Menu
O melhor do Seu Dinheiro
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-22T09:56:11-03:00
o melhor do seu dinheiro

A bolsa não é a Serra Pelada

22 de janeiro de 2021
9:56
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Sebastião Salgado se consagrou no mundo da fotografia com uma série de retratos que fez sobre a Serra Pelada. Na década de 1980, milhares de pessoas invadiram a região de Curionópolis, no sudeste do Pará, em busca de enriquecimento rápido através do garimpo do ouro. 

Leia também:

Se você ainda não teve a chance de ver as fotografias de Salgado, vale a pena procurar. Em preto e branco, elas retratam milhares de homens enlameados, em condições precárias de trabalho, cavando a terra em busca da tão sonhada pepita de ouro que mudaria suas vidas.

Muitos dos que estiveram lá apostaram tudo na empreitada para ganhar dinheiro. Teve gente que conseguiu, mas muitos ficaram sem nada. 

Sempre que me deparo com essas fotografias, fico impressionado. Além de serem um retrato das duras condições que muitos brasileiros vivem, elas impactam justamente por revelar esse sentimento de tudo ou nada, das pessoas apostando grande na busca de serem milionários. 

O sonho da riqueza fácil, numa única tacada, é sempre um perigo. É muito raro aqueles que conseguem ganhar dinheiro assim. A maioria constrói sua fortuna, seu patrimônio, com anos de dedicação e trabalho duro. 

É bom fazer esse alerta, porque tem muita gente com essa mentalidade entrando na bolsa. Longe de mim querer comparar a corrida do ouro de Serra Pelada com as pessoas entrando no mercado acionário, muito longe disso. 

O que estou querendo dizer é que investir na bolsa requer muito estudo e dedicação. Dificilmente se ganha dinheiro especulando, apostando tudo que a ação “x” vai subir ou cair. 

Nosso colunista Ruy Hungria fala um pouco mais sobre os perigos do sentimento “tudo ou nada” e compartilha com você como os grandes gestores atuam. Não deixe de conferir.

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

 As preocupações a respeito do rumo das contas públicas voltaram a assombrar os investidores ontem, fazendo o Ibovespa fechar o dia com queda de 1,10%, aos 118.328,99 pontos, na contramão dos mercados internacionais. O dólar registrou alta de 0,98%, a R$ 5,3641.

O que mexe com os mercados hoje? As bolsas europeias e Wall Street reagem mal ao avanço da covid-19 e a dados mais fracos da indústria, mas o mercado brasileiro pode se descolar depois do desempenho ruim dos últimos dias e com notícias positivas sobre a vacina.

EMPRESAS

 As ações da Vale estão se beneficiando da valorização do minério de ferro, mas a empresa ainda tem um passivo enorme para resolver envolvendo Brumadinho. Por enquanto, a situação está longe de ser solucionada, com a mais recente tentativa de acordo com as autoridades terminando frustrada.

 Depois de registrar, em 2020, o melhor ano em termos de lançamentos desde 2016, a Gafisa projeta dobrar este número em 2021.​​​​​​​

 A Wiz e a Caoa estão se unindo para oferecer seguros na rede de concessionárias da montadora, representante das marcas Chery e Hyundai no Brasil. Veja mais detalhes sobre o acordo.

ECONOMIA

O BNDES aprovou um empréstimo de R$ 3 bilhões para a operadora do Lote Piracicaba-Panorama (PiPa), a maior concessão rodoviária do País, localizada em São Paulo.

 As mortes diárias por covid-19 ficaram acima de 1,3 mil pelo segundo dia seguido, de acordo com o Ministério da Saúde. Confira os números da pandemia no País.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies