Menu
2019-12-26T09:18:03-03:00
Voltou a subir

Confiança do comércio sobe 0,3 ponto em dezembro

No índice de médias móveis trimestrais, o indicador subiu 0,3 pontos em dezembro, após uma queda em novembro

26 de dezembro de 2019
9:18
Comércio
Imagem: Fotos Públicas

O Índice de Confiança do Comércio (Icom) subiu 0,3 ponto na passagem de novembro para dezembro, para 98,1 pontos, informou nesta quinta-feira, 26, a Fundação Getulio Vargas (FGV).

No índice de médias móveis trimestrais, o indicador subiu 0,3 pontos em dezembro, após uma queda em novembro.

"O comércio encerra 2019 com uma acomodação da confiança em patamar próximo aos 100 pontos. Apesar da melhora da percepção dos empresários sobre o ritmo de vendas no momento presente, empresários se mostram cautelosos com a sustentabilidade da recuperação do setor nos próximos meses. A continuidade e a velocidade da recuperação vão depender de uma melhora mais expressiva da confiança dos consumidores e do mercado de trabalho", avaliou Rodolpho Tobler, coordenador da Sondagem do Comércio no Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial.

Em dezembro, o Índice de Situação Atual (ISA-COM) subiu 0,9 ponto, para 95,8 pontos, maior patamar desde dezembro de 2018, quando estava em 97,1 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE-COM) recuou 0,4 ponto, no terceiro mês de quedas consecutivas, para 100,5 pontos. Apesar dos recuos recentes, o IE-COM se mantém acima do nível neutro de 100 pontos desde julho de 2019.

"Depois de registrar ritmo fraco no início do ano, em especial o segundo trimestre, a confiança do comércio voltou a crescer nos dois últimos trimestres de 2019. O avanço foi influenciado pela melhora do ISA-COM, que subiu 6,1 pontos no segundo semestre, mostrando uma recuperação no ritmo de vendas do setor devido à influência da liberação de recursos do FGTS. Já as expectativas continuam acima dos 100 pontos, mas voltaram a recuar no quarto trimestre indicando continuidade da recuperação ainda em ritmo gradual", ressaltou a FGV, em nota.

A coleta de dados para a edição de dezembro da Sondagem do Comércio foi realizada entre os dias 2 e 20 do mês e obteve informações de 805 empresas.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

covid no brasil

Covid-19: Brasil tem 97.256 óbitos e 2,02 milhões de recuperados

Atualmente, 741.180 pacientes estão em acompanhamento

Resultados que mexem o mercado

Braskem, AES Tietê, SulAmérica: os balanços que vão movimentar o mercado nesta quinta

Resultados financeiros do primeiro trimestre afetam mercado em meio à pandemia

seu dinheiro na sua noite

O fim de um ciclo?

Após um ano de cortes sucessivos, o atual ciclo de queda da taxa básica de juros, a Selic, parece ter chegado ao fim nesta quarta-feira. No início da noite, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) anunciou a redução dos juros em 0,25 ponto percentual, para 2,00% ao ano, como já era esperado […]

Novo corte

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 2,00% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central cortou a Selic mais uma vez

Mínima histórica

Banco Central reduz Selic para 2% ao ano e sinaliza fim do ciclo de cortes de juros

Essa foi a nona (e última?) redução consecutiva no atual ciclo de queda da Selic, que começou em julho do ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements