Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-16T19:04:42-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Vai que vai

É hora delas? Bradesco BBI aposta alto nos números de Unidas e Movida

No setor de locação, todos os três papéis (Localiza, Unidas e Movida) estão com recomendações de compra pela casa, mas a Localiza não está na lista das preferidas do analista Victor Mizusaki

16 de outubro de 2019
17:08 - atualizado às 19:04
Bandeiras das empresas Movida, Localiza e Unidas em carros de fórmula um
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Assim como costuma fazer nas prévias de balanço das locadoras, o analista do Bradesco BBI Victor Mizusaki disse ontem (15) em relatório enviado a clientes que Movida, Localiza e Unidas devem manter o ritmo de crescimento do volume de locação de carros diário. Em suas contas, a expansão nesse segmento deve ser de 15%, 31% e 50%, respectivamente, na comparação entre o terceiro trimestre deste ano e o mesmo período do ano passado.

Todos os três papéis estão com recomendações de compra pela casa, mas os papéis preferidos do analista são Movidas e (MOVI3) e Unidas (LCAM3).

Ainda assim, Mizusaki optou por aumentar apenas o preço-alvo das ações da Unidas (LCAM3) para R$ 62 em 12 meses. Antes, o valor estava em R$ 60. Em sua justificativa, ele citou que a companhia está "no caminho para bater o consenso".

Ele destacou que a Unidas deve continuar a apresentar forte crescimento no segmento de locação de carros no terceiro trimestre deste ano com receita de R$ 254 milhões, o que representa um aumento de 51%, ante 2018.

"Essa performance é reflexo de um alto crescimento de 45% na frota de aluguel de veículos, assim como um mix de opções que podem fazer com que a média diária dos preços dos aluguéis de carros cresça 0,5%, na comparação com o terceiro trimestre do ano passado", afirmou o especialista.

Já as projeções do analista para vendas de veículos da Unidas apontam que o número deve ficar em 16.500 carros no terceiro trimestre deste ano. A margem Ebitda, por sua vez, deve ficar em 1,7%. Tal medida mostra a eficiência da companhia na capacidade de potencial geração de caixa.

No fechamento desta quarta-feira (16), as ações da Unidas terminaram o dia negociadas a R$ 51,05, o que representa leve queda de 0,10%.

Movida

Em seu relatório, Mizusaki disse que a Movida vai mostrar forte melhora no segmento de seminovos, que é conhecido como o seu "calcanhar de Aquiles".

De acordo com as projeções do especialista, a margem Ebitda da locadora no segmento de seminovos ainda não deve ficar positiva no terceiro trimestre deste ano, mas deve melhorar. Segundo os seus cálculos, o indicador deve ficar em -1,9%, ante os -7,2% de 2018 e os -2,7% registrados no segundo trimestre deste ano.

Com isso, ele destaca que seria o quarto trimestre consecutivo em que a margem Ebitda mostra maior eficiência, o que é bastante positivo para a empresa.

"A companhia está no caminho para alcançar o equilíbrio (breakeven) da margem Ebitda já no último trimestre deste ano ou no primeiro trimestre de 2020, o que explica a decisão de reacelerar o crescimento no setor de locação de carros", pontuou Mizusaki.

O analista disse ainda que espera que a Movida venda 14.800 carros no terceiro trimestre deste ano, ante os 8.000 do mesmo período em 2018. E no quesito preço, a locadora deve ver uma média de aumento nos preços de venda de 5,9%.

Mesmo pontuando que a companhia está com o seu valuation atrativo, Mizusaki reiterou que manteve o preço-alvo dos papéis em R$ 20.

No fechamento de hoje (16), as ações ordinárias da Movida terminaram o dia negociadas a R$ 15,01, o que representa uma queda de 0,46%.

Localiza

Já ao falar da Localiza (RENT3), o analista disse que o segmento de locação de carros (RAC) e terceirização de frotas (GTF) devem ver um crescimento robusto de 31% e 20%, respectivamente, na comparação com o terceiro trimestre do ano passado.

Mas ele alertou que o aumento da competição no setor junto com a participação rápida do Uber no segmento de aluguel de carros para motoristas pode reduzir o preço médio de locação dos veículos em 1% na comparação com o mesmo período de 2018.

O segmento de terceirização de frotas, por sua vez, pode ser afetado com a diminuição do custo da dívida. Ele citou que isso deve continuar a empurrar os preços para baixo em 3%, ante o mesmo período do ano passado.

No fechamento de hoje (16), as ações da Localiza terminaram o dia negociadas a R$ 44,29, uma queda de 1,78%. Com isso, a empresa fechou o pregão entre as cinco maiores baixas do Ibovespa.

Já no segmento de seminovos, Mizusaki espera que as vendas de veículos cheguem a 37.772, com um aumento da depreciação dos carros.

Por fim, o especialista disse que atualizou o valuation da companhia e que diminuiu o preço-alvo dos papéis para R$ 48, ante os R$ 49.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

IPO adiado

Bluefit: nem desconto de 20% garante estreia da rede de academias na bolsa

Inicialmente estimado em R$ 600 milhões, IPO da rede de academias de baixo custo agora deverá ter o valor reduzido e envolver apenas investidores institucionais, como fundos e fundações

Tensão EUA-China

Executiva da Huawei detida no Canadá em 2018 volta à China após acordo com os EUA

Confinada à cidade de Vancouver há quase três anos, onde havia sido presa sob acusação de fraude, CFO da Huawei, Meng Wangzhou, protagonizou incidente diplomático entre Canadá, EUA e China

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: O destino da Evergrande, uma análise da Vale e seis ações indicadas por analistas

A semana que termina nos mercados foi marcada pela incerteza quanto ao futuro da incorporadora chinesa Evergrande e seus desdobramentos sobre a economia global. A crise na empresa, que tem um passivo oscilando à beira da insolvência, é consequência do aperto monetário e regulatório sobre o setor promovido pelo governo chinês desde o final do […]

Estimativas

Carrefour (CRFB3) divulga projeção para Atacadão e estima R$ 100 bi em vendas em 2024

A projeção de vendas brutas da rede no exercício social que se encerrará em 31 de dezembro de 2021 é de R$ 60 bilhões

PODCAST MESA PRA QUATRO

Da Conga até o Tik Tok: Gretchen conta de sua carreira artística e como administra seu dinheiro

Aos 60 anos, Gretchen relata sobre sua independência financeira e histórias de família e de carreira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies