🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-06-06T18:30:15-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
MERCADOS AO VIVO

Bolsa hoje: Descolado do exterior, Ibovespa recua 0,8% e quase perde os 110 mil pontos; dólar sobe e vai a R$ 4,79

6 de junho de 2022
9:06 - atualizado às 18:30

RESUMO DO DIA: Bolsas internacionais começam a semana com o pé direito, com o apetite de risco dos investidores nas alturas. Os dados de atividade econômica na China animaram os índices no início da manhã, além do afrouxamento de medidas contra empresas de tecnologia. Para o Ibovespa, o dia conta com debates sobre o ICMS, privatização da Eletrobras (ELET3 e ELET6) e Campos Neto no radar.

Acompanhe por aqui o que mexe com a bolsa, o dólar e os demais mercados hoje, além das principais notícias do dia.

FECHAMENTO DOS MERCADOS

Descolado das principais bolsas internacionais — incluindo Wall Street, onde os três principais índices dos Estados Unidos encerraram o dia no azul — o Ibovespa até abriu a semana em alta, mas passou a operar em terreno negativo no final da manhã.

À tarde, o índice beirou os 109 mil pontos na mínima do dia, pouco antes de esboçar uma recuperação e inverter o sinal. Mas o ímpeto positivo não foi páreo para o noticiário nacional, que incluiu uma nova fritura do ministro da Economia, Paulo Guedes.

VEJA COMO FOI O FECHAMENTO DOS MERCADOS HOJE

VIROU NOVAMENTE

Após voltar brevemente ao terreno positivo, o Ibovespa inverteu novamente o sinal.

Por volta das 16h20, o índice opera em queda de 0,77%, aos 110.252 pontos.

O Ibovespa opera com alta volatilidade hoje. O principal índice da B3 opera em alta de 0,36%, aos 111.502 pontos.

No mesmo horário, a moeda norte-americana era negociada em alta de 0,24%, cotada a R$ 4,8013.

FUGINDO DAS MÍNIMAS

Após passar perto de perder os 110 mil pontos, o Ibovespa afastou-se das mínimas na tarde desta segunda-feira (6).

O índice ainda recua – por volta das 14h55, a queda era de 0,53%, aos 110.515 pontos -, mas, seguindo a retomada do folêgo de NY, segura o patamar de apoio.

Já o dólar perdeu força e aproxima-se da estabilidade, com leve alta de 0,19%, a R$ 4,787.

SINAL VERDE DECISIVO PARA ELETROBRAS (ELET3)

A assembleia de debenturistas de Furnas está o maior “bota casaco, tira casaco”: a Eletrobras (ELET3) comunicou que o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) derrubou as liminares que suspendiam a reunião, autorizando sua realização.

A assembleia, marcada para hoje, é condição essencial para o governo seguir com o processo de privatização da Eletrobras.

SAIBA MAIS

BRADESCO (BBCA4) SOB OS HOLOFOTES

O pior ficou para trás para o Bradesco (BBDC4). Depois de um começo de ano confuso, com um desempenho não muito firme no mercado de ações, o Itaú BBA acredita que o futuro tende a ser mais positivo para o banco.

Por isso, o banco de investimentos manteve a recomendação de compra para as ações BBDC4. Mas cortou o preço-alvo, de R$ 27 para R$ 25 — o que ainda representa um potencial de valorização de 25,5% com relação ao fechamento de sexta-feira (03).

VEJA O QUE MOTIVOU O CORTE

APROFUNDANDO A QUEDA

O Ibovespa, que já caía, aprofunda as perdas após os principais índices de Wall Street desacelerarem as altas.

Por volta das 13h28, o índice recuava 0,87%, aos 110.136 poucos

IBOVESPA AGORA

Contrariando o dia positivo em NY, o Ibovespa segue em território negativo.

O mercado brasileiro tempera o otimismo no exterior com a queda do petróleo e os ruídos políticos nacionais.

Os investidores aguardam aos desdobramentos de uma reunião entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para discutir a redução do ICSM dos combustíveis.

Por volta das 13h, o índice recuava 0,43%, aos 110.620 pontos.

Já o dólar avançava 0,50%, a R$ 4,802.

SOBE E DESCE

O Ibovespa acelerou a queda! Após inverter o sinal, o principal índice da B3 aprofundou as perdas e, por volta das 12h25, recuava 0,54%, aos 110.506 pontos.

Confira as maiores quedas do índice:

CÓDIGO NOME ULT VAR
CASH3 Meliuz ON R$ 1,74 -3,33%
HAPV3 Hapvida ON R$ 6,12 -3,47%
QUAL3 Qualicorp ON R$ 11,35 -3,24%
ALPA4 Alpargatas PN R$ 20,16 -3,22%
CSNA3 CSN ON R$ 22,10 -3,07%

Veja também as maiores altas:

CÓDIGO NOME ULT VAR
RADL3 Raia Drogasil ON R$ 21,75 2,16%
BRAP4 Bradespar PN R$ 30,27 1,24%
SUZB3 Suzano ON R$ 53,46 1,19%
LWSA3 Locaweb ON R$ 7,17 1,13%
TOTS3 Totvs ON R$ 29,26 0,97%
VIROU!

Apesar da alta no exterior, o Ibovespa virou e testa o território negativo no final da manhã.

Por volta das 11h30, o principal índice acionário da B3 operava em leve queda de 0,12%, a 110.966 pontos.

Já o dólar registrava alta de 0,36%, a R$ 4,796.

ALERTA DE DIVIDENDOS

Hermes Pardini (PARD3) aprovou, em assembleia geral, o pagamento de proventos referentes aos resultados do exercício de 2022 na forma de juros sobre capital próprio (JCP).

A companhia vai distribuir um total bruto de R$ 15.526,218,96 milhões, o que equivale a R$ 0,1224, por ação. Ao contrário dos dividendos, o JCP não é isento de imposto de renda — logo, o valor está sujeito à retenção de 15% de tributo retido na fonte.

VEJA A DATA DE CORTE PARA TER DIREITO AO PAGAMENTO

IBOVESPA MIRA 112 MIL PONTOS

O principal índice da bolsa brasileira proveita o otimismo internacional e a busca por barganhas para subir nas primerias horas de pregão desta segunda-feira.

Também ajudam a sustentar o otimismo os dados do Caged, que trou saldo positivo de 196 mil vagas, acima da mediana das projeções do Broadcast de 170 mil novos postos de trabalho.

 

O Ibovespa encerrou os leilões de abertura em alta de 0,57%, aos 111.731 pontos.

O dólar à vista segue a com tendência de queda de 0,45%, cotado a R$ 4,7544.

CURVA DE JUROS (DIs)

Os juros abriram estáveis nesta segunda-feira, acompanhando o sentimento positivo dos investidores no exterior.

Confira como operam os juros futuros (DIs) hoje:

CÓDIGO NOME ULT FEC
DI1F23 DI jan/23 13,43% 13,43%
DI1F25 DI Jan/25 12,43% 12,43%
DI1F26 DI Jan/26 12,31% 12,31%
DI1F27 DI Jan/27 12,30% 12,31%
OPORTUNIDADE DE SWING TRADE NA BOLSA

Confira a oportunidade de swing trade na bolsa hoje com nosso colunista Nilson Marcelo: compra dos papéis preferenciais da Petrobras (PETR4), com entrada em R$ 30,34.

Veja a análise completa aqui. 

O Ibovespa futuro segue os índices internacionais e abre em alta de 0,86%, aos 112.700 pontos.

Por sua vez, o dólar à vista é negociado em queda de 0,32%, cotado a R$ 4,7634.

BOLETIM FOCUS SEMANAL
Indicador
2022 2023
Mediana 5 dias Mediana 5 dias
IPCA (variação %) 8,89 9 4,39 4,5
PIB Total (variação % sobre ano anterior) 1,2 1,5 0,76 0,47
Câmbio (R$/US$) 5,05 5,05 5,05 5,1
Selic (% a.a.) 13,25 13,25 9,75 10,13

 

BOLSAS PELO MUNDO

Os índices internacionais reagem positivamente à divulgação do índice de gerente de compras (PMI, em inglês) da China.

A retomada das atividades por lá anima os investidores, que temiam que os lockdowns prolongados afetassem ainda mais a inflação, piorando os gargalos estruturais na distribuição de mercadorias.

Os investidores do mundo aguardam a decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), inflação dos Estados Unidos no final da semana e novos detalhes sobre o fim das ações contra empresas de tecnologia da China.

  • Dow Jones futuro: +0,84%
  • S&P 500 futuro: +1,09%
  • Nasdaq futuro: +1,47%
  • Euro Stoxx 50: -0,62%
  • Xangai (China): +1,28% (fechado)
  • Nikkei (Japão): +0,56% (fechado)
  • Petróleo Brent: US$ 120,06 (+0,24%)
  • Minério de ferro (Dalian, China): US$ 139,21 (+0,65%)
ESQUENTA DOS MERCADOS

Bom dia! A primeira semana inteira de junho começa com os olhos dos investidores voltados para a divulgação de dados inflacionários do Brasil na quinta-feira (09) e dos Estados Unidos na sexta-feira (10).

A agenda mais esvaziada ao longo dos próximos dias dá margem para que o noticiário doméstico pese nas bolsas daqui para frente. 

Começando pelo fechamento na Ásia e Pacífico, os índices por lá encerraram o dia com alta de até 3%.

O afrouxamento de medidas contra a covid-19 em Pequim auxiliou na melhora do sentimento dos investidores por lá. 

O otimismo se estende, inclusive, às criptomoedas.

Com o índice de gerente ed compras (PMI, em inglês) composto da China registrando forte alta na passagem de abril para maio — saindo de 37,2 para 42,2 —, o bitcoin (BTC) aproveitou para dar um salto de 6% ao longo da madrugada, passando a ser negociado em US$ 31.429,37. 

Já na Europa, o foco é a decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) da próxima quinta-feira. Entretanto, o dia é impulsionado pelo ânimo dos negócios na Ásia. 

Por último, os futuros de Nova York abriram a semana com otimismo e apontam para uma abertura dos negócios em alta, com os investidores à procura de barganhas após a queda na sessão da última sexta-feira (03). 

Nas terras brasileiras, esse é o panorama que deve influenciar a bolsa local após um recuo de 0,75% do Ibovespa na semana passada.

O dólar à vista, por sua vez, deve seguir pressionado com o apetite de risco dos investidores em alta, depois de fechar em queda de 0,2%, negociado a R$ 4,77. 

Leia o nosso esquenta dos mercados completo aqui. 

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

GALINHA DOS OVOS DE OURO

Subsidiária da MRV (MRVE3) nos EUA garante mais de R$ 1 bilhão para construtora com venda de empreendimentos na Flórida

A Resia vendeu dois conjuntos localizados na Flóridas e a negociação rendeu cerca de R$ 375 milhões aos cofres da incorporadora

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A quadrilha triste do Ibovespa e o nascimento de uma nova gigante; confira os destaques do dia

O mês de junho vai chegando ao fim, mas o mercado financeiro parece longe de se juntar às alegres festividades juninas espalhadas pelo país.  Na B3 e em Wall Street, os investidores dançam uma quadrilha pra lá de triste e cheia de obstáculos.  Não estamos falando de uma ponte quebrada, uma cobra perdida ou uma […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa despenca mais de 11% e tem o pior mês desde março de 2020; dólar sobe a R$ 5,23

O início do aperto monetário do Federal Reserve levou os ativos globais a ter um semestre para esquecer – e o Ibovespa não escapou disso

Proventos

Dividendos: Rede D’Or (RDOR3) e Raia Drogasil (RADL3) vão distribuir quase R$ 300 milhões em juros sobre capital próprio; veja detalhes

Pagamento de nova leva de proventos aos acionistas está previsto para o dia 16 de julho, no caso da Rede D’Or

ALTAS E BAIXAS

Destaques da bolsa: Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) disparam com fusão; TC (TRAD3) e Light (LIGT3) despencam

A nova consolidação no setor de saúde mexeu com o segmento nesta quinta; a renúncia do CEO da Light pesou sobre as ações da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies