2022-03-25T09:26:28-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Nova aposta

O “monstro” voltou ao Inter (BIDI11). Fundo Ponta Sul compra mais de 5% das ações do banco digital

O fundo do gestor Flavio Gondim, também conhecido como “Monstro do Leblon” chegou a ter mais de 15% dos papéis do Inter, mas liquidou as posições após fortes perdas

25 de março de 2022
9:26
Sede do Inter - Imagem: Divulgação - Inter

Ele está de volta. O fundo Ponta Sul, do gestor Flavio Gondim, também conhecido como “Monstro do Leblon”, voltou a aumentar a participação no Inter (BIDI11).

Com as compras de units (certificados de ações) na B3, o Ponta Sul passou a deter mais de 5% do capital do Inter. Mais precisamente 5,21%, de acordo com comunicado encaminhado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

  • IMPORTANTE: liberamos um guia gratuito com tudo que você precisa para declarar o Imposto de Renda 2022; acesse pelo link da bio do nosso Instagram e aproveite para nos seguir. Basta clicar aqui

O monstro no Inter

O Flavio Gondim ganhou o apelido de Monstro do Leblon pela forma agressiva como opera no mercado, com posições bastante alavancadas — maiores que o patrimônio do fundo.

A aposta no Inter rendeu alegrias, mas também os maiores dissabores ao gestor. No pico atingido em julho do ano passado, o Ponta Sul chegou a acumular um patrimônio de R$ 9,5 bilhões e uma participação de mais de 15% no banco digital.

Além das ações e units do Inter, o fundo detinha posições a termo, um derivativo no qual o investidor define um preço de compra para uma ação em uma data futura.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

O problema é que, ao longo do segundo semestre do ano passado, as ações ligadas ao setor de tecnologia, incluindo o Inter, registraram fortes perdas.

A queda dos papéis do Inter feriu gravemente o fundo do "monstro". O mercado então passou a apostar fortemente contra as ações do banco digital, o que obrigou o Ponta Sul a liquidar praticamente toda a posição.

O fundo do monstro exibe um patrimônio de apenas R$ 850 milhões hoje, de acordo com dados do site Mais Retorno. Nos últimos 12 meses, o Ponta Sul acumula uma perda de mais de 80%.

Mas a nova aposta nos papéis do Inter — que acumulam queda de quase 60% no mesmo período — indica que Gondim ainda não se deu por vencido.

Leia também:

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa abaixo dos 100 mil novamente, presidente da Caixa pede demissão e o salvador do mundo cripto; confira os destaques do dia

As últimas semanas parecem ter inaugurado um novo modus operandi no mercado financeiro: não há boa notícia ao amanhecer que perdure até o anoitecer.  Alta de commodities, alívio no cenário fiscal, retomada econômica chinesa. Pode escolher a sua arma, nada parece forte o suficiente para enfrentar o temor de uma recessão global e de um […]

Nova aquisição

Ambipar (AMBP3) volta às compras e adquire a Bioenv, que desenvolve projetos de monitoramento do meio ambiente

Como a compra foi feita por meio da controlada Ambipar Response ES S.A., não precisará ser aprovada pelos acionistas da empresa mãe

FECHAMENTO DO DIA

Temor de recessão segue forte e Ibovespa volta a perder os 100 mil pontos; dólar cai com PEC melhor que o esperado

O Ibovespa chegou a amanhecer no azul, mas os temores que rondam o mercado falaram mais alto

CONTROLE DE DANOS

Pedro Guimarães entrega carta de demissão a Jair Bolsonaro e rebate acusações de assédio; veja quem o sucederá na presidência da Caixa

Guimarães deixa o cargo em meio a uma investigação do Ministério Público Federal por múltiplas denúncias de assédio sexual

ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro foi bloqueado? Entenda porque o governo criou perfis temporários nas redes sociais

Mudança passa a valer a partir do próximo dia de 2 julho e deve durar até o final das eleições marcadas para o mês de outubro