Menu
Nicholas Sacchi
Crypto News
Nicholas Sacchi
Criptomoedas

A exchange que vai dominar o mundo

Binance nem existia no ano passado e já reportou lucros maiores que o maior banco da Alemanha, o Deutsche Bank.

24 de setembro de 2018
16:25 - atualizado às 16:26
Binance já já anunciou parcerias com empresas em Singapura, Uganda e Liechtenstein para oferecer a negociação de criptoativos por moeda local - Imagem: Shutterstock

Tempos atrás, quando ainda trabalhava em uma exchange, estava voltando para casa e encontrei com uma amiga que não via há bastante tempo. Havíamos estudado juntos na faculdade e, desde que a conheci, ela trabalhava em uma grande empresa do setor imobiliário.

Quando apresentei a ela o que estava fazendo, vi seus olhos brilharem como os meus brilharam quando tive contato com esse novo mercado pela primeira vez.

Por coincidência, estávamos precisando de uma nova pessoa na exchange e imediatamente me lembrei da vontade que ela tinha manifestado de enfrentar novos desafios.

Afinal, ela estava na mesma empresa há mais de sete anos e o setor imobiliário já não ía, assim, tão bem. Não foi difícil saber que ela era a pessoa certa para a vaga.

No mercado cripto, entretanto, nem sempre é fácil encontrar pessoas com experiência na área. Estamos falando de um setor de atuação com menos de dez anos de existência.

E, por ironia, é justamente no setor que promete a desintermediação que estão surgindo os maiores intermediários.

Me refiro, mais especificamente, a uma empresa que sequer existia no início do ano passado, a Binance.

Entre os meses de janeiro e março, a exchange já reportou lucros maiores que o maior banco da Alemanha, o Deutsche Bank. E seu CEO, Changpeng Zhao, não quer parar por aí.

Ao longo deste ano, a exchange já anunciou parcerias com empresas em Singapura, Uganda e Liechtenstein para oferecer a negociação de criptoativos por moeda local.

Além disso, a exchange está desenvolvendo uma plataforma para a negociação de security tokens (valores mobiliários representados por uma criptomoeda) em parceria com a maior Bolsa de Valores de Malta.

Boas perspectivas para todos: para a Binance, que notavelmente vem expandindo suas fronteiras, para os investidores do Binance Coin (BNB), token nativo da plataforma, e para minha amiga, que saiu na frente de muita gente que começou a enxergar todo o potencial desse novo mercado só agora.

Comentários
Leia também
Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu