Menu
2020-04-30T10:10:57-03:00
Estadão Conteúdo
NADA DE COMPRAS

Movimento no comércio cai 20,1% no 1º mês de quarentena, diz Boa Vista

O resultado está em linha com as expectativas de mercado que já sugerem queda de 3,3% na atividade econômica em 2020.

30 de abril de 2020
10:07 - atualizado às 10:10
E-commerce
E-commerce - Imagem: Shutterstock

O movimento do comércio no País caiu 20,1% no primeiro mês de restrição, entre os dias 17 de março e 15 de abril, em relação aos 30 dias anteriores (16 de fevereiro a 16 de março). É o que mostra levantamento especial da Boa Vista para avaliar os 30 dias dos impactos da quarentena imposta para combater o novo coronavírus.

A última pesquisa já havia apresentado queda no índice, de 5,1% no terceiro mês deste ano no confronto com fevereiro, com ajuste sazonal.

Conforme avalia a nota, o resultado está em linha com as expectativas de mercado que já sugerem queda de 3,3% na atividade econômica em 2020. "Os dados refletem os efeitos das medidas de isolamento social e restrições impostas ao comércio com a chegada da pandemia do novo coronavírus e indicam uma desaceleração do setor nos próximos meses", cita.

O segmento de Móveis e Eletrodomésticos foi o mais afetado pelas quarentena, ao registrar declínio de 56,2% no período analisado. Em março, já tinha mostrado recuo de 13,5% em março.

Em contrapartida, a atividade de Supermercados, Alimentos e Bebidas foi a única a evitar perdas significativas, registrando retração de 0,5%.

A segunda categoria a mostrar maior variação negativa foi a de Combustíveis e Lubrificantes (-9,9%), após declínio de 6,7%.

O segmento de Tecidos, Vestuários e Calçados teve queda de 7,8% no período analisado da quarentena, depois de ter cedido 1,1% na pesquisa passada.

Com informações de Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Segredos da bolsa

Com PIB brasileiro em foco, investidores monitoram juros futuros americanos e tensão em Brasília

O grande evento da semana é a divulgação dos números do Produto Interno Bruto brasileiro no ano passado, mas os investidores também monitoram o clima político em Brasília e os sinais de “superaquecimento” da economia americana

Novos tempos

Alvo de Bolsonaro, home office avança no setor público

Bolsonaro usou trabalho remoto para atacar presidente da Petrobras

Mais uma na área

FDA autoriza uso emergencial de vacina de dose única nos EUA

Imunizante é produzido pela Johnson & Johnson

Contra a pandemia

Matéria-prima para produção de 12 milhões de doses de vacina chega ao Rio

Total de efetivamente imunizados não chega a 1% da população brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies