Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
Dados da Bolsa por TradingView
2021-03-08T09:03:30-03:00
O melhor do Seu Dinheiro

Papel, celulose e tesoura

8 de março de 2021
9:03
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O que você diria de uma empresa que teve um prejuízo anual de quase R$ 11 bilhões e ainda assim conseguiu melhorar praticamente em todas as frentes operacionais?

Esse é o curioso caso da produtora de papel e celulose Suzano. Com quase toda a receita em dólar, a companhia teve um forte avanço na geração de caixa mesmo com os preços dos seus produtos em queda durante a maior parte do ano.

Só que esse mesmo dólar acaba afetando a última linha do resultado em razão do alto endividamento, quase todo na moeda norte-americana.

Isso porque a cada trimestre a empresa é obrigada pelas normas contábeis a corrigir toda a dívida pela cotação do câmbio no período, o que provoca o prejuízo no balanço mesmo que nenhum real (ou dólar) tenha saído do caixa.

O diretor financeiro da Suzano, Marcelo Bacci, passou boa parte do ano passado explicando ao mercado — incluindo uma entrevista para o Seu Dinheiro — que o dólar alto, na verdade, é favorável à companhia.

Agora, com a recuperação das cotações da celulose no mercado internacional, podemos dizer que a Suzano tem a faca e o queijo na mão — ou melhor, o papel e a celulose — para ter um 2021 mais favorável.

A empresa também afiou a tesoura do corte de custos e acionou um programa de venda de ativos para diminuir o peso da dívida, o que tende a reduzir a flutuação dos resultados no futuro.

O diretor da Suzano voltou a falar com o Seu Dinheiro para falar dos planos da companhia e mostrar como o ESG — siga em inglês para práticas ambientais, sociais e de governança — já se reflete em resultados materiais para a companhia. Vale a pena conferir a entrevista concedida ao repórter Ivan Ryngelblum.

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

O mercado financeiro começa em alerta para o forte avanço de casos de covid-19 no Brasil. O descontrole da pandemia deve pesar nos negócios ao longo da semana, que também conta com a divulgação de dados importantes de inflação. Saiba tudo o que os investidores vão acompanhar ao longo dos próximos dias na coluna Segredos da Bolsa.

Elon Musk perdeu o posto de homem mais rico do mundo na semana passada, após as ações da Tesla acumularem queda de mais de 16%. O impacto no patrimônio dele foi da ordem de US$ 27 bilhões.

ECONOMIA

A PEC Emergencial corre o risco de ser desvirtuada na Câmara. O texto sofre resistência até mesmo da base do governo, que fala em afrouxar as medidas de ajuste fiscal.

Em mais uma reportagem da nossa série especial sobre imposto de renda 2021, explicamos como deve ser feita a declaração de aposentadorias e pensões, porque há detalhes que exigem cuidado.

Em uma sessão que durou mais de 27 horas, o tão aguardado pacote fiscal americano de US$ 1,9 trilhão foi aprovado pelo Senado dos Estados Unidos no sábado. Confira os detalhes da votação e os próximos passos do programa de estímulos.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: impasse dos precatórios deve pressionar bolsa hoje antes dos dados do varejo nos EUA

Além disso, no radar ficam o risco fiscal antes da eleição de 2022 e os dados da economia dos Estados Unidos, com destaque para os pedidos de auxílio-desemprego

NA B3

Ações do setor de saúde foram as que menos sofreram em agosto

Levantamento da Teva Índices mostra que os papéis do comércio e da construção foram os mais castigados no mês passado

NÃO AGRADOU

IBP critica mudanças regulatórias na venda de combustíveis

Representante das grandes distribuidoras de combustíveis defende manutenção do modelo de exclusividade no mercado de revenda de derivados de petróleo

Tempo de entrega menor

Randon terá linha férrea própria no interior de SP

Linha férrea partirá de dentro da fábrica e percorrerá 1,5 km transportando vagões, reboques e semirreboques a um ramal principal na mesma cidade; expectativa é de que a obra fique pronta em 2023

Entrevista exclusiva

Após vender Hortifruti para Americanas, Partners Group quer investir US$ 300 milhões e lançar fundo para o varejo no Brasil

Com um total de US$ 120 bilhões sob gestão, responsável pela gestora suíça no Brasil e América Latina fala ao Seu Dinheiro sobre potenciais alvos de aquisição e “concorrência” com IPOs na B3

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies