2019-04-04T14:17:50-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Falando em prazos

Relator da reforma da Previdência na CCJ da Câmara promete parecer para até 9 de abril

Marcelo Freitas espera que o texto da reforma seja aprovado pela Câmara até o final do primeiro semestre deste ano

29 de março de 2019
14:24 - atualizado às 14:17
Deputado Marcelo Freitas (PSL/MG)
Deputado Marcelo Freitas (PSL/MG) - Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O relator da PEC da reforma da Previdência na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), afirmou nesta sexta-feira, 29, que pretende entregar o relatório da proposta até o dia 9 de abril. "Nós temos total possibilidade de apresentar o relatório antes. Mas para não suprimir nenhuma etapa, o regimento interno será rigorosamente cumprido", disse.

Reforma passa até junho

Freitas também disse esperar que, até o final do primeiro semestre deste ano, a Câmara dos Deputados vote em definitivo a reforma. "Eu vou trabalhar com esse prazo, procurando encurtá-lo na Comissão de Constituição e Justiça", disse.

"Para poder evitar qualquer discurso de parcialidade ou antecipação do relatório, eu não vou omitir juízo de valor prévio sobre a questão da admissibilidade da proposta", comentou Marcelo Freitas, após ser questionado se pretende apresentar alguma mudança na proposta.

Ele disse, contudo, que espera que Guedes possa comparecer ao colegiado na semana que vem - a previsão é dia 3 de abril - para incluir algumas sugestões que possam surgir, nessa sabatina, em seu relatório.

Indagado sobre a demora de seu partido em fechar apoio à proposta de reforma previdenciária, ele disse que não houve isso. "Para reunir toda a bancada e fechar uma questão, é naturalmente demorado. Mas nós iremos apoiar integralmente o presidente da República no Congresso Nacional", disse o parlamentar.

E por falar em Bolsonaro...

O relator da reforma negou que o presidente da República, Jair Bolsonaro, esteja isolado da articulação pela aprovação da reforma. "É ele (Bolsonaro) o responsável por buscar as articulações no Congresso. O Paulo Guedes é um técnico e nesse momento a sociedade brasileira exige uma visão técnica sobre a reforma. Por isso, ele é a pessoa escolhida para esclarecer aos deputados cada ponto da reforma", afirmou.

Após se encontrarem na quinta-feira, 28, Paulo Guedes e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiram liderar a articulação política pela reforma da Previdência

Freitas esteve nesta sexta-feira em Belo Horizonte para a posse do novo superintendente da Polícia Federal em Minas Gerais, delegado Cairo Costa Duarte.

A CCJ é a porta de entrada no Congresso da mais importante reforma deste início de gestão do governo Bolsonaro e de acordo com o presidente do colegiado, Felipe Francischini (PSL-PR), a previsão é que o parecer do relator seja votado nesta comissão em 17 de abril.

Veja bem

Em suas declarações, Freitas também negou que críticas anteriores feitas por ele sobre as mudanças nas regras previdenciárias não afetariam seu trabalho como relator.

De acordo com o parlamentar, suas opiniões se referiam à proposta de reforma anterior, enviada pelo ex-presidente Michel Temer (MDB). "A reforma anterior diverge completamente da nova reforma. São textos e objetivos bem diversos, por isso não há divergências com o que eu disse", destacou.

Por ser delegado da Policia Federal, Freitas já saiu em defesa dos servidores públicos que seriam afetados pela PEC.

Além disso, Marcelo Freitas defendeu o texto da PEC proposta enviada ao Congresso pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. "A parcela que ganha mais será mais afetada pela reforma. Ela não afetará os pobres de nosso País, pelo contrário, o objetivo é preservar os pobres."

O parlamentar também afirmou que a presidência irá "melhorar o discurso" para fazer chamadas e explicar com clareza a reforma para a população.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

CARREIRA DOS SONHOS

Google (GOGL34) é eleita a empresa dos sonhos dos brasileiros; Nubank (NUBR33) e Itaú (ITUB4) também estão na lista

A gigante de tecnologia se mantém na liderança como empresa dos sonhos dos brasileiros na última década; a Google é desejada principalmente entre os mais jovens

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Político pesa no Ibovespa, projeções melhores para VIIA3 e outros destaques do dia

A inflação global elevada e as apostas cada vez maiores de que o mundo deve enfrentar um cenário de recessão econômica continuam alimentando os ursos do mercado financeiro nos quatro cantos do mundo, monopolizando a atenção dos investidores.  Mesmo com um cenário marcado por uma forte aversão ao risco, os principais índices de Wall Street […]

AUMENTA O SOM

Ex-ministro Milton Ribeiro diz ter recebido ligação de Bolsonaro sobre busca e apreensão — ouça o áudio

O telefonema ocorreu em 9 de junho, antes do ex-chefe da pasta da Educação ter sido alvo da operação da Polícia Federal (PF), deflagrada na quarta-feira (22)

FECHAMENTO DO DIA

Brasília domina e Ibovespa cai mais de 1% na semana; dólar vai a R$ 5,25

Os ruídos fiscais em Brasília, assim como a tensão em torno da Petrobras (PETR4) dividiram o palco com o temor de uma recessão ao longo da semana do Ibovespa

FIM DO ABORTO LEGAL

Como a suspensão do direito ao aborto pela Suprema Corte dos EUA impacta as grandes empresas do país?

As big techs e os bancos americanos garantem o custeio ou reembolso de viagens para outros estados que permitem o aborto; Disney também se pronunciou

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies