O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

O melhor do Seu Dinheiro
Victor Aguiar
2021-07-02T10:22:03-03:00
O melhor do seu dinheiro

A receita para investir em dólar, payroll dos EUA e outras notícias do dia

2 de julho de 2021
9:40 - atualizado às 10:22
Dólar
Imagem: Shutterstock

Eu adoro cozinhar, mas com uma condição: eu preciso seguir uma receita.

Com um passo a passo bem detalhado, com as quantias de cada ingrediente perfeitamente definidas, com uma ordem clara das tarefas que precisam ser feitas, eu sou um cozinheiro do MasterChef. Faço bolos, doces, pães, pratos diversos e que rendem fotos lindas — meu Instagram agradece.

Mas, é claro: cozinhar seguindo uma receita é fazer uma experiência num ambiente controlado. Alguém precisou fazer testes, mudar proporções, tirar ou colocar algum tempero mágico, aumentar o tempo de forno. Tudo isso para que o meu bolo de maçã ficasse perfeito na primeira tentativa.

Se eu não tiver um guia, ou se, no meio da preparação, eu percebo que falta algum ingrediente... Bem, aí eu saio do MasterChef e vou direto para o Pesadelo na Cozinha.

A grande dificuldade da vida, creio eu, é exatamente essa: um "ambiente controlado" é, na maioria das vezes, pura ilusão. Você se prepara para um cenário-base, mas o imponderável sempre está por perto — o desafio é saber se adaptar a essa margem de erro.

Você, como investidor, sabe bem do que eu estou falando. De tempos em tempos, as coisas dão errado: pode ser erro de avaliação, um fator externo que foge ao controle ou pura falta de sorte.

Nos resta, então, tentar ampliar cada vez mais o escopo da análise e levar o maior número de variáveis em conta na tomada de decisão. E foi o que eu fiz, ao procurar alguns dos mais gabaritados especialistas no mercado de câmbio para falar sobre o futuro do dólar.

Nesta sexta-feira, o especial do Seu Dinheiro sobre onde investir no segundo semestre fala sobre dólar e ouro. E se é verdade que prever o comportamento da moeda americana é sempre arriscado, também é verdade que os fundamentos atuais do câmbio apontam todos para o mesmo lado: o da valorização do Real.

Nossa série continuará na próxima semana, com as perspectivas para a renda fixa, fundos imobiliários, criptomoedas e BDRs. Mas, por enquanto, o prato do dia está definido: dólar abaixo dos R$ 5,00.
Bom apetite!

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

O que mexe com os mercados hoje? O payroll foi o dado mais esperado da semana e deve movimentar os negócios hoje. No cenário interno, a repercussão da reforma tributária segue pressionando os “bons pagadores” de dividendos e a produção industrial deve influenciar a bolsa.

Ainda há muitas dúvidas sobre quais as melhores opções de investimentos caso se confirme a tributação de dividendos. E em sua coluna Sextou com o Ruy, o analista Ruy Hungria, da Empiricus, aponta os fundos de infraestrutura como boas alternativas, mas faz ressalvas. Ele também indica outra aposta interessante para os pequenos investidores. Confira aqui os detalhes.

EMPRESAS

Mais uma empresa está captando recursos atrelados a compromissos de sustentabilidade. O Grupo Fleury vai fazer sua estreia na emissão de debêntures ESG, o que permite sua classificação como “sustainability-linked”. O valor é de R$ 1 bilhão, dividido em três séries.

Na busca por diversificação, a LG Informática anunciou a compra do grupo Nober, um dos principais fornecedores de controle de frequência no país. Os valores da transação não foram divulgados, mas a empresa afirmou que a operação representa mais um passo na consolidação da sua plataforma.

ECONOMIA

A taxa de juros nos EUA virou tema permanente nas discussões do mercado. E, em novo relatório, o FMI estima que o Fed começará a elevar as taxas entre o final de 2022 e o começo de 2023, alegando que a reabertura cria uma imprevisibilidade em relação à inflação nos EUA. 

Só um susto? A proposta da reforma tributária mexeu com os ânimos do mercado. Mas, num tom apaziguador, o ministro Paulo Guedes afirmou que a intenção foi “fazer um barulho inicial”. O governo resolveu vetar algumas partes consideradas "contrárias ao interesse público e prejudiciais à capacidade produtiva do país”, segundo a Secretaria Geral.

Votação adiada: o Senado alterou a data da votação dos projetos de lei que autorizam um novo Refis. O primeiro dos textos que seriam votados é conhecido como “passaporte tributário” e busca estabelecer novos prazos e descontos para pagamentos de débitos com a União.

Aos trancos e barrancos, foi sancionada a lei que tenta impedir o superendividamento das pessoas. O governo resolveu vetar algumas partes consideradas "contrárias ao interesse público e prejudiciais à capacidade produtiva do país”, segundo a Secretaria Geral.​​​​​​

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua manhã". Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

PRESSÃO INFLACIONÁRIA

Pãozinho mais caro? Veja como a suspensão das exportações de trigo pela Índia pode encarecer ainda mais o seu café da manhã

Diante da guerra entre Rússia e Ucrânia, o Brasil vinha mirando na produção de trigo da Índia para suprir a demanda interna pela commodity

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Exterior pesa e Ibovespa abre em queda; dólar vai a R$ 4,99 com juros estáveis

RESUMO DO DIA: Após o rali da última terça-feira (17), as bolsas amanheceram com leves perdas, em um movimento de ajuste cauteloso. A inflação na Europa preocupa, enquanto o Federal Reserve dá sinais mistos sobre o aperto monetário. Por aqui, o Ibovespa acompanha a privatização da Eletrobras (ELET3) e falas de Roberto Campos Neto e […]

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Oportunidade de swing trade: compra de ações da Suzano (SUZB3) e lucro de 5,3% no bolso com Wiz (WIZS3)

Identifiquei uma oportunidade de swing trade – compra dos papéis da Suzano (SUZB3), com entrada em R$ 52,74; confira a análise

O melhor do Seu Dinheiro

As stablecoins são o Real dos anos 1990? Confira a notícia do dia e outras sete histórias que mexem com os seus investimentos

Manter a paridade com o dólar não é tarefa simples, e o novíssimo mercado das criptomoedas experimentou esse travo amargo na semana passada; entenda a crise das stablecoins

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas lá fora tentam emplacar terceiro dia de alta, limitadas por dados inflacionários; Ibovespa mira Eletrobras (ELET3) e briga entre poderes

Ainda hoje, os investidores acompanham o presidente do BC, Roberto Campos Neto, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, em evento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies