2020-08-24T18:48:37-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
balanço do setor

Magazine Luiza é a gigante do varejo que mais cresceu em vendas online; ação sobe

Levantamento considera aquisição da Netshoes; sem a companhia controlada, empresa teve avanço semelhante ao de Via Varejo; ação sobe mais de 5% no primeiro pregão pós-balanço

18 de agosto de 2020
12:16 - atualizado às 18:48
Imagem: Facebook / Magazine Luiza

O Magazine Luiza foi a gigante do varejo que mais ganhou em vendas online no segundo trimestre deste ano. A companhia aparece à frente de Via Varejo e B2W. As contas foram feitas pela XP Investimentos.

A linha do balanço do Magalu correspondente ao GMV ("Gross Merchandise Volume") – vendas realizadas pela plataforma da varejista na internet – cresceu R$ 4,338 bilhões em relação ao mesmo período de 2019.

Parte desse crescimento se justifica pela incorporação da Netshoes, que foi comprada pelo Magazine Luiza no ano passado. Sem considerar o resultado da varejista online de produtos esportivos, o GMV do Magalu teria aumentado em R$ 3,721 bilhões, de acordo com estimativa feita pela XP.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

O avanço do online também é creditado ao aumento da base de usuários —que foi de 21 milhões para 27 milhões em três meses —, presença em categorias de maior recorrência, como mercado, e melhoria da infraestrutura logística.

A "medalha de prata" das vendas online no segundo trimestre foi para a Via Varejo. A dona das redes Casas Bahia e Ponto Frio registrou um aumento do GMV de R$ 3,742 bilhões na comparação com o mesmo período do ano passado.

A B2W, que pertence ao Universo Americanas atuando exclusivamente na internet, ficou um pouco abaixo das concorrentes, com um avanço de R$ 2,816 bilhões nas vendas na comparação com o mesmo trimestre do ano passado.

O setor do varejo tem outras representantes na bolsa, mas com bases não comparáveis porque atuam em segmentos distintos - Pão de Açúcar (alimentar) e Renner (vestuário), por exemplo.

Com atuação no Brasil, a argentina Mercado Livre também teve forte avanço nas vendas. Por aqui, o GMV aumentou em 58% na comparação anual - no entanto, a companhia tem receita em dólar.

Trimestre da pandemia

O Magazine Luiza foi uma das últimas companhias do varejo a divulgar os números do segundo trimestre, na noite desta segunda-feira (18) - ainda faltam as Lojas Renner.

No geral, a companhia divulgou resultados acima do esperado por analistas do mercado financeiro. Além de um avanço de 182% nas vendas online, o Magalu reportou um prejuízo de R$ 62 milhões - o mercado falava em R$ 127,7 milhões.

Segundo a empresa, houve queda de vendas no conceito mesmas lojas em 51% na comparação anual. A receita líquida chegou a R$ 5,6 bilhões no trimestre - avanço de 31% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Mas o desempenho das vendas online agradou o mercado, e as ações (MGLU3) fecharam em alta de 9,61%, negociadas a R$ 89,50. No ano, os papéis da companhia somam avanço superior a 80%. Via Varejo (VVAR3) e B2W (BTOW3) também terminaram o pregão em fortes altas. Leia a cobertura completa de mercados do Seu Dinheiro.

O desempenho do Magazine Luiza no segundo trimestre está em linha com outras companhias do segmento. Via Varejo e B2W também apresentaram na parte final do balanço números fracos, mas com avanço significativo do online, conforme expectativa majoritária do mercado.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Mercados Hoje

Ibovespa abre em alta, puxado pelos estímulos da China e Nova York no campo positivo; dólar recua hoje

As commodities permanecem no foco do dia, com novos estímulos da China para a economia, o que fez o minério de ferro disparar hoje

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em alta puxado por Nova York e dólar recua a R$ 5,46; confira

O dia é esvaziado, tanto no cenário doméstico quanto no exterior; investidores aguardam reunião do Fed semana que vem

O melhor do Seu Dinheiro

Oportunidade de investimento com a bola de neve da PEC dos precatórios, recorde da Caixa em 2021, preço dos combustíveis e outros destaques do dia

O furo no teto com a “PEC do Calote” vai afetar diversos setores da economia, mas pode beneficiar os investimentos alternativos; entenda como

Energia

Pátria compra usinas hidrelétricas da britânica ContourGlobal no Brasil em negócio de R$ 1,7 bilhão

Além das hidrelétricas, o Pátria pode adquirir os ativos de energia eólica da ContourGlobal, que é dona do complexo Asa Branca, no Rio Grande do Norte

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas operam mistas pela manhã após inflação recorde da Zona do Euro e Ibovespa olha coletiva do presidente do Banco Central hoje

Sem maiores indicadores para o dia, o foco vai para a corrida eleitoral, com as falas dos presidenciáveis em foco nesta quinta-feira