Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2020-09-12T10:17:58-03:00
seu dinheiro na sua noite

O Nubank veste a roupa dos investimentos

11 de setembro de 2020
19:08 - atualizado às 10:17
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Logo que o Nubank começou a despontar no mercado, eu perguntei ao diretor de um grande banco se o avanço daquela empresa do cartão de crédito roxo que não cobra anuidade preocupava.

A resposta na época foi não, e ele me deu algumas razões. A primeira é que, segundo ele, o Nubank não trazia nenhuma inovação e tinha um produto “facilmente copiável”.

A segunda é que o modelo de negócios não parava em pé. Ou seja, as receitas que a empresa ganhava a cada transação realizada no cartão não eram suficientes para compensar os altos custos da operação.

No primeiro caso, o executivo do bancão se equivocou grosseiramente. Até o momento, todas as tentativas das instituições financeiras de “copiar” o Nubank fracassaram.

A empresa chegou à marca de mais de 20 milhões de clientes e esse número não dá sinais de que vai parar de crescer. [ATUALIZAÇÃO: Após a publicação deste texto, o Nubank me procurou para informar que já possui quase 30 milhões de clientes]

Mas quando falamos no quesito lucratividade, o Nubank ainda deixa muito a desejar. Desde a criação, em 2014, a fintech jamais deu lucro. Os sucessivos prejuízos foram financiados até aqui pelo dinheiro de fundos estrangeiros que investem em startups.

Se por acaso ainda havia alguma dúvida sobre a capacidade do Nubank ser um verdadeiro concorrente, hoje a empresa mostrou de uma vez por todas que não está nesse jogo a passeio.

A empresa de cartões entrou no disputado e lucrativo negócio das plataformas de investimento com o anúncio da aquisição da Easynvest. 

O negócio abre uma nova e praticamente inexplorada avenida de receita para a fintech e engrossa a competição já acirrada nesse mercado.

Mais uma preocupação não só para os grandes bancos, mas também para plataformas como XP Investimentos e BTG Pactual. Você confere os principais números do Nubank e da Easynvest nesta matéria.

MERCADOS

 Quase deu, mas não deu. Enquanto os mercados em Nova York exibiram recuperação, a bolsa não conseguiu terminar o dia no terreno positivo. O dólar, por sua vez, teve leve alta. Saiba o que mexeu nos ativos no pregão da sexta.

 Já comeu arroz com maçã? A semana dos mercados foi pautada por ambos. O preço do arroz subiu e virou notícia. Já nos EUA a preocupação veio com as ações das big techs, como a Apple. O Ricardo Gozzi e eu comentamos esses assuntos no podcast Touros & Ursos.

EMPRESAS

 Os cachorros chegaram à bolsa. As ações da Petz (PETZ3) dispararam na estreia da empresa, a primeira do segmento na B3. Conheça mais sobre a rede de petshops e veja o desempenho impressionante dos papéis hoje.

 A Vale vai voltar a pagar dividendos e juros sobre capital para os seus acionistas. É a primeira vez que os proventos serão pagos desde o desastre de Brumadinho. Como resultado, as ações da mineradora dispararam.

ECONOMIA

 A retomada está ocorrendo até nos setores que vinham ficando para trás: o volume de serviços cresceu 2,6% em julho ante junho. Ainda assim, falta muito para alcançar o mesmo patamar do ano passado, como você confere nesta matéria.

 Enquanto isso, a taxa de desemprego recuou levemente na 3ª semana de agosto: de 13,6% para 13,2%. A população ocupada e não afastada do trabalho foi estimada em 75,9 milhões de pessoas.

COLUNISTAS

 Dois grupos de sabichões das finanças competem pela primazia na hora de se montar um portfólio de ações. Trata-se de questão clássica: afinal, devo diversificar ou concentrar meus investimentos? O Bruno Merola rebate falácias sobre o tema na coluna de hoje.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

pandemia no país

Brasil tem 33,5 mil novos casos de coronavírus e 836 mortes em 24 horas

O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de ontem, quando o painel do ministério marcava 137.272 falecimentos. Ainda há 2.423 mortes em investigação

seu dinheiro na sua noite

Um novo flerte do dólar a R$ 5,50

“Nunca aposte contra a América”, alertou Warren Buffett no tradicional encontro de acionistas de sua holding de investimentos em maio deste ano. O bilionário não falava especificamente da moeda dos Estados Unidos, mas toda vez que o dólar mostra sinais de força, alguém (como eu) acaba trazendo a frase à tona. Afinal, é para as […]

aquisição à vista

Stone vai lançar BDRs na bolsa brasileira e pretende usar papéis na compra da Linx

Aprovação pelos acionistas da Linx e da Stone e prévia autorização do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) estão entre as condições para finalizar a operação

Receita de volatilidade

Dólar tem forte alta com depoimento do presidente do Fed; volatilidade limita o Ibovespa

Moeda norte-americana registrou alta acentuada no início de uma série de depoimentos de Jerome Powell perante o Congresso dos EUA

recuperação econômica

Só teremos um ano cheio no turismo novamente em 2023, diz presidente da CVC

O presidente da CVC, Leonel Andrade, disse nesta terça-feira, 22, que o setor de turismo só deve voltar ao movimento pré-pandemia em 2023

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu