Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-03-08T10:33:51+00:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

3 ações para comprar em março

8 de março de 2019
10:33
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

O que Petrobras, Braskem e Natura têm em comum? Se você pensou no uso de petróleo e seus derivados na indústria de cosméticos, saiba que não é isso. A Natura não voltou atrás e segue sua linha de produção focada em sustentabilidade. As três empresas estão bem cotadas com os analistas e têm suas ações entre as principais recomendações para março.

Todo mês o Seu Dinheiro procura as corretoras para fazer uma pergunta indiscreta: se você pudesse escolher só 3 ações para comprar, quais seriam? É um pente fino da carteira recomendada, que, em geral, tem umas 10 ações. Eu sei que nem sempre você está disposto a comprar todas elas… Então, qual é a melhor?

Em sua estreia no Seu Dinheiro, a repórter Jasmine Olga reuniu as top 3 de nove corretoras nesta reportagem. Além das 3 ações que eu já te contei quais são, há recomendações de compra para ações de bancos, empresas de energia e até mesmo uma companhia em recuperação judicial. Recomendo a leitura para quem se interessa pelo assunto!

Dúvidas sobre ações? A Julia te responde

Se você é novato no mundo dos investimentos e ainda tem dúvidas sobre como investir em ações, fica tranquilo! A Julia Wiltgen fez um vídeo com as principais informações que o investidor precisa saber antes de comprar ações. Ela conta sobre os custos e alerta para as pegadinhas das corretoras. Corre lá para ver!

Capa do vídeo sobre como investir na bolsa

Garoto-propaganda

Parece que, enfim, Bolsonaro resolveu colocar a cara a tapa em defesa da reforma da Previdência. E o caminho escolhido foi um que ele conhece bem: as redes sociais. Na largada da nova comunicação, o presidente disse esperar que a nova Previdência não se desidrate no Congresso e voltou a atacar “os segredos do BNDES”. O Eduardo Campos acompanhou a live de Bolsonaro e traz os detalhes para você.

Queremos os militares

O jogo político da reforma da Previdência está só começando, mas tem muito deputado que já bateu o pé com relação a alguns temas do projeto. O primeiro obstáculo é a tal da PEC dos militares, prometida pela equipe econômica de Bolsonaro e que terá como função incluir o setor nas mudanças da aposentadoria. O próprio líder do PSL na Câmara foi taxativo na noite de ontem ao dizer: “sem os militares, a reforma não anda”.

Como uma gangorra

E as discussões sobre a desidratação da reforma da Previdência não param. Mas, a princípio, as concessões oferecidas terão que ser “compensadas”. Foi isso o que disse o secretário de Previdência Social, Leonardo Rolim, em entrevista ao jornal "Valor Econômico" hoje. Segundo ele, a razão é que a PEC de agora está com uma folga menor do que a última, e como a meta do governo é ganhar R$ 1 trilhão, há menor margem de manobra para manter privilégios.

Parecia até um frevo naquele vai e não vai

A Rússia não tem nada a ver com a briga de Estados Unidos e China. Mas a letra de Luiz Gonzaga na canção “Pagode russo” até que cabe bem nas negociações entre os dois países para evitar uma guerra comercial. Depois de muito vai e não vai, nada está certo ainda sobre um acordo. Segundo o embaixador americano para a China, Terry Branstad, não há sequer preparativos para um encontro entre Trump e Xi Jinping. A afirmação não deve cair nada bem nos mercados.

A Bula do Mercado: China eleva temor de desaceleração global

As falas de Jair Bolsonaro sobre a Previdência caíram bem no mercado, especialmente após ele se envolver em polêmicas no Twitter. Se o mercado local ficou mais aliviado com o posicionamento de Bolsonaro, no exterior o clima não está nada bom.

Uma série de fatores ajudam a explicar a perspectiva sombria que se intensifica em torno da economia global. A dificuldade de se chegar a um acordo final entre Pequim e Washington desagrada os investidores.Também pesam contra a bolsa os dados da balança comercial chinesa e as previsões pessimistas com relação à economia da zona do Euro.

As bolsas asiáticas apresentaram queda influenciadas por Xangai, e na Oceania a Bolsa de Sidney chegou a recuar 0,9%. Wall Street amargou ontem sua quarta queda seguida. Em dia forte de oscilação, o Ibovespa encerrou o dia com alta de 0,13%, aos 94.340 pontos. O dólar fechou com um avanço de 1,28%, a R$3,88, maior cotação desde 27 de dezembro. Consulte a Bula do Mercado para saber como devem se comportar bolsa e dólar hoje!

Um grande abraço e ótima sexta-feira!

Agenda

Índices
- IGP-DI de fevereiro que sai às 8h;
- FGV/IPC-S da 1ª quadrissemana de março e que também sai às 8h;

Oferta pública de ações
- Leilão de oferta pública para aquisição das ações preferenciais classe A da Comgás, promovido pela Cosan;

Bancos Centrais 
- BC do Brasil divulga Relatório de Caderneta de Poupança em fevereiro;
- China divulga resultados da sua balança comercial e inflação em fevereiro;
- Estados Unidos divulga relatório mensal de emprego (payroll);
- Discursos da presidente do Federal Reserve de San Francisco, Mary Daly, e do presidente da instituição, Jerome Powell.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Começando os trabalhos

Petrobras começa a negociar ATC 2019 e Eletrobras vai para 4ª reunião

Empresa estatal vai juntar os 18 sindicatos da categoria em um único encontro nesta quarta-feira, 22

Contrato assinado!

Valid anuncia que vai imprimir as provas do Enem 2019

Empresa ficará responsável pela diagramação, manuseio, embalagem, rotulagem e entrega aos Correios do caderno de provas

Novata no ar?

Anac deve aprovar autorização para Air Europa operar voos domésticos no país

Há expectativa de aprovação do processo incluído na pauta da reunião da direção do órgão marcada para 16h30 da quarta-feira

Corre-corre

Líder do governo no Senado anuncia acordo para votar 4 MPs até quinta-feira

Entre as pautas estão a abertura do setor aéreo para o capital estrangeiro, a ajuda financeira a Roraima, a criação da NAV Brasil e a reforma administrativa

Seu Dinheiro na sua noite

Um passeio pelas dunas do Ibovespa

Aos turistas que contratam um passeio de buggy nas dunas das praias nordestinas são dadas duas opções: com ou sem emoção. Já para quem investe na bolsa cabe apenas a segunda alternativa, e à bordo de uma velha Brasília. Na última descida, muita gente quase foi arremessada ou se jogou para fora do veículo em […]

Desconto de até 90%

Caixa fará mutirão para renegociar dívidas de 3 milhões de clientes

Expectativa da instituição é recuperar pelo menos R$ 1 bilhão em créditos que já estavam fora do balanço, lançados como prejuízo

Mudanças nos impostos

Com reforma tributária, poder de compra poderá crescer 10% em 15 anos, diz Appy

Projeto unifica três tributos federais (IPI, PIS e Cofins), o ICMS e o ISS num único tributo, batizado de Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS)

Tocando o projeto do Congresso

Presidente da CCJ da Câmara diz que não vai esperar proposta de reforma tributária do governo

Fala de Felipe Francischini ocorre na semana em que um texto apresentado pelo deputado Baleia Rossi pode ser votado na comissão

Sem movimento no mercado

Vendas baixas fazem estoques do varejo ficarem estáveis em maio, diz FecomercioSP

Estabilidade nos estoques sinaliza que as vendas estão abaixo do esperado e que houve pausa na reposição dos produtos

A pauta é reforma da Previdência

Mudanças no BPC podem aumentar desigualdade e judicialização, diz pesquisadora

Governo Bolsonaro sugere que o BPC, que hoje é pago aos beneficiários (idosos e deficientes em situação de extrema pobreza) com 65 anos, passe para 70 anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements