Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2020-11-23T09:30:42-03:00

11 notícias para começar o dia bem informado

23 de novembro de 2020
9:30
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A indústria de calçados brasileira está em crise há anos. Eu mesma já fiz diversas matérias ao longo da minha carreira de fábricas fechando no Brasil. O Rio Grande do Sul, polo calçadista tradicional, sofreu especialmente com esse fenômeno do capitalismo globalizado.

Houve uma migração da produção de calçados para outros países nas últimas décadas, especialmente para a Ásia. Em 2013, o Brasil era o terceiro maior produtor global, com mais de 1 bilhão de pares. Naquela época, o Vietnã produzia 779 milhões de pares.

Cinco anos depois, o Vietnã deixou o Brasil para trás. Sua produção aumentou 83%, para 1,4 bilhão, enquanto a do Brasil caiu quase 13%, para 904 milhões, segundo dados da Abicalçados.

Para enfrentar a concorrência asiática, a Vulcabras apostou na compra da Azaleia, em 2007, e na formação de um grande conglomerado nacional calçadista, a Vulcabras Azaleia. Não deu muito certo.

A empresa tenta agora virar o jogo com corte de custos e reorganização do portfólio de marcas. A companhia se desfez da marca Azaleia e apostou na oferta de calçados esportivos com a marca Mizuno.

Em entrevista exclusiva ao Seu Dinheiro, o CEO da Vulcabras, Pedro Bartelle, explica que a empresa é focada hoje mais na gestão de marcas do que apenas na produção.

Ele também fala que a ação está aquém do valor justo e descartou nova oferta de ações. Veja aqui a reportagem completa.

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

O Ibovespa fechou a sexta-feira com queda de 0,59%, aos 106.042,48 pontos, influenciado por falas do secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, e do ministro da Economia, Paulo Guedes. O dólar subiu 1,40%, a R$ 5,38.

SEU DINHEIRO PREMIUM
 A esperança de que em breve uma vacina contra o coronavírus estará disponível ao público segue trazendo fôlego aos negócios. Mas outras notícias também ditam o clima dos mercados. Os investidores voltam a pesar as negociações em torno de um novo pacote de estímulos fiscais nos Estados Unidos e monitoram os dados da inflação oficial brasileira. Veja o panorama do que esperar dos mercados nesta semana no Segredos da Bolsa. O texto é um conteúdo exclusivo do Seu Dinheiro Premium, cujo acesso pode ser liberado neste link.

INVESTIMENTOS

 Na hora de investir, você prefere contrariar ou não o consenso? Para o colunista Richard Camargo, em 90% das vezes você só precisa seguir a manada. Mas a sua grande tacada financeira pode vir das vezes em que você contraria o consenso do mercado.

EMPRESAS

 Desde a volta da família Klein ao comando da Via Varejo, a empresa vem impressionando analistas e investidores.  Em entrevista ao Estadão, Roberto Fulcherberguer, CEO da empresa, afirmou que a casa finalmente está arrumada e é hora de ganhar escala.

 Depois de mais de 20 anos do primeiro investimento, a Berkshire Hathaway, do megainvestidor Warren Buffett, surpreendeu o mercado e vendeu toda a sua participação na varejista americana Costco.

 A AstraZeneca e a Universidade de Oxford anunciaram hoje que a sua vacina para covid-19 teve eficácia média de 70% em testes realizados no Brasil e no Reino Unido, podendo chegar a 90%. A notícia impulsiona as bolsas na Europa.

As ações preferenciais da Telefônica Brasil deixam de ser negociadas hoje na B3 após terem sido convertidas em papéis ordinários.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Reação ao balanço

Lucrou, mas não empolgou. Ações do IRB caem mesmo com melhora no resultado

Papéis da resseguradora (IRBR3) estavam entre as maiores quedas do Ibovespa nesta sexta-feira; Credit Suisse vê piora operacional da companhia

Prepare o bolso

Petrobras diz que manterá ritmo de reajustes nos preços de combustíveis

Um executivo confirmou que não haverá mudanças na política de preços da estatal, que segue sem frequência definida

Educação

Ações da Cogna avançam, mesmo com prejuízo líquido de R$ 90,975 milhões no 1º trimestre

Confira outros destaques do balanço da empresa, que viu uma queda de 18,1% nos investimentos

Exile on Wall Street

As bolsas deixaram os fundamentos de lado esta semana — mas você não deve!

A semana é de resultados, mas não se fala em outra coisa a não ser na alta de juros, após reunião do Copom que levou a Selic para 3,5% ao ano. Além disso, a inflação americana, que veio acima da expectativa, elevou as estimativas de juros futuros nos Estados Unidos.  Com isso, mesmo empresas com […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies