Menu
2019-06-14T19:34:44-03:00
Agora vai?

Anbima vê avanço no ambiente político, mas diz que há dúvidas se é duradouro

Uma vez aprovada a reforma, Comitê Macroeconômico da Associação diz ter dúvidas sobre a intensidade de aceleração do Produto Interno Bruto

14 de junho de 2019
19:34
Bandeira do Brasil em meio a tempestade
Brasil - Imagem: Shutterstock

O Comitê Macroeconômico da Anbima se reuniu nesta sexta-feira, 14, e a avaliação dos economistas é que houve avanço no ambiente político em Brasília nas últimas semanas, mas a dúvida é se esta melhora é persistente ou transitória.

O diretor do Comitê, Luiz Fernando Figueiredo, ex-diretor do Banco Central e sócio da Mauá Capital, ressalta que houve discussão se o avanço é somente para aprovar a reforma da Previdência ou se mais permanente, para a agenda do governo de Jair Bolsonaro.

Aprovada a reforma, Figueiredo destaca que há dúvidas no Comitê sobre a intensidade de aceleração do Produto Interno Bruto (PIB).

Há algum tempo, havia mais consenso de que a atividade fosse se recuperar com a reforma, mas agora a discussão é qual será o ritmo dessa melhora.

Não se sabe, por exemplo, se o governo vai conseguir avançar com outras agendas da pauta econômica após a Previdência.

"A reforma da Previdência vai produzir impacto na economia, a dúvida é o tamanho", disse Figueiredo.

Para o Comitê, é preciso sucesso do governo em novas medidas econômicas após aprovar a reforma para fazer o PIB avançar mais rapidamente. Para 2020, a previsão é que o PIB avance 2,2%.

A previsão da Anbima é que o PIB, após contrair no primeiro trimestre, deve crescer apenas 0,3% no segundo período de 2019. "A impressão é que a economia não está indo para lugar nenhum, talvez um pouco para trás", disse o ex-diretor do BC.

Juros

O Comitê Macroeconômico da Anbima se reuniu nesta sexta-feira e o consenso entre 25 economistas que fazem parte é que é muito difícil o Banco Central não sinalizar na reunião de política monetária da semana que vem mudança no balanço de riscos para a inflação, que melhorou, avalia o presidente do Comitê, Fernando Honorato Barbosa, e economista-chefe do Bradesco.

A Anbima espera agora corte de juros este ano pelo BC. Até a reunião anterior do Comitê, a expectativa era de manutenção das taxas. Mudanças do cenário internacional, a fraca atividade econômica e redução das estimativas para a inflação estão entre os fatores que apoiam um corte de juros.

A mediana das previsões do Comitê prevê que o corte comece em setembro ou seja ainda antes previsão de aprovação final da reforma da previdência no Congresso, esperada para ocorrer mais para o fim do ano.

Um dos membros da Anbima que acredita que o corte deve começar antes é o diretor do Comitê, Luiz Fernando Figueiredo. Ele afirma que se o corte vier neste mês, ou seja, sem os documentos da autoridade monetária sinalizarem uma redução, esse movimento não arranharia a credibilidade da instituição.

"Credibilidade não é ter juro alto, ou mais alto do que deveria", disse ele, destacando que mudaram muito rapidamente os fatores que amparavam a manutenção da Selic.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Conselhos do bilionário

Warren Buffett está otimista com o mercado de ações — e continua em busca de uma grande aquisição

Warren Buffett, um dos homens mais ricos do mundo, divulgou sua carta anual aos acionistas da Berkshire Hathaway, seu conglomerado de investimentos

Impactos no Brasil

Coronavírus faz empresas exportadoras perderem R$ 48 bilhões em valor de mercado

Os temores de que o surto de coronavírus possam afetar a economia global trouxeram impactos às ações de exportadoras de commodities no Brasil

China em foco

BC da China considera mais medidas para aliviar o impacto do coronavírus na economia

A China considera medidas adicionais de flexibilização de políticas para ajudar a aliviar o impacto do novo coronavírus em sua economia, incluindo um ajuste das taxas de depósito de referência, disse Liu Guoqiang, vice-presidente do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês). A China planeja liberar mais liquidez para o sistema financeiro, […]

Recuperação mitológica

Para o Credit Suisse, a Via Varejo é a fênix que renasce das cinzas

O Credit Suisse ainda vê espaço para que as ações ON da Via Varejo (VVAR3) continuem subindo, mesmo após a forte valorização dos últimos meses. Segundo o banco, a reformulação na estratégia e os ganhos de eficiência no e-commerce colocam a companhia à beira de uma virada

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: Cuidado com a ‘perda fixa’

A matéria a respeito da queda da rentabilidade das aplicações mais conservadoras com o novo corte da Selic, jogando-as ao campo da ‘perda fixa’, foi o destaque desta semana no Seu Dinheiro

LIÇÕES DO PAI RICO

Existem quatro tipos de inteligência – e uma delas é a mais importante para ser Dono e Investidor

Uma lição de um curso de fim de semana mudou a minha vida e me ajudou a me preparar para ser dono e investidor – em vez de empregado ou autônomo.

O cliente voltou

EUA retomam importação de carne in natura do Brasil

Até o momento, os americanos vinham comprando apenas carne enlatada do Brasil

Mudou de vez

Grupo Pão de Açúcar conclui migração para o Novo Mercado da B3 e ações PN deixarão de ser negociadas

Empresa anunciou ainda o início da negociação de ADRs na Bolsa de Valores de Nova York

Enfim, a decisão

Azul fecha acordo para a compra da TwoFlex por R$ 123 milhões

Proposta já havia sido comunicada ao mercado em 14 de janeiro deste ano, mas só agora foi definida

Seu Dinheiro na sua noite

Mamãe eu quero, mamãe eu quero dólar…

Quem me acompanha há algum tempo aqui na newsletter já deve me conhecer o suficiente para não se chocar com a revelação que vou fazer a seguir: eu não sou um grande fã de Carnaval. Mas se você curte sair nos blocos que vão invadir as ruas da cidade e fazer outras estripulias nos próximos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements