Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-03-12T19:07:15+00:00
Seu Dinheiro na sua noite

A multiplicação dos pães (de hambúrguer)

Ações do Burger King caíram forte na B3 com a venda de papéis por fundos. Na política, o Parlamento britânico rejeitou (de novo) um acordo para o Brexit

12 de março de 2019
19:26 - atualizado às 19:07
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Durante vários anos como repórter eu acompanhei de perto o mercado de fundos de “private equity”, que compram participações em empresas com o objetivo de vendê-las com (muito) lucro no futuro.

Como as companhias em geral são de capital fechado, o risco desse tipo de investimento é bem maior do que a simples compra de ações na bolsa, por exemplo. Mas quando os fundos acertam uma tacada, costumam dar um retorno equivalente a várias vezes o valor inicial investido.

O investimento no Burger King Brasil está entre as boas tacadas da safra recente de investimentos dos fundos de private equity. Desde 2011, quando recebeu o primeiro aporte, a empresa que opera os restaurantes da rede de fast food americana multiplicou por oito o número de restaurantes da marca no país.

Com o crescimento, a companhia não só conseguiu driblar a crise que abateu a economia brasileira como ainda abriu o capital na B3 em dezembro de 2017.

Depois da multiplicação dos pães de hambúrguer, os três fundos que investiram na rede se preparam para vender mais um pedaço de suas participações na rede em uma nova oferta de ações. A operação será realizada bem ao estilo “fast food”, em uma emissão que dispensa o registro na CVM.

Embora a saída dos fundos seja parte do ciclo natural desse tipo de investidor, a notícia pegou mal para as ações do Burger King hoje na bolsa. Nesta matéria que eu escrevi você fica sabendo mais sobre a oferta e se a queda dos papéis pode representar uma oportunidade de compra.

Dinheiro no bolso

Hoje a bolsa teve aquele típico dia em que os analistas costumam chamar de “realização de lucros”. Em português claro, trata-se de vender as ações para colocar no bolso parte dos lucros recentes. Trata-se de um movimento mais do que esperado depois do salto de quase 3% do Ibovespa ontem. O pessoal do mercado continua de olho na movimentação do Congresso na tramitação da reforma da Previdência, mas o noticiário corporativo também rendeu hoje. Na nossa cobertura de mercados você fica sabendo todos os detalhes do pregão.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Dia 70 - Não tem como fugir

O presidente Jair Bolsonaro é político de carreira e sabe que não tem como fugir das emendas impositivas e nomeações para cargos políticos. Como disse o ex-senador e ex-líder de quatro governos, Romero Jucá, em entrevista à “Folha de S.Paulo”, o... (leia mais)

Para gringo ver (e comprar)

A Petrobras voltou hoje ao mercado de capitais internacional com uma captação de títulos de dívida (bônus). Os recursos levantados no programa serão usados para recomprar papéis com vencimento entre 2021 e 2025. Ou seja, a estatal vai usar a nova emissão para melhorar o perfil de sua dívida em moeda estrangeira. Você confere os detalhes sobre a nova operação da Petrobras nesta matéria.

Um Band-Aid pequeno demais

Que a mudança no discurso de Bolsonaro sobre a Previdência e a instalação da CCJ na Câmara trouxeram maior otimismo aos investidores, disso ninguém duvida. O problema é que a bolha no calcanhar do governo é muito maior do que o Band-Aid colocado para protegê-la. Traduzindo para você: parte do mercado ainda está reticente em relação à força que o governo terá com relação às pautas econômicas, como você pode ler na análise da nossa colunista Angela Bittencourt.

Por uma relação sem conflitos

O crescimento das plataformas de investimento independentes dos bancões sem dúvida é benéfico para todo o mercado. Mas talvez um dos grandes equívocos dos investidores hoje seja acreditar que essa nova relação está livre de conflitos de interesse. Para descobrir se o seu assessor de investimentos não passa apenas de uma “versão repaginada” do velho gerente de banco, o Felipe Miranda escreveu este pequeno (e imperdível) guia em sua coluna de hoje.

E agora, May?

A premiê do Reino Unido, Theresa May, teve mais um dia daqueles no parlamento nacional. A Casa voltou a rejeitar uma proposta de acordo para o Brexit, e dessa vez por uma margem maior do que na votação anterior. Agora, o país corre o risco de se divorciar da União Europeia de uma forma trágica. Os próximos capítulos dessa novela você confere nesta reportagem.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Começando os trabalhos

Petrobras começa a negociar ATC 2019 e Eletrobras vai para 4ª reunião

Empresa estatal vai juntar os 18 sindicatos da categoria em um único encontro nesta quarta-feira, 22

Contrato assinado!

Valid anuncia que vai imprimir as provas do Enem 2019

Empresa ficará responsável pela diagramação, manuseio, embalagem, rotulagem e entrega aos Correios do caderno de provas

Novata no ar?

Anac deve aprovar autorização para Air Europa operar voos domésticos no país

Há expectativa de aprovação do processo incluído na pauta da reunião da direção do órgão marcada para 16h30 da quarta-feira

Corre-corre

Líder do governo no Senado anuncia acordo para votar 4 MPs até quinta-feira

Entre as pautas estão a abertura do setor aéreo para o capital estrangeiro, a ajuda financeira a Roraima, a criação da NAV Brasil e a reforma administrativa

Seu Dinheiro na sua noite

Um passeio pelas dunas do Ibovespa

Aos turistas que contratam um passeio de buggy nas dunas das praias nordestinas são dadas duas opções: com ou sem emoção. Já para quem investe na bolsa cabe apenas a segunda alternativa, e à bordo de uma velha Brasília. Na última descida, muita gente quase foi arremessada ou se jogou para fora do veículo em […]

Desconto de até 90%

Caixa fará mutirão para renegociar dívidas de 3 milhões de clientes

Expectativa da instituição é recuperar pelo menos R$ 1 bilhão em créditos que já estavam fora do balanço, lançados como prejuízo

Mudanças nos impostos

Com reforma tributária, poder de compra poderá crescer 10% em 15 anos, diz Appy

Projeto unifica três tributos federais (IPI, PIS e Cofins), o ICMS e o ISS num único tributo, batizado de Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS)

Tocando o projeto do Congresso

Presidente da CCJ da Câmara diz que não vai esperar proposta de reforma tributária do governo

Fala de Felipe Francischini ocorre na semana em que um texto apresentado pelo deputado Baleia Rossi pode ser votado na comissão

Sem movimento no mercado

Vendas baixas fazem estoques do varejo ficarem estáveis em maio, diz FecomercioSP

Estabilidade nos estoques sinaliza que as vendas estão abaixo do esperado e que houve pausa na reposição dos produtos

A pauta é reforma da Previdência

Mudanças no BPC podem aumentar desigualdade e judicialização, diz pesquisadora

Governo Bolsonaro sugere que o BPC, que hoje é pago aos beneficiários (idosos e deficientes em situação de extrema pobreza) com 65 anos, passe para 70 anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements