle está no centro de uma discussão envolvendo Taylor Swift e sua antiga gravadora, a Big Machine Records, que estão disputando os direitos autorais da obra da cantora pop

Seu Dinheiro no sábado

MAIS LIDAS: O jovem bilionário do Facebook

20 de janeiro de 2010: essa é a data da minha primeira postagem no Facebook. Nada muito inspirador, eu estava só reclamando do clima chuvoso. Nos meses seguintes, todas as minhas interações tratavam de joguinhos on-line — aparentemente, eu era um grande fã de FarmVille. Acessar o túnel do tempo das redes sociais é revelador. […]

Fim das atividades

Braskem encerra extração de sal-gema em Alagoas, alvo de ações de R$ 40 bi

Após supostos prejuízos causados a ruas e casas em Maceió (AL), a petroquímica Braskem decidiu encerrar as atividades de extração de sal-gema cidade

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements