Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2021-02-25T09:13:05-03:00
O melhor do Seu Dinheiro

O futuro dos fundos imobiliários e uma estreia no Seu Dinheiro

25 de fevereiro de 2021
9:13
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Em janeiro do ano passado, a redação do Seu Dinheiro havia acabado de deixar o “coworking” onde ficou praticamente desde a estreia do site para alugar um espaço em um prédio comercial.

Mas nem deu tempo de curtir o “sonho da sala própria”. Com a pandemia da covid-19, dois meses depois já estávamos todos em esquema de home office.

Nesse meio tempo, a nossa CEO Marina Gazzoni recebeu uma proposta irrecusável: ocupar um espaço ainda melhor e pagando menos em um dos edifícios mais bacanas da Avenida Faria Lima.

Atualmente, os jornalistas da "firma" trabalham em um esquema alternando dois dias de trabalho presencial e os outros em casa.

Assim como o Seu Dinheiro, praticamente todas as empresas tiveram de reavaliar em algum momento o tamanho e a função dos escritórios diante do “novo normal” imposto pela pandemia.

Essa transformação afetou diretamente o mercado de fundos imobiliários, em especial aqueles que são donos de lajes corporativas. Não por acaso, as cotas desses FIIs sofreram bastante na bolsa em 2020.

Mas e agora, com a chegada das vacinas, existem oportunidades entre os fundos que investem em edifícios comerciais? Quem vai responder a essa questão é o Caio Araujo, o mais novo colunista do Seu Dinheiro.
 Especialista da Empiricus responsável pela cobertura dos FII, o Caio vai trazer todos os meses as melhores ideias de investimento no mercado imobiliário. Então eu recomendo muito que você confira a indicação de estreia da coluna Décimo Andar.

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

Foi mais um pregão instável e com direito a susto no final, mas o Ibovespa fechou ontem em alta de 0,38%, aos 115.667 pontos. O aceno do governo à pauta liberal, depois do estrago provocado pela troca no comando da Petrobras, ajudou a acalmar os ânimos. O dólar recuou 0,40%, para R$ 5,42.

O que mexe com os mercados hoje? O bom balanço da Petrobras e o envio ao Congresso do projeto de privatização dos Correios mantêm o clima interno positivo. Mas o tom da bolsa vai depender também dos dados da economia norte-americana com os temores de volta da inflação.

EMPRESAS

Em meio às discussões sobre a interferência do governo no comando da Petrobras e as consequências para a política de preços, a estatal fechou o quarto trimestre com um lucro líquido de R$ 59,9 bilhões e anunciou que pagará R$ 10 bilhões em dividendos.

Apesar da pandemia, a Ambev conseguiu registrar aumento das vendas no quarto trimestre, mas alertou para um aumento dos custos de produção de cerveja no Brasil em 2021, o que pressionará sua margem Ebitda.

Com quase 27 mil unidades vendidas no ano passado, o Brasil voltou a ser o maior mercado de caminhões da Mercedes-Benz no mundo. Para manter a liderança, a empresa alemã reafirmou o plano de investimentos no país. Veja os números.

ECONOMIA

Em mais uma investida para demonstrar que a agenda liberal do governo está de pé, o presidente Jair Bolsonaro foi ontem à Câmara dos Deputados para entregar pessoalmente o projeto de lei que abre caminho para a privatização dos Correios.

O dragão da inflação continua cuspindo fogo nesse início de ano, como mostra o IGP-M, que registrou alta de 2,53% em fevereiro, avançando 5,17% no acumulado de 2021.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua manhã", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

seu dinheiro na sua noite

No mundo corporativo, quem não diversifica, se trumbica

De uns tempos para cá, uma antiga fala de Warren Buffett tem pipocado nas minhas redes. Nela, o megainvestidor diz que “diversificação não faz sentido para quem sabe o que está fazendo” — e ele, naturalmente, se coloca como um sábio. Longe de mim querer contrariar o oráculo do mercado financeiro, mas é preciso tomar […]

nos ares

Boeing realiza 1º voo do maior avião da família 737 MAX e inicia fase de testes

Empresa vem trabalhando para superar acidentes aéreos envolvendo a família de aviões 737 MAX. No Brasil, a Gol tem um pedido firme do 737-10

pix questionado

Procon-SP notifica bancos por brechas exploradas por ladrões de celulares

São requisitados esclarecimentos sobre dispositivos de segurança, bloqueio, exclusão de dados de forma remota e rastreamento de operações financeiras disponibilizados aos clientes vítimas de furto ou roubo

FECHAMENTO DA SEMANA

Juros futuros são grandes protagonistas da semana e ainda prometem mais emoção; dólar recua 1% e bolsa fica no vermelho

Com Copom duro e a sinalização de uma possível elevação nas taxas de juros nos EUA, os principais contratos de DI dispararam. Na semana, o dólar recuou com o forte fluxo estrangeiro e a bolsa seguiu o ritmo das commodities (mais uma vez)

Calendário completo

Banco Central: veja as datas das reuniões do Copom em 2022

O Copom é o órgão do BC responsável por definir, a cada 45 dias, a taxa básica de juros da economia brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies