Menu
2019-05-13T08:47:28-03:00
Estadão Conteúdo
guerra comercial aquecida

China não deveria retaliar, ou coisas apenas ficariam piores, diz Trump

Trump argumentou que não há motivo para os consumidores americanos pagarem pelas tarifas mais recentes, que segundo ele entram em vigor na China nesta segunda-feira

13 de maio de 2019
8:40 - atualizado às 8:47
Donald Trump, presidente americano
Donald Trump - Imagem: shutterstock

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi ao Twitter nesta manhã defender sua estratégia para o comércio com a China. Em suas mensagens, Trump afirmou que o país asiático não deveria impor retaliações contra produtos americanos, "ou as coisas apenas ficariam piores".

Trump argumentou que não há motivo para os consumidores americanos pagarem pelas tarifas mais recentes, que segundo ele entram em vigor na China nesta segunda-feira. Trump disse, sem citar a fonte, que teria sido "provado" que apenas 4 pontos porcentuais dos custos pelas tarifas vão para os consumidores americanos e 21 pontos para os chineses, "porque a China subsidia produtos em uma escala muito grande".

O presidente americano recomendou aos consumidores locais que comprem produtos de um país não tarifado ou um produzido localmente. De acordo com ele, muitas companhias deixarão a China, preferindo o Vietnã ou outras nações asiáticas. "É por isso que a China quer tanto fazer um acordo!", afirmou.

Trump disse que a China tem tirado vantagem dos EUA "por tantos anos" e que os presidentes americanos não haviam feito nada a respeito até então. "Portanto, a China não deveria retaliar ou as coisas apenas ficariam piores!", argumentou. Ele ainda escreveu que os países tinham um acordo quase concluído, mas Pequim recuou. "Eu digo abertamente ao presidente Xi [Jinping] e a todos os meus muitos amigos na China que ela será grandemente prejudicada se não fizer um acordo porque as empresas serão forçadas a deixá-la por outros países", afirmou.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

reta final de negociações

Senado americano aprova “pacote Biden” de US$ 1,9 trilhão

Agora, o pacote voltará para a Câmara dos Representantes, que analisará as alterações feitas no texto pelos senadores. Se for aprovado, o projeto será enviado à Casa Branca para a sanção do presidente

entrevista

‘Episódio Petrobras deu um susto grande nos investidores’, diz economista do Itaú

O economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, diz também estar preocupado com as incertezas políticas, que ameaçam o crescimento do PIB

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies