🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Estadão Conteúdo
Presença nas redes sociais

Campanha paralela de Carlos Bolsonaro por Reforma da Previdência ataca oposição

Peças publicadas no Twitter adotaram estratégia de campanha eleitoral, atacando PT, MST, PSol, PDT, PCdoB e MTST e fez surgir uma “guerra de hashtags”

Estadão Conteúdo
25 de março de 2019
11:24 - atualizado às 12:35
Carlos Bolsonaro - Imagem: Fábio Motta/Estadão Conteúdo

Diante das críticas pela falta de empenho pessoal de Jair Bolsonaro no debate sobre a reforma da Previdência na internet, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente, iniciou uma mobilização na rede em torno do pai para aprovar a reforma com ataques a partidos e entidades de oposição ao governo.

Peças publicitárias divulgadas pelo parlamentar no Twitter, na semana passada, adotaram a estratégia do "Nós contra eles" da campanha eleitoral, afirmando que PT, MST, PSol, PDT, PCdoB e MTST estão unidos na defesa das altas aposentadorias concedidas a "políticos" e juízes.

A campanha paralela à do governo logo detonou uma guerra de hashtags neste fim de semana no Twitter e no Facebook. De um lado a rede bolsonarista divulgou a hashtag #EuApoioNovaPrevidencia. E, do outro lado, internautas contrários ao governo espalharam #LutePelaSuaAposentadoria.

Numa das peças, Carlos destacou que a aposentadoria média de políticos e membros do Judiciário é de R$ 28 mil e R$ 26 mil, respectivamente, enquanto a do brasileiro comum é de R$ 1.240. A mensagem prega que, com a Nova Previdência, "você, políticos e juízes" vão ganhar um benefício com teto de R$ 5,8 mil.

Técnicos da equipe econômica do governo disseram à reportagem que a campanha "agressiva" contra os partidos de oposição é "coisa da cabeça do Carlos". A expectativa é que uma nova leva de peças publicitárias do governo chegue a aos outdoors e outros espaços das cidades nesta semana, mas num tom de conciliação. A proposta do governo é engajar "todos os setores".

Enquanto o Planalto não lançava sua campanha, a rede bolsonarista recrudescia contra a oposição na internet. "Pare de cair em papo furado de pessoas que mal sabem fazer as quatro operações básicas da matemática", destacou uma das mensagens. Numa tabela também divulgada na rede, a campanha ressaltou que, com a Nova Previdência, quem ganha R$ 1 mil contribuirá com 7,5%, menos que os atuais 8%. Já a contribuição de quem recebe mais de R$ 5 mil passará de 11% para 11,68%.

Na entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo na sexta-feira, 22, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ressaltou ter conversado com a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, sobre a importância de se obter o voto favorável à reforma de todos. "Não dá para dispensar voto de nenhum partido", alertou Maia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Compartilhe

Sem crise

Com inflação em alta, Guedes questiona: “Qual o problema de a energia ficar um pouco mais cara?”

26 de agosto de 2021 - 6:54

Ministro afirma que economia está e vai continuar crescendo, mas admite que existem “algumas nuvens no horizonte” para o próximo ano

Economia na economia

Teto de gastos e Previdência já geraram economia de R$ 900 bi em juros, diz estudo do Ministério da Economia

8 de abril de 2021 - 12:11

Essa economia de quase R$ 1 trilhão em juros é equivalente a 28,12 vezes a despesa anual do programa Bolsa Família (de cerca de R$ 32 bilhões)

Difícil crescer

‘Foco é somar esforços para agenda de reformas’, diz presidente do Itaú Unibanco

2 de fevereiro de 2021 - 11:50

Para ele, o principal fator de atraso para a retomada econômica é a falta de um plano de vacinação e comentou o último balanço da empresa

ministro pistola

Guedes renova esperança com avanço de reformas e critica Maia

26 de janeiro de 2021 - 10:50

Ministro critica “disfuncionalidade” do sistema político por permitir que centro-esquerda domine votações, apesar da vitória da centro-direita nas eleições

entrevista exclusiva

Reformas podem voltar à pauta do Congresso em até dois meses, diz Sachsida

22 de junho de 2020 - 6:01

Em entrevista ao Seu Dinheiro, o Secretário de Política Econômica do Ministério da Economia conta que o governo pretende retomar agenda pró-mercado “fraterna” no pós-crise

INSS

Como pedir concessão e prorrogação do auxílio-doença durante pandemia

3 de junho de 2020 - 13:30

Previdência seleciona perguntas mais frequentes feitas pelos segurados.

Confusão na Alesp

Reforma da Previdência de servidor paulista é aprovada em meio a tumulto na Alesp

3 de março de 2020 - 13:18

Servidores que protestavam contra o projeto do governador João Doria (PSDB) entraram em confronto com a Tropa de Choque da Polícia Militar, que estava dentro do prédio

na alesp

Reforma da Previdência em São Paulo é aprovada em primeiro turno

19 de fevereiro de 2020 - 7:13

PEC estabelece idade mínima para aposentadoria, de 62 anos para mulheres e 65 para homens, acaba com o recebimento de adicionais por tempo de serviço e proíbe a acumulação de vantagens temporárias

Expansão

Com reforma, previdência privada aberta volta a crescer

10 de fevereiro de 2020 - 8:47

No ano passado, os novos depósitos em planos de previdência privada aberta somaram R$ 126,4 bilhões, expansão de 16,9% frente a 2018. A captação líquida, que considera os resgates realizados no período, foi de R$ 55,5 bilhões, consolidando uma expansão de 40,4%

PENSATA DE DOMINGO

Nunca é tarde para entrar na bolsa. Será?

26 de janeiro de 2020 - 5:41

Hoje quero falar sobre a visão que eu e o Rodolfo compartilhamos para o ano de 2020. E, claro, o que você deve fazer com seus investimentos para chegar à aposentadoria precoce.

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar