Menu
Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
2020-05-06T20:30:59-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Um dia de recordes em tempos difíceis

6 de maio de 2020
20:30
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Caro leitor,

Hoje foi um dia de números extremos que refletem os tempos difíceis em que vivemos, conforme vocês verão ao longo desta newsletter. Comecemos pela notícia mais importante: o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central mais uma vez cortou a taxa básica de juros, a Selic.

E a decisão foi um tantinho surpreendente, dado que a maior parte das apostas do mercado apontavam para um corte de 0,5 ponto, para 3,25% ao ano. Só que o BC foi além e fez logo um corte de 0,75, derrubando a Selic para a nova mínima histórica de 3,00%, como relatou o Vinícius Pinheiro.

Durante todo o dia, os investidores operaram cautelosos na bolsa, justamente à espera da decisão do Copom. Com isso, o Ibovespa teve queda de 0,51%, para 79.063,68 pontos, ajudado pelo exterior e também pelos temores com a crise política.

Mas a apreensão dos investidores foi vista mesmo no câmbio. O mercado fechou antes da decisão do Copom, mas já trabalhava com a possibilidade de corte, o que fez com que o dólar fechasse acima dos R$ 5,70 pela primeira vez na história, como reporta o Victor Aguiar.

Juro mais baixo e mais próximo das taxas americanas significa um diferencial de juros menor entre Brasil e Estados Unidos, o que reduz a atratividade dos títulos públicos brasileiros para o investidor gringo. Isso se reflete numa valorização da moeda americana frente ao real, pois o país se vê em dificuldades de atrair dólares.

Além de vermos a nossa moeda se desvalorizar em nível internacional, nossa reserva de emergência também passa a ter um retorno menor. Todas aquelas aplicações financeiras conservadoras atreladas à Selic, onde deixamos o nosso caixa, agora passam a pagar ainda menos.

Como de costume, eu simulei a rentabilidade dos investimentos mais conservadores - poupança, Tesouro Selic, fundos DI e LCI - no novo cenário de Selic a 3,00% para diferentes prazos, que você pode ver nesta matéria.

Enquanto uns choram…

...outros vendem lenços, e on-line! O ditado se refere ao fato de que, mesmo nos piores momentos, há quem ganhe com a crise. E o e-commerce certamente é um dos segmentos que continua se dando bem, mesmo com boa parte do mundo em isolamento social. Os bons resultados do Mercado Livre levaram as ações da companhia para cima em Nova York, o que se refletiu nos papéis das varejistas brasileiras que atuam no e-commerce, como B2W, Magazine Luiza e Via Varejo. O Victor Aguiar te conta essa história.

Vale o quanto pesa?

A empresa de software Totvs vem se mostrando um negócio formidável, e os analistas do Credit Suisse continuam otimistas com a companhia. Mas fazem algumas ressalvas. Para eles, a Totvs já chegou ao seu preço justo, o que levou o banco a rebaixar a recomendação para as ações. Entenda.

De olho na Oi

A TIM confirmou que já está em processo de “due diligence” da Oi, que implica a avaliação de riscos e investigação de oportunidades de investimento na companhia. Segundo o CEO da TIM, Pietro Labriola, a empresa deve comunicar decisão sobre eventual compra das operações de telefonia móvel da Oi em junho. O diretor-executivo também falou sobre os impactos do coronavírus nos resultados trimestrais da empresa. Confira na matéria do Kaype Abreu.

Recorde negativo

O PMI (Índice de Gerente de Compras Composto) do Brasil caiu de 37,6 para 26,5 pontos em abril, o menor patamar desde o início da série histórica. É a segunda vez consecutiva que o indicador bate recorde de baixa. Medidor da atividade dos setores industrial e de serviços, um PMI acima de 50 indica expansão da atividade econômica, enquanto um número abaixo de 50 indica contração. Saiba mais.

Mais um recorde do mal

Outro indicador que bateu um recorde para o mal foi o número de vagas fechadas pelo setor privado nos Estados Unidos em abril. Foram mais de 20 milhões de empregos extintos só até o dia 12. E olha que os analistas estavam esperando um número ainda pior. Confira.

Mais um passo

O orçamento específico voltado para financiar medidas contra a covid-19, apelidado de “Orçamento de Guerra”, foi aprovado hoje pela Câmara dos Deputados. Trata-se de uma forma de o governo conseguir gastar no combate à pandemia até o fim do ano sem infringir a chamada “regra de ouro”. O projeto agora volta para o Senado.

Bolsonaro quis o Rio…

...e conseguiu. O novo chefe da Polícia Federal, Rolando Alexandre de Souza, nomeou Tacio Muzzi para a superintendência da PF no Rio de Janeiro. Delegado, Muzzi tem boa reputação entre seus pares.

Woody Allen e a malandragem carioca

A leitura de um cenário nebuloso é assustadoramente desafiadora: nem os mais entendidos do riscado sabem dizer. Uma palavra de um gestor de peso pode apontar para um horizonte. Mas às vezes ainda restam muitas dúvidas. Com direito a citações de Woody Allen e uma reflexão sobre o que é que o mercado financeiro carioca tem (e o paulistano não tem), nosso colunista Felipe Miranda fala sobre a visão de um grande gestor do Rio de Janeiro e das suas próprias incertezas sobre o futuro. Recomendo a leitura!

Um abraço e boa noite!

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Orçamento em foco

Presidente da Câmara defende a desvinculação total do orçamento

Arthur Lira (PP-AL) rejeita tese segundo a qual desvinculação deixaria setores essenciais sem recursos

Liminar

Tribunal de Contas de São Paulo suspende leilão de linhas da CPTM

Leilão estava previsto para a próxima terça-feira

Contra a pandemia

Câmara dos EUA aprova pacote de US$ 1,9 trilhão

Projeto de lei segue agora para o Senado

IPO registrado

Rio Branco Alimentos protocola pedido de registro de oferta pública de ações

Oferta será primária e terá como coordenador-líder o Citi, além da coordenação do Bank of America Merril Lynch e do BTG Pactual

Boleto salgado

Aneel mantém bandeira amarela em março; conta de luz continua com taxa adicional

É o terceiro mês consecutivo que o órgão regulador aciona bandeira neste patamar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies