Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-05T10:19:43-03:00
Estadão Conteúdo
Ex-presidente do BC

Gustavo Franco vê “ambiente favorável inédito” para reforma da Previdência

Para Franco, uma eventual tramitação em paralelo no Congresso da Previdência com o pacote anticorrupção do ministro da Justiça Sergio Moro não deve atrapalhar a aprovação da Previdência

1 de abril de 2019
11:05 - atualizado às 10:19
Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central e sócio da gestora Rio Bravo
Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central e sócio da gestora Rio Bravo. - Imagem: Felipe Rau/Estadão Conteúdo

O economista Gustavo Franco, sócio da gestora Rio Bravo e ex-presidente do Banco Central (BC), avalia que a reforma da Previdência conta com "ambiente favorável inédito" na opinião pública favorável ao assunto e há "indicativos muito bons" de que as medida serão aprovadas.

"Minha impressão é que a economia fiscal vai ficar mais perto do texto original", disse ao Broadcast nesta segunda-feira, ao participar do evento "Estadão Discute Corrupção", realizado na sede do jornal O Estado de S.Paulo em parceria com o Centro de Debate de Políticas Públicas (CDPP) e a editora Companhia das Letras para discutir as operações Lava Jato e Mãos Limpas.

"A ideia de desidratação soa como uma derrota do projeto e isso não pode acontecer", afirmou o ex-presidente do BC. O texto original prevê economia fiscal em 10 anos de R$ 1,1 trilhão. Para Franco, uma eventual tramitação em paralelo no Congresso da Previdência com o pacote anticorrupção do ministro da Justiça Sergio Moro, também presente no evento, não deve atrapalhar a aprovação da Previdência, pois são temas diferentes, uma de economia e outra de segurança. O complicado seria se fossem dois temas polêmicos da mesma área.

Para Franco, em razão da complexidade da reforma da Previdência, é natural que o projeto precise de tempo. "O texto é grande, complexo. A discussão no âmbito do Congresso é longa", disse ele, ressaltando que o ambiente favorável hoje para o tema é diferente de outros momentos no passado quando se tentou fazer uma reforma da Previdência e as condições eram mais adversas.

"Há indicações muito boas de aprovação." A prioridade do ministro da Economia, Paulo Guedes, na reforma da Previdência é acertada, avalia Franco. "É muito difícil ser diferente. É o primeiro assunto que tem que ser colocado."

Perguntado sobre os três primeiros meses de governo de Jair Bolsonaro, Gustavo Franco ressaltou que a transição de governo de Michel Temer para Bolsonaro é uma mudança importante de governo, com paralelo em outras como a do governo de Fernando Henrique para o de Luiz Inácio Lula da Silva.

"Não deixa de ser uma mudança paradigmática que atinge todas as estruturas de governo, possivelmente o jeito de governo, o jeito de os Poderes se relacionarem", afirmou o economista. "Essas coisas nunca estão prontas. Tem experimentos, tem adaptações", finalizou.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Ao Vivo

Apple apresenta novos modelos de MacBook Pro e Airpods; acompanhe o lançamento

Apresentado pelo CEO da companhia, Tim Cook, este é o segundo evento da empresa para lançamento de produtos neste ano

Benefício perto do fim

Sem substituto para o Bolsa Família, Bolsonaro afirma que definição sobre extensão do auxílio emergencial sai nesta semana

O presidente não revelou quantas serão as novas parcelas do benefício, mas afirmou que o valor já foi decidido pelo governo no último sábado

Movimentando o mercado

Fleury (FLRY3) compra Laboratório Marcelo Magalhães; saiba mais sobre aquisição, a segunda maior na história do grupo

O grupo pagará R$ 384,5 milhões pela empresa, que, com 64 anos de história, é referência em medicina diagnóstica no estado de Pernambuco

DIA DE ESTREIA

Getnet (GETT11) ganha vida própria e estreia na B3 com o pé direito; ações ordinárias e preferenciais disparam mais de 100%

As units (GETT11), papéis com maior liquidez, subiam cerca de 59,45%, cotadas a R$ 7,51. Como parte da cisão de SANB11, integrante do Ibovespa, as ações já integram o principal índice da bolsa brasileira

Venda de ativos

A Oi (OIBR3 e OIBR4) está mais perto da virada com um sinal verde do Cade

As ações da Oi (OIBR3 e OIBR4) sobem nesta manhã, reagindo ao sinal verde dado pelo Cade para a venda de parte da V.tal/InfraCo ao BTG

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies