Menu
2019-06-10T15:25:09-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Batalha nas redes

Vazamento de conversas de Sergio Moro provoca ‘guerra de hashtags’

Apoio à Operação Lava Jato registra mais de 247 mil menções, resta saber como a movimentação das militâncias virtuais vai bater na política

10 de junho de 2019
13:20 - atualizado às 15:25
Ministro da Justiça, Sergio Moro
Ministro da Justiça, Sergio Moro - Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O caso envolvendo o vazamento de conversas do ministro da Justiça, Sergio Moro, quando era juiz, e procuradores da Operação Lava Jato segue como assunto mais comentado nas redes sociais.

A hashtag “#EuApoioaLavaJato” tem mais de 247 mil menções, mostrando virtual apoio ao atual ministro e à operação de combate à corrupção (atualizado 15h20).

Já tínhamos visto a popularidade de Moro nas redes, que são bastante acompanhadas pelo Palácio do Planalto, no episódio envolvendo o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Naquela ocasião, comentamos que o Congresso tentou impor uma derrota ao governo Jair Bolsonaro, que não conseguiria defender seu ministro mais popular, mas que no fim, a “conta” acabou caindo sobre deputados e senadores, que foram duramente cobrados nas redes e nas manifestações no dia 26 de maio.

Encurtando a história, Moro ficou sem o Coaf, pois o risco de mudar a MP 870 era o governo perder sua reforma administrativa. A lógica política prevaleceu, mas a pressão das redes ecoou sim dentro do Congresso. Algo que também vimos na votação da MP 871, que tratava do combate a fraudes no INSS.

No caso atual, as redes saem, novamente, em defesa do ministro que virou símbolo da luta contra a corrupção. Resta saber agora como isso vai ecoar na política, pois também temos manifestações contra o ex-juiz e favoráveis ao ex-presidente Lula.

Mesmo que em menor monta, a hashtag “#MoroCriminoso” tinha 53,8 mil menções e “#EuApoioTheIntercept”, em apoio ao site que divulgou as conversas, tinha mais de 20 mil tuítes. O "#LulaLivreJa" tinha pouco mais de 9 mil tuítes (início da tarde).

No mundo real, a oposição já se articula para convocar o ministro a dar explicações e devemos ver mais de um pedido de CPI para investigar o caso.

O presidente Bolsonaro ainda não utilizou seu “Twitter” para tratar do tema, mas outros membros do governo estão atuando.

Nas redes, questões técnicas e discussões racionais perdem espaço para guerras de narrativas. É o império do viés de confirmação – só enxergo o que reforça minha tese - e da dissonância cognitiva – tudo que contraria minha tese, reforça minha fé. Também encontramos espaço para saborosas teorias da conspiração.

Ainda parece cedo para tirar conclusões com relação ao episódio, ainda mais que o “The Intercept” diz ter mais material para ser divulgado. Mas será importante e interessante ver como vai evoluir essa conversa das redes com a política.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Em clima de disputa

Dez empresas brigam por usinas da EDP Brasil

Segundo analistas, faz sentido a EDP Brasil vender suas hidrelétricas, uma vez que sua prioridade no País será a geração distribuída e a transmissão de energia

O melhor do seu dinheiro

Freud, Itaú e o ETF dos millennials, o que esperar da Super Quarta, o preço da passagem espacial e outros destaques

Freud dedicou parte de seus estudos a tentar desvendar a tal “alma feminina”. Até que um dia jogou a toalha e reconheceu estar longe de responder o que, afinal, querem as mulheres. Se o pai da psicanálise vivesse hoje, imagino que o objeto de curiosidade talvez fosse outro: os chamados millennials. A expressão surgiu para […]

O tempo fechou

Crise hídrica piora clima da votação sobre privatização da Eletrobras

Na semana passada, líderes do Senado aumentaram a reação à MP e ameaçaram derrubar a proposta, pedindo até que o texto não fosse pautado

Esquenta dos Mercados

Indicadores econômicos dos EUA devem movimentar o dia, com aumento da cautela antes da ‘Super Quarta’

Depois de um pregão ignorando a Super Quarta, Ibovespa deve sentir o peso da cautela antes da decisão de política monetária no Brasil e nos EUA

E a fila aumenta

BR Partners faz registro de IPO que pode movimentar até R$ 620 milhões

Banco de investimentos fundado por Ricardo Lacerda pretende fazer uma oferta pública de Units, com faixa de preço entre R$ 16 e R$ 19

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies