2019-01-23T20:02:59-02:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Plataformas de investimento

‘Jamais seríamos irresponsáveis de descumprir acordo com Cade’, diz Benchimol

Fundador da XP Investimentos rebateu denúncia feita pelo BTG Pactual ao órgão de defesa da concorrência, na qual acusa a corretora de dificultar migração de agentes autônomos para concorrentes

23 de janeiro de 2019
15:32 - atualizado às 20:02
Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentios - Imagem: Werter Santana/Estadão Conteúdo

O fundador e principal sócio da XP Investimentos, Guilherme Benchimol, rebateu as acusações de descumprimento do acordo firmado com o Cade para aprovação da venda de 49,9% do capital para o Itaú Unibanco.

O BTG Pactual, que concorre no mercado de plataformas de investimento, entrou com denúncia contra a corretora no órgão de defesa da concorrência. A alegação é que a corretora se vale de mecanismos e cláusulas contratuais para barrar a negociação com concorrentes, além de criar um ambiente de "ameaças e retaliações" contra os agentes autônomos.

Em um comunicado interno para a rede, ao qual eu tive acesso, Benchimol disse que todos os atos relacionados ao acordo são auditados pela Ernst & Young (EY) e reportados periodicamente ao órgão.

"Jamais seríamos irresponsáveis de descumprir qualquer acordo firmado com o Cade", afirmou.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Benchimol disse que a empresa não está imune a denúncias de pessoas que não conhecem as cláusulas do acordo.

"Sabemos que alguns concorrentes tentam usar da estratégia do ataque para se defender e com isso criar um ambiente de instabilidade e influência para os menos atentos", escreveu Benchimol, sem citar o nome do BTG. A corretora entrou com uma ação judicial contra o banco e obteve uma liminar que o impede de abordar os agentes autônomos ligados à XP.

O BTG contra-atacou e recorreu ao órgão de defesa da concorrência. Na denúncia, aponta como uma das práticas supostamente irregulares a concessão de empréstimos para a suposta expansão dos negócios dos escritórios de agentes autônomos. Esses contratos possuem cláusulas que impediriam o pagamento antecipado do financiamento, “salvo mediante expressa concordância da XP”.

Benchimol afirmou que a empresa sempre investiu e ajudou os parceiros. "E continuaremos cada vez mais intensos nessa direção."

O comunicado de Benchimol acrescenta ainda que todos os agentes autônomos podem escolher de livre e espontânea vontade a marca, biografia e estrutura de instituição que melhor lhe representam, "desde que respeitados os contratos entre as partes e as regulações em vigor".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro recua com novos temores sobre a covid-19 no mundo e dólar também cai

Os investidores permanecem de olho na votação da PEC dos precatórios na CCJ do Senado, marcada para esta terça-feira (30)

O melhor do Seu Dinheiro

Ômicron de “A” a “Z”, dividendos, balanço da Black Friday e outros destaques

A variante ômicron recebeu este nome para evitar maiores conflitos de linguagem, mas Matheus Spiess vai além da semântica em sua análise

A BOLSA HOJE

Esquenta dos mercados: notícia sobre possível baixa eficácia das vacinas contra ômicron derruba mercados, em dia de discurso de Powell e votação dos precatórios

O investidor local ainda permanece de olho nas falas de Roberto Campos Neto e Paulo Guedes em eventos separados hoje

SÓ NO SAPATINHO

Dividendos: Arezzo (ARZZ3) vai distribuir R$ 60 milhões aos acionistas; veja como participar

Serão R$ 33,78 milhões em JCP e R$ 26,22 milhões em dividendos a serem depositados até 31 de janeiro de 2022

INCERTEZAS NO RADAR

CEO da Moderna levanta dúvidas sobre eficácia de vacinas contra a ômicron e provoca reação negativa nos mercados

Stéphane Bancel disse que cientistas consultados por ele esperam ‘queda significativa’ na eficácia dos imunizantes contra a nova cepa