Menu
2019-11-15T12:37:54-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Agora vai?

Declarações de autoridades dos EUA mostram otimismo nas negociações com a China

O tom mais ameno assumido por duas autoridades dos EUA em relação às conversas com a China renova a esperança dos mercados quanto ao fechamento de um acordo

15 de novembro de 2019
12:37
Guerra comercial EUA China
Imagem: Shutterstock

Novas sinalizações emitidas por duas autoridades de alto escalão dos Estados Unidos dão a entender que as negociações comerciais do país com a China estão caminhando, renovando as esperanças do mercado quanto ao fechamento da primeira fase do acerto as potências.

Mais cedo, o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, afirmou  que um acordo comercial com a China será feito "com toda possibilidade". Em entrevista à Fox Business, ele ecoou as declarações do presidente americano, Donald Trump.

"A China quer fazer um acordo, nós achamos que queremos um acordo, se for o acordo certo, então isso será feito com toda possibilidade", declarou o secretário de Comércio.

Questionado sobre relatos recentes de que a China reluta em comprar a quantia em produtos agrícolas que Trump espera, Ross apontou que "você não tem um acordo sobre nada até que tenha um acordo sobre tudo, então não é surpresa que nos últimos minutos [das negociações] peçam estejam pulando", em referência às informações divergentes que circulam sobre o tema.

Ele também ressaltou que "o presidente não concordou em remover tarifas [à China], acho que ele deixou isso bastante claro". Mas ponderou que um acordo de "fase 1" será "o primeiro grande passo" rumo a um entendimento bilateral.

As declarações do secretário de Comércio vão na mesma direção de uma fala do diretor do Conselho Econômico dos EUA, Larry Kudlow. Num evento na noite passada, o representante do governo americano disse que Washington e Pequim estão chegando perto de um acerto, e que o clima entre as potências está "bastante agradável".

Tais sinalizações dão força às bolsas americanas nesta sexta-feira (15). Por volta de 12h30, o Dow Jones subia 0,40%, o S&P 500 avançava 0,40% e o Nasdaq tinha alta de 0,48% — os três índices, assim, estão perto das máximas históricas. Confira aqui a cobertura completa dos mercados internacionais na sessão de hoje.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

agenda de brasília

Sistema tributário atual trava crescimento da economia, diz Maia

Para o presidente da Câmara, uma simplificação do sistema tributário poderá atrair mais investimentos estrangeiros e será fundamental para retomada

cenários da crise

Dívida global atingiu 331% do PIB no primeiro trimestre

Nos mercados desenvolvidos, a dívida atingiu 392% do PIB (de 380% em 2019) no primeiro trimestre

futuro começou

Redes 5G começam a chegar ao Brasil, mas conexão ficará aquém do potencial

Popularização do acesso à nova tecnologia ainda vai levar de dois a três anos. Para isso se tornar realidade, é necessário acontecer o leilão de frequências da Anatel

Resultados da pandemia

Pandemia do coronavírus fecha 39,4% das empresas que suspenderam atividades, diz IBGE

Entre os setores, os serviços tiveram a maior proporção de empresas encerradas em definitivo

Mercado de juro futuro

Estrangeiro diminui posição ‘comprada’ em taxa de juro futuro

Posições líquidas são reduzidas pelo segundo dia seguido, segundo a B3

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements