Menu
2019-08-06T17:15:51-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
ON versus PN

Dividendo extra dá impulso adicional a ação preferencial da Petrobras na bolsa

No total, a estatal vai pagar R$ 7,1 bilhões em dividendos, mas quem possui ações preferenciais vai receber R$ 0,67 a mais por ação do que os detentores de ações ordinárias

28 de fevereiro de 2019
11:48 - atualizado às 17:15
Petrobras
Imagem: Shutterstock

Depois de fazer as pazes com o lucro depois de quatro anos no vermelho, a Petrobras pode voltar a distribuir dividendos mais polpudos aos acionistas sem perder de vista o controle da situação financeira. Só que os detentores de ações preferenciais (PETR4) têm mais motivos para comemorar do que de papéis ordinários (PETR3).

Junto com o balanço, a Petrobras anunciou uma distribuição extra de R$ 106,7 milhões em dividendos às ações PN, o equivalente a R$ 0,019236 atualizados pela taxa básica de juros (Selic).

O valor foi pago para atender as regras do estatuto da empresa, que prevê uma distribuição mínima de dividendos para ações preferenciais, que não possuem direito a voto.

"Uma empresa endividada como a Petrobras deveria pagar menos dividendo e criar valor. Mas somos obrigados a pagar dividendo mínimo e continuaremos assim", disse hoje o presidente da companhia, Roberto Castello Branco, em teleconferência com analistas.

No total, a estatal vai pagar R$ 7,1 bilhões em dividendos referentes ao lucro deste ano, que somou R$ 25,8 bilhões. Mas quem possui papéis PN vai receber R$ 0,67 a mais por ação do que os que possuem ações ON, que têm direito de voto nas assembleias. Cada ação PN terá direito a R$ 0,9225 e a ON, R$ 0,2535.

Dê preferência à preferencial

"Na nossa visão, o mercado esperava dividendos adicionais para ações ordinárias e esperamos que as ações preferenciais tenham um desempenho melhor que as ordinárias no próximo pregão", escrevem os analistas do Credit Suisse, em relatório a clientes.

Dito e feito. Depois de começarem o dia em alta, as ações da Petrobras acompanharam a piora do mercado e passaram a negociar em queda. Mas as PN tem um desempenho bem melhor, com baixa de 1,48%, cotadas a R$ 26,36, por volta das 14h, enquanto as ON recuavam 4,27%, a R$ 29,68.

Para os analistas do J.P. Morgan, as ações preferenciais da estatal são uma pedida melhor que as ordinárias hoje na bolsa.

Entre as razões da escolha das PN está a recente edição do Decreto nº 9.714, que permitiu ao BNDES vender os papéis ON da empresa diretamente no mercado. Antes da medida, era necessária uma autorização presidencial para a venda das ações com direito a voto. "Esse pode ser um gatilho para o spread [diferença] entre as duas diminuir", escrevem os analistas.

E você, o que acha? Prefere votar nas assembleias da Petrobras mas ter um dividendo menor ou receber uma parcela maior do lucro da estatal? Deixe sua opinião nos comentários abaixo ou lá no meu twitter.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

sessão tensa

Ibovespa afunda com bancos, exterior e fim de trégua política e perde 100 mil; dólar dispara

Declaração do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, de que base do governo é que obstrui andamento de reformas pesa no sentimento do investidor. Juros sobem na véspera do Copom

Não agora

Havan protocola desistência de IPO junto à CVM

Notícia de que a varejista poderia adiar IPO já corria o mercado; Havan entrou com pedido de abertura de capital no fim de agosto

Atritos

Maia critica obstrução de base do governo e cobra interesse para votar reformas

Para o presidente da Câmara, o acordo firmado em fevereiro que garantiria a presidência da CMO ao deputado Elmar Nascimento (DEM-BA) é o válido.

Tesouro Nacional

Dívida Pública Federal sobe 2,59% e fecha setembro em R$ 4,526 tri

Em agosto, o estoque estava em R$ 4,412 trilhões.

Vai comprar?

BB Investimentos eleva preço-alvo da Unidas após resultados positivos no trimestre

A companhia teve um volume recorde na venda de carros e uma alta de 65,4% na receita líquida de seminovos, comparando com 2019.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies