Menu
O melhor do Seu Dinheiro
Victor Aguiar
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-02T10:22:03-03:00
O melhor do seu dinheiro

A receita para investir em dólar, payroll dos EUA e outras notícias do dia

2 de julho de 2021
9:40 - atualizado às 10:22
Dólar
Imagem: Shutterstock

Eu adoro cozinhar, mas com uma condição: eu preciso seguir uma receita.

Com um passo a passo bem detalhado, com as quantias de cada ingrediente perfeitamente definidas, com uma ordem clara das tarefas que precisam ser feitas, eu sou um cozinheiro do MasterChef. Faço bolos, doces, pães, pratos diversos e que rendem fotos lindas — meu Instagram agradece.

Mas, é claro: cozinhar seguindo uma receita é fazer uma experiência num ambiente controlado. Alguém precisou fazer testes, mudar proporções, tirar ou colocar algum tempero mágico, aumentar o tempo de forno. Tudo isso para que o meu bolo de maçã ficasse perfeito na primeira tentativa.

Se eu não tiver um guia, ou se, no meio da preparação, eu percebo que falta algum ingrediente... Bem, aí eu saio do MasterChef e vou direto para o Pesadelo na Cozinha.

A grande dificuldade da vida, creio eu, é exatamente essa: um "ambiente controlado" é, na maioria das vezes, pura ilusão. Você se prepara para um cenário-base, mas o imponderável sempre está por perto — o desafio é saber se adaptar a essa margem de erro.

Você, como investidor, sabe bem do que eu estou falando. De tempos em tempos, as coisas dão errado: pode ser erro de avaliação, um fator externo que foge ao controle ou pura falta de sorte.

Nos resta, então, tentar ampliar cada vez mais o escopo da análise e levar o maior número de variáveis em conta na tomada de decisão. E foi o que eu fiz, ao procurar alguns dos mais gabaritados especialistas no mercado de câmbio para falar sobre o futuro do dólar.

Nesta sexta-feira, o especial do Seu Dinheiro sobre onde investir no segundo semestre fala sobre dólar e ouro. E se é verdade que prever o comportamento da moeda americana é sempre arriscado, também é verdade que os fundamentos atuais do câmbio apontam todos para o mesmo lado: o da valorização do Real.

Nossa série continuará na próxima semana, com as perspectivas para a renda fixa, fundos imobiliários, criptomoedas e BDRs. Mas, por enquanto, o prato do dia está definido: dólar abaixo dos R$ 5,00.
Bom apetite!

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

O que mexe com os mercados hoje? O payroll foi o dado mais esperado da semana e deve movimentar os negócios hoje. No cenário interno, a repercussão da reforma tributária segue pressionando os “bons pagadores” de dividendos e a produção industrial deve influenciar a bolsa.

Ainda há muitas dúvidas sobre quais as melhores opções de investimentos caso se confirme a tributação de dividendos. E em sua coluna Sextou com o Ruy, o analista Ruy Hungria, da Empiricus, aponta os fundos de infraestrutura como boas alternativas, mas faz ressalvas. Ele também indica outra aposta interessante para os pequenos investidores. Confira aqui os detalhes.

EMPRESAS

Mais uma empresa está captando recursos atrelados a compromissos de sustentabilidade. O Grupo Fleury vai fazer sua estreia na emissão de debêntures ESG, o que permite sua classificação como “sustainability-linked”. O valor é de R$ 1 bilhão, dividido em três séries.

Na busca por diversificação, a LG Informática anunciou a compra do grupo Nober, um dos principais fornecedores de controle de frequência no país. Os valores da transação não foram divulgados, mas a empresa afirmou que a operação representa mais um passo na consolidação da sua plataforma.

ECONOMIA

A taxa de juros nos EUA virou tema permanente nas discussões do mercado. E, em novo relatório, o FMI estima que o Fed começará a elevar as taxas entre o final de 2022 e o começo de 2023, alegando que a reabertura cria uma imprevisibilidade em relação à inflação nos EUA. 

Só um susto? A proposta da reforma tributária mexeu com os ânimos do mercado. Mas, num tom apaziguador, o ministro Paulo Guedes afirmou que a intenção foi “fazer um barulho inicial”. O governo resolveu vetar algumas partes consideradas "contrárias ao interesse público e prejudiciais à capacidade produtiva do país”, segundo a Secretaria Geral.

Votação adiada: o Senado alterou a data da votação dos projetos de lei que autorizam um novo Refis. O primeiro dos textos que seriam votados é conhecido como “passaporte tributário” e busca estabelecer novos prazos e descontos para pagamentos de débitos com a União.

Aos trancos e barrancos, foi sancionada a lei que tenta impedir o superendividamento das pessoas. O governo resolveu vetar algumas partes consideradas "contrárias ao interesse público e prejudiciais à capacidade produtiva do país”, segundo a Secretaria Geral.​​​​​​

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua manhã". Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

RAIO-X DO ORÇAMENTO

Fundo eleitoral, emendas do relator e reajuste dos servidores: 3 pontos do Orçamento para 2022 que mexem com a bolsa esta semana

Entre emendas parlamentares superavitárias e reajuste dos policiais federais, o Orçamento deve ser publicado no Diário Oficial na segunda-feira (24)

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

Seu Dinheiro no Sábado

E a bolsa ainda pulsa: os grandões do Ibovespa brilham e puxam o índice — mas e as demais empresas?

Além do ciclo aquecido das commodities e da entrada de recursos estrangeiros, também vale lembrar o desconto nos ativos domésticos

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) aprofunda queda da semana e é negociado aos US$ 35 mil hoje pela primeira vez em seis meses; criptomoeda já caiu 17% em sete dias

Especialista dá dicas de como sobreviver ao momento de “sangria” do mercado de criptomoedas — e o que não fazer no desespero

Dê o play!

A bolsa ainda pulsa, mas será um último suspiro? O podcast Touros e Ursos discute o cenário para o Ibovespa

No programa desta semana, a equipe do Seu Dinheiro discute o cenário para o Ibovespa e os motivos que fazem a bolsa brasileira subir

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies