2022-03-31T11:41:34-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
DESTAQUES DO PREGÃO

Cogna (COGN3) dispara quase 20% após balanço surpreendente e puxa o setor de educação para o alto; Yduqs (YDUQ3) sobe 9,41%

O prejuízo ajustado da Cogna (COGN3) caiu 87,3% no trimestre, para R$ 74,9 milhões; sem ajuste, a empresa teve lucro de R$ 65 milhões

25 de março de 2022
14:51 - atualizado às 11:41
Confira o que faz da Cogna (COGN3) um dos destaques do pregão de hoje. Imagem: Divulgação/Flavio Fabene

A Cogna (COGN3), uma das gigantes de educação na bolsa, surpreendeu o mercado ao apresentar um balanço com inúmeros sinais positivos no quarto trimestre de 2021. E, como resultado, suas ações foram as estrelas do Ibovespa nesta sexta-feira (25), subindo forte e puxando os papéis das outras companhias do setor.

As ações COGN3 encerraram o dia com alta de 19,48%, negociadas a R$ 2,76, liderando a ponta positiva do Ibovespa. Yduqs ON (YDUQ3) veio logo em seguida, com uma valorização de 9,41%.

Fora do Ibovespa, outras duas companhias do segmento de educação também operaram em alta, embora com uma magnitude menor. Ânima ON (ANIM3) subiu 3,15%, e Ser Educacional ON (SEER3) avançou 0,09%.

Cogna: reversão no prejuízo

O grupo, encabeçado pelas marcas Kroton e Vasta, teve lucro de R$ 65 milhões no quarto trimestre do ano passado — uma melhora e tanto em relação ao prejuízo de R$ 4 bilhões reportado nos três últimos meses de 2020.

Esse dado, no entanto, não é de grande valia, uma vez que a base de comparação está bastante distorcida: os resultados do quarto trimestre de 2020 consideravam enormes perdas contábeis no lado do valor recuperável dos ativos, um efeito que foi revertido agora.

Uma análise mais profunda

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Sendo assim, é mais relevante a análise do resultado líquido ajustado, que desconsidera essas distorções. E, nessa base, a Cogna segue no vermelho, embora mostrando tendências positivas: sim, há um prejuízo de R$ 74,9 milhões, mas essa perda é 87% menor que a contabilizada há um ano.

De maneira semelhante, houve uma recuperação no Ebitda (lucro antes da dedução de juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente da empresa.

A Cogna saiu de um resultado negativo em R$ 100,5 milhões nos três últimos meses de 2020 para um saldo positivo em R$ 424 milhões no quarto trimestre de 2021.

Otimização operacional e inadimplência

O crescimento da presença da Kroton no ensino à distância (EAD) auxiliou no bom desempenho dos números do último trimestre. Houve um aumento de 15,1% nessa categoria de ensino, o que reforça a presença da marca no modelo híbrido ou digital. 

Além disso, a adoção de medidas que aumentam o número de alunos pagantes (adimplência) também melhorou. Os mecanismos adotados pela empresa fizeram esse indicador crescer 6,2 pontos percentuais no trimestre. 

Receita e custos operacionais da Cogna

Por fim, a gestão dos contratos após o Capex — montante que a empresa separa para aquisições — também teve um salto nos últimos meses de 2021. 

Em relação ao mesmo período de 2020, houve um crescimento de 105,6%, um avanço de R$ 240 milhões para R$ 494 milhões.

Em todo 2021, a receita líquida da Cogna chegou a R$ 5,281 bilhões, uma queda de 10,5% em relação aos R$ 5,899 bilhões de todo o ano de 2020.

JP Morgan e Credit Suisse de olho em COGN3

Apesar da alta de dois dígitos hoje, o JP Morgan e o Credit Suisse acreditam que as ações estão com desempenho abaixo do esperado — e recomendam cautela. 

Em um relatório publicado mais cedo, o banco suíço destaca a melhora na gestão de caixa em 2021, mas também leva em conta o efeito negativo da volta às aulas presenciais e a estagnação do ticket médio da empresa. 

Sendo assim, o Credit Suisse recomenda cautela com COGN3, além de não descartar que a piora geral do cenário macroeconômico possa afetar os papéis. De maneira semelhante, o JP classifica as ações da Cogna como “underweight”, o que significa uma atuação aquém da média do mercado. 

Cogna (COGN3) puxa rivais

E por que as demais ações do setor de educação também estão em alta, pegando carona na reação positiva ao balanço da Cogna (COGN3)?

A análise isolada das empresas ajuda a explicar esse fenômeno. Veja o caso de Yduqs (YDUQ3), por exemplo: assim como a Cogna, ela também apostou num modelo de EAD com tickets mais baixos, o que se mostrou problemático com a pandemia, dada a alta evasão dos alunos — cursos baratos foram deixados de lado num contexto de dificuldade econômica.

Sendo assim, as tendências animadoras mostradas pela Cogna ajudam a renovar o otimismo em relação à tese de Yduqs — como se o desempenho operacional de uma fosse uma espécie de ‘proxy’ da outra.

Fora dos holofotes

Ânima (ANIM3) e Ser (SEER3) também sobem, mas com menor intensidade, já que as duas operam de uma maneira ligeiramente diferente: fizeram a transição para o EAD com mais tranquilidade e possuem cursos com tickets mais altos, dando grande foco às áreas de medicina e ciências biológicas.

Assim, a melhora mostrada pela Cogna não traz implicações tão diretas para as duas — no limite, mostra que o setor como um todo pode estar entrando num ciclo mais salutar. Sendo assim, os ganhos na bolsa acabam sendo mais tímidos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

O SOL HÁ DE BRILHAR MAIS UMA VEZ

Cemig (CMIG4) amplia presença em energia solar em negócio milionário; confira os detalhes do negócio

A transação envolve três usinas fotovoltaicas e reforça a estratégia da companhia de crescimento sustentável no mercado de geração distribuída

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa abaixo dos 100 mil novamente, presidente da Caixa pede demissão e o salvador do mundo cripto; confira os destaques do dia

As últimas semanas parecem ter inaugurado um novo modus operandi no mercado financeiro: não há boa notícia ao amanhecer que perdure até o anoitecer.  Alta de commodities, alívio no cenário fiscal, retomada econômica chinesa. Pode escolher a sua arma, nada parece forte o suficiente para enfrentar o temor de uma recessão global e de um […]

Nova aquisição

Ambipar (AMBP3) volta às compras e adquire a Bioenv, que desenvolve projetos de monitoramento do meio ambiente

Como a compra foi feita por meio da controlada Ambipar Response ES S.A., não precisará ser aprovada pelos acionistas da empresa mãe

FECHAMENTO DO DIA

Temor de recessão segue forte e Ibovespa volta a perder os 100 mil pontos; dólar cai com PEC melhor que o esperado

O Ibovespa chegou a amanhecer no azul, mas os temores que rondam o mercado falaram mais alto

CONTROLE DE DANOS

Pedro Guimarães entrega carta de demissão a Jair Bolsonaro e rebate acusações de assédio; veja quem o sucederá na presidência da Caixa

Guimarães deixa o cargo em meio a uma investigação do Ministério Público Federal por múltiplas denúncias de assédio sexual