2019-06-28T13:53:02-03:00
Deixa como está!

Maia diz que vai trabalhar contra destaques que possam desidratar a reforma da Previdência

Deputado se referia a demandas de diversas categorias para que o texto sofra alterações, como a dos militares e a da bancada da bala

28 de junho de 2019
13:53
Imagem: Michel Jesus / Câmara dos Deputados

Além de tentar reincluir Estados e municípios na reforma da Previdência, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai trabalhar também para que os membros da comissão que analisa a matéria não apresentem destaques (pedidos de modificações) que possam alterar o texto e "desidratar" a economia esperada com a medida.

"Vamos trabalhar para que a comissão mantenha o texto do relator e que a gente não tenha nenhum tipo de destaque que tire a economia", disse ele nesta sexta-feira, 28, em Belo Horizonte (MG).

"Estamos tendo uma pressão final ai de algumas categorias, mas o que eu estava conversando com o presidente do Tribunal de Justiça é que às vezes uma vitória de uma categoria hoje vai ser uma derrota amanhã", afirmou Maia.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

"Se não reestruturarmos o sistema, são os próprios servidores que vão ficar sem capacidade de receber seus salários porque nenhum ente federado vai ter condição de pagar em dia", comentou.

Uma das categorias que tem pressionado por abrandamento das regras é a de policiais. Na quinta-feira, o coordenado da bancada do partido de Jair Bolsonaro na comissão, o deputado Alexandre Frota (PSL-RJ), disse que a legenda irá apresentar um destaque em favor dos profissionais da segurança pública.

A demanda parte também da bancada da bala da Câmara. A emenda que deve ser apresentada pelo PSL afrouxa a regra de transição, o pedágio e a regra permanente.

Articulação

Maia afirmou ainda que a busca de votos para se aprovar a reforma é uma articulação coletiva entre o Executivo e o Legislativo. "A participação do presidente (Jair Bolsonaro) é claro que é muito importante", disse.

Essa semana foi marcada por mais um atrito entre os Poderes que acabou respingando na tramitação da reforma, depois que supostas críticas do ministro da Economia, Paulo Guedes, ao Congresso foram divulgadas.

Guedes trabalhou na sequência para baixar a temperatura e convidou Maia para um almoço, juntamente com o presidente do Senado, David Alcolumbre (DEM-AP), na quinta-feira.

Maia confirmou o convite e disse que não compareceu porque já tinha uma palestra agenda em São Paulo há dois meses. "Se eu tivesse em Brasília, teria participado. O mais importante é aprovar a Previdência e sair desses embates transversais que não ajudam o Brasil", disse.

O deputado falou ainda que, sem a reforma da Previdência, Estados, como Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, "não vão sair do buraco em que se encontram".

*Com Estadão Conteúdo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

ACIONISTAS FELIZES

‘Sextou’ com dividendos: Raia Drogasil (RADL3) e MRS Logística (MRSA3B) anunciam R$ 201 milhões em proventos

Ambas as companhias detalharam o valor por ação, a data de corte para receber os proventos e quando o dinheiro deverá cair na conta dos acionistas

FECHAMENTO DA SEMANA

Em semana de alta volatilidade, Ibovespa pega carona com PEC dos precatórios e sobe 2,78%; dólar também avança, mas juros passam por alívio

Variante ômicron, PEC dos precatórios e o futuro da política monetária americana dominaram a semana do Ibovespa

Evergrande vende parte de suas ações de empresa de tecnologia e obtém US$ 145 mi

O grupo chinês da Evergrande levantou cerca de US$ 145 milhões nos últimos dias com a venda de parte de suas ações em uma produtora de filmes e empresa de mídia na internet, a HengTen Networks. Assim, a gigante imobiliária vendeu cerca de 5,7% das ações da HengTen Networks e junta mais dinheiro à medida […]

Aperto monetário

Copom deve elevar Selic para 9,25% ao ano na próxima semana, aposta JP Morgan

Para o banco, a queda de 0,1% do PIB do terceiro trimestre e o avanço da PEC dos precatórios no Congresso fizeram com que as estimativas convergissem para a manutenção do ritmo de alta de 1,5 ponto

Intervenção estatal

Sob risco de novo calote, governo chinês envia ‘socorro administrativo’ para Evergrande

O movimento ocorre após a gigante imobiliária alertar que corria o risco de não cumprir mais uma grande obrigação financeira