Menu
2019-10-14T14:30:53-03:00
Estadão Conteúdo
Os efeitos da reforma da Previdência

CSLL das corretoras deveria cair, em vez de subir para 20%, defende Ancord

Aumento da alíquota para instituições financeiras constou no parecer do relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira

25 de junho de 2019
18:52 - atualizado às 14:30
img20190425130235702MED
Relator, dep. Samuel Moreira (PSDB - SP) - - Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Uma elevação da alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) das corretoras e distribuidoras de 15% para 20% poderá minar o fôlego dessas companhias em manter seus negócios em um ambiente cada vez mais competitivo, com alta demanda por investimentos em tecnologia.

Para o presidente da Ancord, associação que reúne as corretoras e distribuidoras, Edgar Ramos, o ideal para o setor seria, diante do atual contexto, uma redução da taxa para 9%.

"Precisamos manter nosso sistema independente e funcionando e sendo bem remunerado", afirma Ramos, em entrevista ao Broadcast/Estadão.

O aumento da alíquota para 20% para instituições financeiras constou no parecer do relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP). O intuito com tal aumento seria o de elevar arrecadação do governo, como forma de compensar uma economia menor do que a esperada com a reforma da Previdência.

Segundo Ramos, tal medida está na contramão do momento vivido no Brasil, no qual o brasileiro precisará buscar novos tipos de investimentos em um cenário de baixas taxas de juros.

"É preciso reduzir a alíquota para 9% para que o setor seja equiparado às demais empresas do Brasil. Por outro lado, se aumentar, será o mesmo que dizer que nosso setor não é necessário no País", afirma.

Um exemplo, comenta, é o fato do ranking de corretoras no Brasil ter nas primeiras colocações, primordialmente, casas estrangeiras. "Nas corretoras brasileiras faltam investimentos e tecnologia", diz ele.

Além do fato de um aumento da alíquota ter o potencial de tirar corretoras do mercado, o setor de corretoras e distribuidoras responde apenas por 1% do lucro agregado das instituições financeiras, comenta.

"Um aumento da alíquota faria pouco diferença em termos de contribuição ao governo", diz. O executivo destaca, ainda, que o momento é o de fortalecer as corretoras, que precisam funcionar com um canal de distribuição de oportunidades de investimentos.

A questão em Brasília sobre o aumento da alíquota da CSLL para instituições financeiras está sendo encabeçada pela Confederação Nacional das Instituições Financeiras (CNF), que tem direcionado o assunto.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Análise

Como ficam as peças do xadrez da política após as eleições municipais

A eleição marcou a conquista de peças importantes, vitórias que serviram apenas para demarcar território e derrotas claras. Mas houve também avanços importantes mesmo de quem perdeu nas urnas

Barroso cita Shakespeare ao falar sobre 2º turno: “vai bem quando tudo acaba bem”

Barroso disse que o TSE conseguiu “neutralizar” as tentativas de cancelamento das eleições por causa da covid-19, o que, segundo o ministro, teria impactos negativos para a democracia

Eleições 2020

Doria comemora vitória de Bruno Covas com recado a Bolsonaro

Na visão do governador, o PSDB foi o grande vencedor destas eleições no Estado de São Paulo, sabe conjugar união e não foi negacionista no combate à pandemia

eleição em sp

‘Não foi nesta eleição, mas a gente vai ganhar’, diz Boulos

O psolista, que recebeu 40,62% dos votos na cidade de São Paulo, termina a eleição como um dos principais nomes do campo progressista

termômetro online

Covas cresce em buscas no Google, mas Boulos lidera ranking

Candidato do PSOL foi o mais buscado nacionalmente entre os 34 candidatos de capitais brasileiras concorrendo neste domingo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies