Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-10-09T19:36:44+00:00
Seu Dinheiro na sua noite

A dança do dragão

9 de outubro de 2019
19:36
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Muito antes do leão do imposto de renda, o bicho que assustava de verdade era o dragão. A primeira lição de economia que todos da minha geração tiveram de aprender foi como lidar com a inflação.

A matéria não era ensinada na escola, mas nos supermercados. Basta dizer que, naquela época, as maquininhas não eram as de cartão de débito e crédito, mas as que remarcavam os preços dos produtos a todo momento.

Foi só com o plano real que começamos a nos tornar um país que pode ser chamado de “normal”, ainda que muito longe do ideal. De lá para cá, a inflação teve altos e baixos, mas só voltou a correr o risco de sair do controle durante o governo Dilma.

Fomos obrigados a colocar o dragão de volta para a jaula bem no meio da maior recessão da nossa história, o que deixou feridas ainda não cicatrizadas na economia. Mas temos cada vez mais sinais de que o bicho foi domado.

No mês passado, inclusive, tivemos um fenômeno raro por estas bandas: deflação. O IPCA fechou em -0,04% em setembro, o menor índice para o mês desde 1998, quando a taxa de câmbio no país ainda era controlada.

A dança do dragão abriu espaço para a queda dos juros nos últimos anos, o que levou a uma mudança do cenário das aulas de economia – do supermercado para a conta bancária.

Está na hora (aliás, passou da hora) de você rever a sua carteira de investimentos, principalmente os que estão rendendo cada vez menos na renda fixa. Até porque a expectativa é que a Selic continue ladeira abaixo, como mostra o Eduardo Campos.

Voltando a escalar

Chega de mergulho! A bolsa embarcou em novas aventuras, e a do dia foi a escalada. Nessa síndrome bipolar pela qual passa os mercados, o otimismo deu o tom e trouxe o gás que faltava para que o Ibovespa recuperasse o patamar dos 100 mil pontos, que foi perdido ontem. Mas o dólar não seguiu o mesmo otimismo e subiu 0,27%, na contramão do desempenho do câmbio mundo afora. Entenda o que moveu os mercados com o Victor Aguiar, o especialista em escaladas da redação do Seu Dinheiro.

Carga leve

Não sei como tem sido o seu ano, mas para quem subiu na boleia das ações da JSL no início de 2009, vai tudo muito bem. Os papéis da gigante do setor de logística - que chegou cogitar fazer um IPO da Vamos, umas das suas subsidiárias - já subiram cerca de 150% de janeiro para cá. Será que há espaço para subir ainda mais na bolsa? A resposta é sim, pelo menos para os analistas do BTG Pactual. Veja nesta matéria a recomendação e o potencial de valorização dos papéis, nas contas do banco.

Ei, você aí…

...me dá um dinheiro aí. O carnaval é só em fevereiro, mas a marchinha para mim é atemporal. Aliás, o governo está em clima de festa com os recursos que devem entrar no caixa com a maratona de leilões de petróleo prevista para as próximas semanas. Os recursos que vão entrar irão tanto para os cofres públicos como a Petrobras, que já realizou investimentos nas áreas que serão leiloadas. Confira nesta matéria todos os valores que estão em jogo.

Alta patente

No meio das discussões da reforma da Previdência, um assunto ficou praticamente esquecido: a proposta de mudança nas aposentadorias dos militares, que tramita de forma separada no Congresso. Mas as notícias do dia não são boas, pelo menos do ponto de vista fiscal. Afinal, o dinheiro que estava programado para suprir a reestruturação de carreiras e os reajustes salariais estava subestimado em nada menos do que R$ 14,9 bilhões. Entenda o que mudou nesse cálculo.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

*Colaboração Fernando Pivetti.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

A Bula do Mercado

Mercado divide atenção entre indicadores e política

Agenda do dia traz dados de atividade nos EUA e na China, enquanto racha no PSL ganha novos contornos

Análise

O que o ‘Lula Livre’ tem a ver com o seu bolso?

Supremo Tribunal Federal (STF) volta a julgar prisão em segunda instância e desdobramentos têm chances de chegar aos mercados, mesmo que indiretamente

Reviravolta na trama

Após uma temporada no mundo invertido, a Netflix voltou a brilhar no terceiro trimestre

A Netflix reportou um crescimento surpreendente no lucro líquido e uma recuperação no total de novos assinantes pagos — resultados que agradaram o mercado

Voos mais altos

Azul vai expandir rotas internacionais, mas não anuncia agora por causa do dólar

O executivo frisou, porém, que o foco da Azul está no mercado doméstico – a intenção é “elevar” o nível do Brasil em termos de conectividade aérea

De olho no crédito

BC lança nova página sobre informações do mercado imobiliário

O Banco Central explica que a nova publicação é resultado da compilação de informações recebidas pelo Banco Central através do Sistema de Informações de Créditos (SCR), Sistema de Informações Contábeis (Cosif), Direcionamento dos Depósitos de Poupança (RCO) e dados das entidades de depósito e registro de ativos

Colocando os pingos nos "is"

Não houve pressão para capitalizar companhia, diz presidente da Eletrobras

Ele defendeu que, se o governo efetivamente quisesse os recursos da Eletrobras, seria mais fácil realizar diretamente a capitalização dos cerca de R$ 4 bilhões de Adiantamentos para Futuro Aumento de Capital (AFACs) e com esse recurso pagar os dividendos, alternativa em que a União receberia um volume maior de recursos

Juros

Selic abaixo de 4%? Itaú Asset acredita em 3,75% em 2020

Descontando a inflação esperada dessa projeção para a Selic, temos juro real próximo de zero. Na verdade, um toquinho de 0,14% ao ano

Vai que vai

É hora delas? Bradesco BBI aposta alto nos números de Unidas e Movida

No setor de locação, todos os três papéis (Localiza, Unidas e Movida) estão com recomendações de compra pela casa, mas a Localiza não está na lista das preferidas do analista Victor Mizusaki

Siga o dinheiro

Fuga de dólares bate US$ 40 bilhões em 12 meses. Surpreso? Não deveria…

Saída de recursos é a maior desde que abandonamos o regime de bandas cambiais em 1999. Desde abril, o BC vem alertando para uma mudança estrutural no mercado de câmbio

Boas novas

Juro baixo faz BlackRock ampliar aposta no Brasil

A projeção é que a Selic baixa empurre investidores para ativos de mais risco, incluindo investimentos no exterior, que ainda engatinham por aqui

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements